18º Encontro de Autos Antigos

Evento contou com a presença de 50 mil visitantes e mais de 300 modelos raros em Araxá, Minas Gerais
  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. 18º Encontro de Autos Antigos
Rodrigo Samy
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Alfa Romeo, Ferrari, Maserati, Isotta, Corvette, Cadillac, Ford, Concorde. Essas foram algumas das famosas marcas de veículos que participaram da última edição do 18º Encontro Nacional de Automóveis Antigos Brazil Classics Fiat Show que aconteceu entre os dias 21 e 24 de maio, em Araxá, Minas Gerais.

Ao todo estavam reunidos 322 antigos, dos mais clássicos, raros e valiosos das coleções brasileiras. Essa foi a 4ª edição consecutiva que o Ouro Minas Grande Hotel sediou depois da volta do evento para a cidade em 2002.

A organização do encontro foi feita pelo Veteran Car Club de Minas Gerais e patrocinada pela Fiat e conjunto com a FPT Powertrain Technologies, que recentemente comprou a fábrica de motores na cidade de Campo Largo, Paraná.

Realizado há 24 anos, o Encontro Nacional de Carros Antigos continua a surpreender a cada edição. Nesse último evento, muitas novidades deixaram boquiabertos os cerca de 50 mil visitantes e colecionadores. “Vários modelos que trouxemos para o evento são inéditos. E são esses modelos que valorizam e tornam cada edição mais especial e valiosa, reforçando a nossa afirmação de que a exposição é a mais sofisticada do Brasil, com carros jamais vistos em outras exposições, inclusive em eventos internacionais”, orgulha-se Otávio Carvalho, vice-presidente do Veteran Car de Minas Gerais e um dos organizadores.

Spazio Itália

A mostra deste ano reuniu 40 automóveis italianos, incluindo 18 Ferrari e um exemplar do modelo Iso Grifo, de 1965, um carro esportivo italiano com mecânica americana. Também estiveram presentes modelos da Alfa Romeo e Maserati.

No quadro das Ferrari, haviam dois modelos de renome: uma F 40 e a 225 S Barchetta Vignale 1952. “A 225 S é um dos primeiros modelos da Ferrari, marca que lançou o primeiro carro em 1947. O automóvel é de corrida e foi comprado junto a outros dois idênticos em Portugal. O carro veio para participar de corridas no Brasil e acabou ficando por aqui. Foi um carro vencedor em nosso País e na Europa. Depois de muito tempo guardado, foi descoberto por um colecionador que o está restaurando. O motor encontra-se na Itália para a restauração. Sem dúvida, este é um modelo muito raro e valioso. As pessoas que entendem de carros antigos reconhecem o valor deste carro. Se estivesse totalmente restaurado, seria o mais valioso da exposição”, contou Otávio Carvalho.

Corrida de regularidade

Durante o evento foi organizado um rali de regularidade com a participação de 53 automóveis. O percurso total foi de 40 quilômetros, com quatro postos de controle, e o tempo estipulado para fim de prova foi de 38 minutos. Ao todo, 44 carros completaram o trajeto. O primeiro lugar ficou com o Ford Maverick GT, de 1978, de Guilherme Carvalho Ferreira de Melo. O Puma GT, de 1971, de Júlio Caio Takahashi Fachin, conquistou o segundo lugar.

Batendo o Martelo

Durante o evento houve um leilão, onde foram necessárias mais de 5 horas para expor os 70 carros cadastrados. Ao todo, foram vendidos 18 automóveis, o que movimentou mais de R$ 600 mil. O maior lance, R$ 110 mil, foi para um Concorde, de 1984. Já o menor lance, R$ 9 mil, foi para arrematar um Puma GTC, de 1981.

Os mais-mais de Araxá

Durante a solenidade de premiação 82 carros desfilaram pela passarela do e 54 carros receberam os prêmios. A premiação é feita de acordo com a década de fabricação do carro, respeitando o valor representativo em sua época original. O troféu JK, para o melhor carro nacional, foi para FNM JK, de 1960, de Antônio Villas Boas Carvalho. E o troféu Lalique foi para Roberto Nasser, colecionador que se destacou por sua intensa atividade pela evolução do antigomobilismo no Brasil.


Leia mais sobre antigos:

Citroën comemora 60 anos de existência do lendário 2 CV

Você acha seu carro pequeno? Então conheça o Fmaxx

Rambo Lambo, o mais raro 4x4: Lamborghini LM002

A história da Gurgel: ousadia cobrou seu preço

Fiat Ballila 1935, um delicado automóvel

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors