Hyundai Hb20 Evolution 1.0 e Fiat Argo 1.0

Fiat Argo x Hyundai HB20: Qual é o melhor 1.0?

Colocamos frente a frente os dois hatches mais vendidos do Brasil. Veja em que pontos cada um deles se destaca


  1. Home
  2. Comparativos
  3. Fiat Argo x Hyundai HB20: Qual é o melhor 1.0?
Lukas Kenji
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Fiat Argo e Hyundai HB20 são os dois hatches mais vendidos do Brasil. Econômicos e bem acabados, os compactos somaram mais de 87 mil emplacamentos no primeiro semestre de 2021. Mas qual deles é a melhor escolha se considerarmos apenas as opções equipadas com o popular motor 1.0?

Antes de qualquer coisa, fica o recado: a ideia deste comparativo não é nos ater a versões específicas, mas analisar o contexto das ofertas com os motores de entrada, que são de extrema relevância para que nossos personagens sejam campeões de venda.

Fiat Argo x Hyundai HB20

Segundo colocado no ranking geral, com 45.408 unidades vendidas, o HB20 só fica atrás da Fiat Strada, que teve 61.064 comercializações, de acordo com dados da Fenabrave. O hatch fabricado em Piracicaba (SP) tem como estratégia oferecer três versões com o motor 1.0 aspirado de 80 cv, mas sem opcionais (a não ser as cores de pintura).

A tabela de preços do modelo da marca sul-coreana varia na casa entre R$ 60 mil e R$ 68 mil. A opção de entrada, Sense (que você vê nas fotos), já vem com quatro airbags, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, além de ar-condicionado, rádio, volante multifuncional e vidros dianteiros elétricos.

Já o Argo tem apenas duas versões: 1.0 e Drive. A etiqueta varia entre R$ 66 mil e R$ 78 mil, se considerarmos os valores do pacote de opcionais S-Design, que compõe nosso ensaio.

Se na opção base falta ao hatch feito em Betim (MG) até itens como rádio, com o pacote extra o modelo ganha equipamentos como chave presencial com partida por botão, ar-condicionado digital, sensores de estacionamento, rodas de liga leve e retrovisores elétricos, além de elementos estéticos escurecidos que enfeitam desde os logos externos até componentes do painel.

Boa parte desses recursos também está disponível no rival. Mas conta a favor do Hyundai o fato de que é possível contar com oferta quase equivalente de equipamentos do Argo S-Design ao optar pelo HB20 Platinum, que também tem tabela na casa de R$ 78 mil, mas vem equipado com o potente e econômico motor 1.0 turbo de 105 cv.

Motor aspirado

Ainda vamos falar sobre desempenho, mas nos apegar aos propulsores aspirados, que são o mote desta matéria. Neste sentido, nossos protagonistas apresentam atributos muito semelhantes. O HB20 leva vantagem em potência, com entrega de até 80 cv, contra 77 cv do rival. Já o Argo é mais torcudo. Desenvolve pico de 10,9 kgf.m a 3.500 rpm, enquanto o Hyundai responde com 10,2 kgf.m a 4.500 rpm.

É muito por conta desta relação de torque que o modelo da Fiat é mais eficiente em termos de desempenho. Ele chega a ser 1,1 segundo mais rápido do que o adversário, ao atingir aceleração de 0 a 100 km/h em 13,4 segundos, com etanol no tanque.

A diferença também é justa quando falamos sobre consumo de combustível. O Argo é mais econômico na cidade, onde registra média de 13,2 km/l, com gasolina. No mesmo cenário, o HB20 assinala 12,8 km/l.

Fiat Argo Drive 1.0 1503 e HB20 1.0
O Hyundai HB20 leva vantagem em potência, enquanto o Fiat Argo é mais torcudo
Crédito: Ricardo Rollo/WM1
toggle button

Já na estrada, a vantagem se inverte. O modelo da Hyundai apresenta relação de 14,6 km/l, enquanto o Fiat aponta para 14,2 km/l.

O equilíbrio evidenciado pelos números também é realidade na prática. Falamos de dois hatches bem acertados, com ajustes de suspensão confortáveis, mas também prontos para os desafios de qualquer cidade grande, como buracos e valetas. Apesar da vocação urbana, ambos são valentes na estrada e não causam dores de cabeça ao motorista.

O HB20 tem posição de dirigir mais versátil e agrada a quem não gosta de ficar nas alturas, enquanto o oponente já parte de um ajuste mais elevado, mas que conta com regulagem que copia menos as imperfeições do asfalto.

Também é possível notar algumas diferenças em relação à transmissão. Embora os dois tenham engates curtos e precisos, o Argo aposta em um câmbio mais macio e curtinho, enquanto o rival tem escalonamento um pouco mais longo e direto.

Diferentes propostas

Quando o assunto é acabamento interno, também ficam claras algumas distinções fundamentais. Cada um ao seu estilo, os hatches oferecem ambiente agradável e com materiais de boa qualidade ao toque.

O representante da Hyundai oferece layout mais limpo, com ajuste de materiais mais acertado e sem rebarbas. O habitáculo reserva boa distribuição de nichos e o console pode ter central multimídia de oito polegadas com câmera de ré, Android Auto e Apple CarPlay, além de painel de instrumentos com computador de bordo de 7 polegadas.

No Argo, o cluster é mais envolvente mesmo que a tela tenha apenas 3,5 polegadas. O grafismo do elemento é mais atraente e as informações de viagem são melhor organizadas. Quanto à central, o hatch dispõe de display de sete polegadas (compatível com os sistemas de Google e Apple) que combina com o estilo, digamos, mais complexo do modelo. Há maior diversidade de materiais, com tons diferentes, o que ajuda até mesmo a proporcionar ambiente mais esportivo.

O hatch compacto da Fiat é mais comprido, mas tem um centímetro a menos de entre-eixos que o Hyundai
Crédito: Ricardo Rollo/WM1
toggle button

O compacto da Fiat é também mais comprido (3,99 m) e mais alto (1,50 m). Na prática, isso faz diferença no espaço para as pernas. Embora o Argo tenha entre-eixos de 2,52 m, portanto, 1 centímetro menor do que o HB20, há mais brechas para os ocupantes se acomodarem. Mas a diferença é bem justa.

O mesmo vale para os porta-malas. Bem, na verdade, aqui realmente não há diferença. Ambos os bagageiros são de 300 litros de capacidade.

Custo-benefício

E não poderia haver outra tônica para o pós-venda a não ser mais equilíbrio. Se considerarmos as versões de entrada, o Argo oferece seguro mais em conta. Em cotação no AutoCompara, o hatch da Fiat tem apólice de R$ 1.893,33, ante R$ 2.028,82 do HB20.

Mas as coisas mudam de figura quando falamos sobre revisão. O modelo da marca sul-coreana já larga em vantagem por oferecer cinco anos de garantia, contra três do rival. Além disso, o valor das seis primeiras revisões do HB20 é de R$ 3.189,24, contra R$ 3.628 do Argo.

No pós venda, o Hyundai HB20 tem menor preços de revisões, e o Fiat Argo tem seguro mais barato
Crédito: Ricardo Rollo/WM1
toggle button

É justamente o custo-benefício que leva o hatch da Hyundai a se tornar uma ótima opção. Além das boas condições de pós-venda, o HB20 é mais barato do que o adversário no comparativo de preços entre versões equivalentes, além de ser mais equipado.

Mas é evidente que o Argo também é uma boa escolha de compra, não à toa é o terceiro carro mais vendido do Brasil. O modelo pode ser boa alternativa especialmente para quem considera desempenho e design como quesitos primordiais.

Comentários