Comaparação

Ranger Black diesel enfrenta os concorrentes flex

Comparamos a recém-apresentada picape da Ford com suas rivais Chevrolet S10 versão LTZ e a Toyota Hilux SRV,


  1. Home
  2. Comparativos
  3. Ranger Black diesel enfrenta os concorrentes flex
Guilherme Silva
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A Ford tenta atingir um novo perfil de consumidores com uma nova versão da picape média Ranger, fabricada na Argentina. Diferentemente das demais variantes, mais voltadas ao uso comercial e ao público do agronegócio, a Ranger Black, apresentada nesta sexta-feira (26), foi pensada para clientes que rodam a maior parte do tempo nas cidades.

Thumbnail Ranger Black 4099
A Ranger Black foi pensada para clientes que rodam a maior parte do tempo nas cidades
Crédito: Divulgação

Como o nome sugere, a picape é vendida apenas na cor preta, tonalidade que também predomina os elementos estéticos externos (rodas, lanternas escurecidas, racks de teto) e o acabamento da cabine.

Segundo a Ford, a Ranger Black (R$ 179.900) atende os consumidores que buscam por um veículo bem equipado e robusto para o uso esporádico longe da cidade, com a vantagem da maior autonomia do motor a diesel em relação aos propulsores flex das concorrentes Chevrolet S10 LTZ (R$ 176.470) e Toyota Hilux SRV (R$ 176.790).

Motorização

Assim como as bicombustíveis (etanol e gasolina) S10 LTZ e a Hilux SRV, a Ranger Black é dotada de câmbio automático de seis marchas e tração apenas traseira (4x2).

A vantagem da picape da Ford é o motor 2.2 turbodiesel. Embora seja menos potente (160 cv), o propulsor entrega torque consideravelmente superior (39,2 kgf.m) que os motores flex das rivais, força extra que faz a diferença em situações com o veículo carregado ou caso tenha de rebocar algum implemento.

O bom motor 2.5 flex aspirado da S10 possui injeção direta, que contribui para a maior potência entre as três picapes. São 197 cv com gasolina ou 206 cv quando abastecido com etanol. O torque máximo chega a 26,3/27,3 kgf.m (gasolina/etanol).

S10 Ltz Flex
A Chevrolet S-10 é a que tem maior potência na comparação com os modelos da Ford e Toyota
Crédito: Divulgação

Já a Hilux é movida pelo motor 2.7 flex aspirado que gera 159/163 cv de potência (gasolina/etanol) e 24,9 kgf.m de torque com qualquer um dos combustíveis.

Consumo

De acordo com as medições do Inmetro, a motorização a diesel da Ranger Black leva boa vantagem nas médias de consumo, faz 9,58 km/l na cidade e 11,29 km/l na estrada. Com essas marcas, a autonomia da picape chega a 836 quilômetros.

A S10 flex fez 5,0 km/l na cidade e 8,2 km/l na estrada com etanol. Abastecida com gasolina, a picape da Chevrolet marcou 7,4 km/l em trecho urbano e 9,0 km/l no percurso rodoviário. A autonomia ficou em 480/716 km (etanol/gasolina).

Por fim, a Hilux flex atingiu médias de 4,8 km/l (cidade) e 5,6 km/l (estrada) com etanol. Quando bebe apenas gasolina, a Toyota registra 6,9 km/l no trajeto urbano e 8,1 km/l na estrada. Sua autonomia estimada ficou em 416/600 km (etanol/gasolina).

Capacidades

Segundo os dados de fábrica, a Ranger Black suporta carga de 1.168 kg. A caçamba tem capacidade para 1.180 litros.

Ranger Black 6736
A Ford Ranger Black pode levar até 1.168 quilos e sua capacidade é de 1.180 litros
Crédito: Divulgação

A S10 LTZ flex pode carregar até 915 kg de carga e acomodar até 1.061 litros na caçamba.

No caso da Hilux SRV flex são 980 kg de capacidade de carga, enquanto a caçamba o volume máximo é de 1.036 litros.

Segurança

Todas as picapes são equipadas com airbags frontais, laterais e de cortina, mas só Ranger e Hilux possuem a bolsa inflável de proteção para os joelhos do motorista. Todas contam com controles de estabilidade e tração, porém, a Ford é a única dotada da assistência eletrônica de controle adaptativo de carga e sistema anticapotamento.

Principais equipamentos

A Ranger é a única picape do trio equipada de série com ar-condicionado digital de duas zonas, assistência de abertura da tampa da caçamba, painel com duas telas de LCD, rack de teto e santantônio esportivo. Outra exclusividade é o sistema Fordpass Connect, que permite acessar informações do veículo, acionar as travas das portas e ligar o motor por meio de um aplicativo de celular.

Já a S10 conta com o sistema OnStar com serviços de rastreamento e concierge, além da central multimídia MyLink com internet sem fio para os ocupantes do veículo.

Toyota Hilux é a única picape deste comparativo equipada com sensor de estacionamento dianteiro
Crédito: Divulgação

A Hilux, por sua vez, é a única com sensor de estacionamento dianteiro, protetor de caçamba e ajuste elétrico do banco do motorista.

Comentários