Carros que prestaram homenagens a famosos

Estilistas e pilotos são os personagens favoritos das marcas na hora de prestar homenagens

  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Carros que prestaram homenagens a famosos
Renan Rodrigues
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Muitas vezes, o nome de um carro tem alguma referência anterior, ou homenageia algo. Por exemplo, a Fiat construiu toda uma narrativa para liberar o nome do Cronos, na época do lançamento, para falar sobre mitologia e o deus do tempo. Outros são mais diretos e usam números para o tamanho e motor, como os BMW.

No entanto, não é incomum as marcas homenagearem alguém importante, seja na história da marca ou na vida do criador daquele modelo. E não pense que é algo novo. Separamos alguns exemplos de carros que fazem homenagens. Confira.

Fiat Oggi Pierre Balmain

Fiat Oggi Pierre Balmain visto de lateral e detalhes de assinatura e interior
icon photo
Legenda: Fiat Oggi Pierre Balmain se diferenciava pelo acabamento
Crédito: Divulgação

Apenas 50 unidades foram feitas em 1984 em homenagem ao estilista francês. Junto com o carro vinham duas malas estilizadas. Além disso, tinha bancos e portas com forração de veludo e acabamento monocromático. Era vendido apenas na cor bege áureo.

Citroën C3 Ocimar Versolato

Detalhe do C3 Ocimar Versolato com assinatura
icon photo
Legenda: Modelo tinha a assinatura do estilista e boa lista de itens de série
Crédito: Divulgação

Outro estilista homenageado, neste caso um brasileiro, foi Ocimar Versolato, no C3 de 2004. O destaque do modelo era a lista de itens de série, que reunia direção elétrica, duplo airbag, ar-condicionado, rádio com comandos no volantes, vidro com função antiesmagamento e rodas de liga leve.

Chevrolet Monza Clodovil

icon photo
Legenda: Monza Clodovil acompanhava mala e chaveiro exclusivos
Crédito: Divulgação

Em 1982, a rede de concessionárias Chevrolet Itororó decidiu focar em conquistar o público feminino. Assim, convidou o estilista Clodovil Hernandes para batizar um Monza hatch estilizado por ele. Os bancos revestidos de couro tinham as iniciais do estilista, além de sua assinatura no vidro traseiro. O veículo ainda saía da loja com um jogo de malas de couro e chaveiro de ouro.

McLaren Senna

icon photo
Legenda: Este McLaren Senna vai até virar peça de museu no Brasil
Crédito: Divulgação

Mudando o campo de atuação do homenageado para as pistas, recentemente a empresa britânica lançou o Senna, em homenagem ao piloto brasileiro. Foram apenas 800 unidades produzidas, todas já vendidas, inclusive algumas no Brasil. O modelo usa motor 4.0 V8 biturbo com 800 cv.

Chevrolet Omega Fittipaldi

icon photo
Legenda: Omega foi uma das muitas homenagens ao bicampeão da F1 Emerson Fittipaldi
Crédito: Divulgação

Em 2010, a Chevrolet lançava o Omega Fittipaldi. Importado da Austrália, o modelo teve um lote de 600 unidades que eram vendidos por R$ 128,6 mil naquela época. Outro destaque era o motor 3.6 V6 de 292 cv. Em 1989, o piloto há havia sido homenageado pela marca com o Monza 500 EF.

Fiat Stilo Schumacher

icon photo
Legenda: Stilo Schumacher era vendido nas cores amarelo e vermelho, e tinha rodas exclusivas
Crédito: Divulgação

No já distante 2004, a Fiat apresentou a edição especial em homenagem ao piloto alemão (já na Ferrari) para o Stilo. O modelo poderia ser vendido nas cores vermelho ou amarelo, era equipado com rodas de 17 polegadas, motor 1.8 de 16V com 122 cv e Sky Window, o teto solar panorâmico da marca.

Bugatti Veyron

icon photo
Legenda: Bugatti Veyron homenageia piloto da marca
Crédito: Divulgação

Na Bugatti essa história de homenagem é quase uma regra. A marca leva o nome do fundador, Ettore Bugatti, enquanto o Veyron é em referência ao piloto Pierre Veyron. O modelo ainda teve séries especiais para homenagear os pilotos Meo Constantini e Jean-Pierre Wimille. O Chiron é outra homenagem, a Louis Chiron.

Chevrolet Corsa Piquet

icon photo
Legenda: Corsa Piquet foi um pedido do patrocinador e apenas 120 unidades foram feitas
Crédito: Divulgação

A pedido da patrocinadora do piloto, a Chevrolet criou, em 1998, o Corsa Piquet. O destaque era o design, que trazia com saias laterais e novos para-choques, rodas de 14 polegadas e a cor Amarelo Gris. Apenas 120 unidades saíram das linhas de produção. Anos depois, o amarelo voltaria a ser destaque para o Celta Piquet, de 2003.

Mercedes-Benz Classe A Häkkinen

icon photo
Legenda: Modelo comemorava o primeiro título mundial do piloto Mika Häkkinen
Crédito: Divulgação

Antes mesmo de ser fabricado no Brasil, o Mercedes-Benz Classe A já homenageava um campeão mundial de Fórmula 1. É bem verdade que foram apenas 125 unidades, mas a criação era fortemente inspirada no carro do finlandês, incluindo os adesivos vermelhos.

Citroën C4 VTS by Loeb

icon photo
Legenda: Citroën C4 By Loeb tinha poucas diferenças em relação ao convencional
Crédito: Divulgação

Em 2009, o multicampeão de rali Sebastien Loeb ganhou a oportunidade de aprovar um modelo de rua para sua equipe. Adesivos “by Loeb” na carroceria deixavam claro que se tratava de uma configuração especial. Só foi vendido na Europa.

Ferrari Dino

icon photo
Legenda: Ferrari Dino surgiu como homenagem ao filho de Enzo
Crédito: Divulgação

Já mostramos parte dessa história quando falamos dos carros lançados em 1969, ano da criação da internet. Antes disso, Dino era o nome de uma submarca da Ferrari - só depois recebeu o cavalinho rampante. O nome é homenagem ao filho de Enzo Ferrari, que morreu aos 24 anos - o modelo ainda ganhou a configuração 206 com um motor em que Dino estava trabalhando.

Citroën Picasso

icon photo
Legenda: Grand C4 Picasso só deixou de lado a homenagem em 2019 após quase duas décadas
Crédito: Divulgação

Diversos carros da marca francesa homenagearam o pintor espanhol durante os últimos 19 anos! Somente em 2019 a marca parou de homenagear o artista. No Brasil, o Xsara Picasso fez bastante sucesso quando foi lançado. Os monovolumes derivados do C3 e do C4 também receberam o honroso sobrenome.

Comentários