Cinco curiosidades à venda em Águas de Lindóia

Maior encontro de antigomobilismo do Brasil reuniu dezenas de tribos e veículos para todos os gostos e bolsos

  1. Home
  2. Notícias
  3. Cinco curiosidades à venda em Águas de Lindóia
Rodrigo Ferreira
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Para todos os gostos, bolsos e estilos. Isso resume o 5º Encontro Brasileiro de Autos Antigos de Águas de Lindóia, que atraiu mais de 500 mil pessoas neste feriado prolongado para a pacata e turística cidade de 17 mil habitantes distante cerca de 200 km de São Paulo. Durante os cinco dias de evento foram expostos mais de 800 veículos e outros 700 antigos estiveram à venda numa área de 80 mil metros quadrados.

Não há hoje nenhum outro evento no País com tamanha diversidade de tribos. Do clube do Opala até os fanáticos por Porsche 911, passando pelos donos de muscle cars, picapeiros e Romisetas.

Eram duas áreas distintas, uma de expositores e outro para veículos à venda. Ambas repletas de curiosidades, mas era no terrão, embaixo de tendas improvisadas (ou mesmo torrando embaixo de um Sol sem nuvens), que ficava a parte mais divertida. Era lá que proprietários e lojistas se espremiam para fazer negócio e os aficionados por carros podiam ficar mais próximos de realizar o seu sonho.

Para dar uma palhinha do que rolou por lá, separamos cinco curiosidades que podiam parar na garagem dos visitantes (endinheirados).

Carro da Xuxa só para grandinhos

icon photo
Legenda: Audi RS2 1994 teve como primeira dona a Rainha dos baixinhos
Crédito: Rodrigo Ferreira

A primeira dona desta Audi RS2 1995 preta à venda em Águas de Lindóia foi nada menos que a rainha dos baixinhos, Xuxa Meneghel, que, na década de 1990 foi namorada de Ayrton Senna, responsável por trazer a Audi para o Brasil junto com o irmão, Leonardo Senna.

Apenas 2.891 unidades foram fabricadas no mundo e cerca de 50 acabaram importadas para o Brasil. A preparação do motor 2.2L 20 válvulas com turbo (315cv) coube à Porsche. O 0 a 100km/h é feito em 4,8 segundos e a velocidade final é limitada a 262 km/h. O câmbio é manual de seis velocidades.

 Audi RS2 1994 teve como primeira dona a Rainha dos baixinhos
Legenda: Audi RS2 1994 teve como primeira dona a Rainha dos baixinhos
Crédito: Rodrigo Ferreira

A unidade que estava à venda por R$ 250 mil foi levada pela Universo Marx, de São Paulo. A pintura trazia poucas marcas e o hodômetro marcava pouco mais de 125 mil quilômetros rodados. O interior permanecia todo original como quando era usada pela Rainha dos Baixinhos.

Destaque do Salão do Automóvel de 2004

icon photo
Legenda: Citroën C3 Pluriel 2004 foi destaque do Salão do Automóvel de São Paulo
Crédito: Rodrigo Ferreira

Pouca gente deve se lembrar, mas a Citroën planejou lançar no Brasil uma versão mais divertida do seu hatch pequeno, o C3. Chamada de Pluriel, tratava-se de uma espécie de conversível que podia ter os dois arcos laterais removíveis para perder a capota. O teto retrátil tinha oito possibilidades de configuração. O motor era o mesmo 1.6L de 110 cavalos de potência máxima dos irmãos, mas com caixa de câmbio automatizada.

O modelo foi o destaque da marca no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo de 2004. Acontece que a recepção do público não foi boa e a marca desistiu de trazer o modelo ao País (a versão era fabricada na Espanha).

Ocorre que duas unidades que foram expostas na mostra acabaram ficando em terras tupiniquins e uma delas estava à venda em Lindóia. Ela acabou arrematada por um comprador anônimo por R$ 49 mil.

Primeira Ferrari 308 GTBi do mundo

icon photo
Legenda: Ferrari 308 GTBi foi o primeira unidade a receber injeção mecânica do mundo

Outro carro bastante curioso à venda em Lindóia era a primeira Ferrari 308 GTB equipada com injeção mecânica Bosch k-jetronic do mundo. O esportivo de 1980 na cor vermelha e interior preto estava sendo oferecido por R$ 550 mil na mostra.

 Ferrari 308 GTBi estava à venda por R$ 550 mil
Legenda: Ferrari 308 GTBi estava à venda por R$ 550 mil
Crédito: Rodrigo Ferreira

No total foram fabricadas 494 unidades como esta entre 1980 e 1982. A 308 foi desenhada pelo estúdio Pininfarina e contava com um motor V8 central de 3L e 208 cv (na configuração americana, igual a que estava à venda) e chassi tubular. A velocidade final nesta configuração é de 240 km/h.

Perua grande e de respeito

icon photo
Legenda: LTD Country Squire de 1974 era oferecido em Lindóia por R$ 110 mil
Crédito: Rodrigo Ferreira

Para os amantes das peruas americanas do tipo “barcas”, como eu, o encontro de Águas de Lindóia reservou um exemplar LTD Country Squire da Ford de 1974. São quase seis metros de comprimento (5,72 metros exatamente) e espaço para sete ocupantes, sendo que os dois últimos ficam acomodados em duas cadeiras retrateis no compartimento de bagagem.

 LTD Country Squire de 1974 era oferecido em Lindóia por R$ 110 mil
Legenda: LTD Country Squire de 1974 era oferecido em Lindóia por R$ 110 mil
Crédito: Rodrigo Ferreira

A unidade que pertenceu ao presidente do Clube do Ford V8 estava sendo oferecida por R$ 110 mil.  O motor é um V8 de 6.5L de 172 cavalos de potência máxima e o câmbio de três marchas na coluna de direção. A velocidade máxima é de 171 km/h e a aceleração de 0 a 100km/h em 13,8 segundos.

BMW 315 Baur 1981

icon photo
Legenda: Apenas 61 unidades foram produzidas no mundo iguais a esta
Crédito: Rodrigo Ferreira

Ter uma BMW 315 de 1981 em qualquer evento de antigos no Brasil já é uma raridade. Pois em Lindóia havia um exemplar preparado pela encarroçadora alemã Baur, famosa por fazer a conversão dos modelos da BMW para carrocerias targa e conversível.

O exemplar branco com interior e teto em azul que estava à venda por R$ 110 mil foi uma das 61 unidades produzidas no mundo. A adaptação era oficial e as versões eram vendidas em concessionárias da marca na Alemanha.

O motor é um quatro cilindros em linha com 75 cavalos de potência máxima. O câmbio é manual de quatro marchas. As rodas esportivas ATS “Peeper Pots” aro 13 também são da época.

Bônus – Raridade inglesa

 Jensen Interceptor II de 1971
Legenda: Jensen Interceptor II de 1971
Crédito: Rodrigo Ferreira

O Jensen Interceptor II de 1971 que ilustra a imagem de capa desta matéria não estava à venda, mas vale a menção por conta da sua raridade. O modelo inglês é difícil de ser encontrado até no seu país de origem, a Inglaterra. Por aqui é um dos únicos exemplares existentes.

O Interceptor II foi criado pelo estúdio Vignale. A unidade exibida em Lindóia trazia um V8 de 7.2 litros de origem Chrysler de 284 cavalos de potência máxima acoplado em um câmbio automático de três velocidades.

Com este conjunto mecânico o Interceptor II podia chegar a velocidade máxima de 207 km/h, já a aceleração de 0 a 100km/h era feita em 8 segundos. O cupê de 1.765 quilos teve pouco mais de 16 mil unidades produzidas em terras inglesas entre 1966 e 1976. Uma unidade semelhante a esta foi vendida há dois anos por R$ 230 mil.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors