De 1978 a 2020: a evolução das picapes da Fiat

Histórico começou com a 147 Pickup e vai até os dias atuais com o lançamento da nova geração da Strada

  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. De 1978 a 2020: a evolução das picapes da Fiat
Fabio Perrotta Junior
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Líder no segmento de picapes há 15 anos, a Fiat é uma das referências quando o assunto é esse tipo de mercado. Ano passado, 129.085 unidades dos modelos Fiat Strada e Toro foram comercializadas, resultando em uma participação de 41,4% no segmento.

O que pouca gente sabe é que essa história começou lá atrás, mais precisamente, em 1978, com o lançamento da 147 Pickup, que inaugurou o segmento de pequenos utilitários derivados de automóveis no Brasil.

De lá pra cá foram diversos lançamentos e que você pode acompanhar aqui, nessa espécie de linha do tempo de picapes produzidas pela Fiat nos últimos anos. E culmina com a chegada da nova geração da Strada.

147 Pickup (1978)

Fiat Fiorino Pick Up 3
icon photo
Legenda: Versão City já tinha o desenho da 147 mais moderna
Crédito: Divulgação

Primeira variação de carroceria do 147, a Pickup inaugurou no Brasil em 1978 o segmento de pequenos utilitários derivados de automóveis. De início, com carroceria curta e tampa traseira que se abria da direita para a esquerda, permitia capacidade de carga de 389 kg e comportava o volume de 600 litros até as bordas da caçamba.

Prática, a 147 Pickup mantinha a agilidade e o baixo consumo do hatch no trânsito das cidades. Os motores – 1.050 a gasolina e mais tarde 1.300, a etanol - eram os mesmos do automóvel, assim como o conceito da suspensão traseira independente, incomum nesse tipo de veículo.

Em 1981 a Fiat lançou a versão City, de acabamento com apelo mais jovem e menos voltada para o trabalho. Ao contrário da picape básica, ela foi lançada já com a frente europeia, de desenho mais moderno, e trazia itens adicionais de conforto.

Fiorino Pickup (1988)

Fiat Fiorino Pick Up Lx 3
icon photo
Legenda: A versão LX da Fiorino tinha um design mais descolado
Crédito: Divulgação

Em 1988, a Fiat lançou uma picape derivada do Uno. Com uma caçamba com 967 litros (até as bordas) de capacidade, a Fiorino era capaz de transportar até 620 kg. Assim como o modelo derivado do 147, a picape começou com uma versão utilitária e passou a ter outra de apelo esportivo: a LX, lançada em 1989 e que vinha com faixas laterais, faróis de longo alcance e calotas integrais.

O painel dispunha de termômetro de água, relógio e o acabamento interno era mais refinado. Além disso, a nova versão estreou o motor Fiasa de 1,5 litro Em 1995 foi a vez da versão Trekking, que vinha equipada com suspensão mais alta e pneus maiores (175/80 R13), que, somados, ampliavam o vão livre do solo. Nas laterais, grafismos para um aspecto descolado e a caçamba tinha capota marítima.

Uma Importante evolução desta versão era o eixo traseiro em formato ômega (com a seção central mais alta, sugerindo o formato da letra grega), que reduzia o risco de batida em obstáculos, algo que posteriormente a Strada herdou. O acabamento interno era mais agradável, similar aos dos automóveis da Fiat, e o motor Fiasa 1,5 litro trazia injeção eletrônica.

Strada (1998)

icon photo
Legenda: Lançada em 1998, a Strada é a picape mais vendida do Brasil há quase duas décadas
Crédito: Divulgação

Lançada em 1998, a Strada chegou para completar a família Palio e logo se tornou sucesso de vendas. De início, foram lançadas três versões: a Working com o motor Fiasa 1.5 de 76 cv, a Trekking, com o Sevel 1.6 de 92 cv (dotado de injeção multiponto), e a LX, mais luxuosa, com motor 1.6 italiano de 16 válvulas e 106 cv.

Em 1999 foi lançada a versão com Cabine Estendida, até então inédita na categoria. Logo depois veio a Adventure, em 2002, com suspensão mais alta e reforçada, estribos e pneus de uso misto. Tempos depois, esta configuração com apelo mais off-road ganhou bloqueio do diferencial dianteiro Locker.

Outras novidades do modelo na categoria foram a adoção de cabine dupla, em 2009 e, em 2013, o lançamento da terceira porta para facilitar o acesso ao banco traseiro.

Toro (2016)

icon photo
Legenda: Fiat Toro é mais versátil na cidade do que as picapes médias
Crédito: Ricardo Rollo/WM1

Um degrau intermediário entre a Strada e as picapes médias, o Fiat Toro foi lançado em 2016. Sua maior virtude é conseguir reunir a praticidade das pequenas em ambiente urbano com a capacidade de carga elevada nas versões a diesel. Atualmente, o modelo é vendido nas versões Endurance, Freedom, Volcano, Ranch e Ultra.

Nova Strada (2020)

icon photo
Legenda: Fiat Strada ganha nova geração depois de mais de 20 anos
Crédito: Divulgação

Líder entre as picapes compactas por duas décadas no Brasil, a Strada ganhou recentemente uma nova geração mais moderna e tecnológica. O modelo tem tudo para continuar nadando de braçada no segmento e não dando chance aos concorrentes.

Assista ao nosso vídeo com a nova Strada

 

Comentários