De carona com Ana Beatriz

Ela pilota muito, chora pouco e promete para a Indy Lights
  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. De carona com Ana Beatriz
Adriana Bernardino
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Ana Beatriz. Agora é assim. A gente já tinha se acostumado ao "Bia Figueiredo". Mas, em Indianápolis – onde ela mora desde janeiro deste ano –, os americanos tinham de fazer malabarismos com a língua para a pronúncia do nome sair sem derrapar.

Bia, nova promessa da Indy Lights e patrocinada pelo site WebMotors, não se importa com a mudança. Aliás, ela se importa pouco com médios ou grandes sacrifícios que a carreira lhe impõe. Faculdade, amor, família são algumas áreas de sua vida que tiveram de ir para os boxes enquanto ela acelera nas pistas para uma carreira promissora.

São cinco da tarde de uma segunda-feira e antevéspera de Bia embarcar para os Estados Unidos. Há muita coisa a ser feita e gente a ser visitada antes de ela partir; nenhuma ansiedade, porém, se anuncia no rosto tímido, mas seguro da jovem.

Ela tem o raro talento de se dedicar inteiramente ao que vivencia no momento. Talvez por isso, encontre tempo também para escrever sua coluna semanal na WebMotors, colaborar com outras mídias, se enfurnar na oficina mecânica para dominar, da biboca à parafuseta, o funcionamento do seu carro e cuidar da casa o que inclui lavar, passar e cozinhar, já que mora sozinha.

De filha para pai

O Honda Fit nos espera em frente a um consultório no Brooklin, bairro de São Paulo. Bia é filha de uma dentista com um psiquiatra. Embora carentes de sua presença, os pais entendem e apóiam a inclinação da filha, manifestada oito anos antes nas corridas de kart confira trajetória abaixo.

Ela explica a escolha do modelo. "Carro tem de ser bonito, ágil, confortável, entrar em qualquer lugar, ter bom espaço para as pernas". Depois de fazer um test-drive, ela rompeu com a tradição paterna de só comprar carros da GM. "Ele trocava um GM por outro. Depois de dirigir o meu carro, gostou tanto que comprou um para minha mãe".

Correr é fácil; estacionar, nem tanto

Aonde vamos? "Que tal a nova ponte de São Paulo? Eu ainda não vi". Bia propõe e lá vamos nós à ponte Octavio Frias de Oliveira, que liga a avenida Jornalista Roberto Marinho à marginal Pinheiros, novo cartão postal da cidade.

Desnecessário dizer que ela dirige tão bem quanto uma mulher. Cuidadosa, perspicaz. Mais rápida que a média, talvez. Mais ousada, talvez. E menos chorona. "Aprendi a ser menos sentimental convivendo com os outros pilotos. Antes, quando batia o carro, eu chorava. Já não me abalo tão fácil, aprendi a me impor, a ser mais determinada e disciplinada", comemora.

Depois de fotos na ponte, entramos no parque Villa Lobos. Bia conta que é péssima para estacionar. Diante da surpresa, ela emenda: "piloto é feito pra correr não para estacionar". Ela lembra que, certa vez, nos Estados Unidos, um senhor chegou a se oferecer para fazer a baliza para ela. "Claro que não! Eu respondi. Disse para ele ficar tranqüilo que eu conseguiria estacionar. Aí foi: subi na guia, virei pra cá, pra lá. Mas uma hora acertei e ficou perfeito".

Bia acerta, sem medo. Em 2006 foi contratada pela Volkswagen para levar clientes para um passeio radical na Touareg durante algumas etapas da Stockcar. "Numa dessas levei a minha irmã na pista de Interlagos e ela chegou a passar mal. Tive de parar no meio do trajeto para ela descer."

Porta-treco

Se sobra organização na administração das atividades e do tempo, fica para o interior do carro espelhar a maior característica do signo de Bia.

Como boa pisciana, há roupas e objetos espalhados pelos bancos, CDs sabe-se lá de quem. "Tem muitas coisas da família aqui, pois eles ficam mais com o carro enquanto estou nos EUA".

Os amores de Bia

Parece trama shakespeariana, mas aconteceu de Bia ter de abrir mão de um amor duradouro e feliz em função da carreira. "Disso ninguém sabe". Ou não sabia, até o momento.

A escolha difícil deixou o coração mais duro, vermelho para relacionamentos. "Na época era muito nova e meus empresários André Ribeiro e Augusto Cesário se preocupavam muito com o meu foco na carreira. Hoje já estou mais madura e consigo conciliar o profissional com o pessoal. Ainda bem!" Para o futuro, entretanto, ela alimenta planos de vivenciar o que sua escolha interrompeu.

Por hora, ela foge como pode das baladas, das fofocas, dos embustes que a fama pode provocar. Lê biografias, aprimora o inglês e corre. Para Bia, cada milésimo de segundo é precioso.

_____________________________________
Trajetória


2008 - Indy Pro Series
Com a equipe Sam Schmidt Motorsport

2007 - A1 GP
Etapa da China como rookie

2006 - Categoria Fórmula 3 Sudam
5o lugar com a Equipe Cesário Fórmula
Primeira mulher a conquistar uma pole na cat. principal da F3 Sudam
Cinco pódios na F3 Sudam
Prêmio Piloto Cidadã Paulistana

2005 - Categoria Fórmula Renault
3o lugar apenas dois pontos atrás do Vice-Campeão
Venceu três corridas nesse ano, Campo Grande, Vitória e Tarumã
Conquistou quatro pole positions, Campo Grande, Vitória e duas em Interlagos
Sete pódios em 14 corridas na Fórmula Renault
Correu duas vezes na F3 Sudam Light e conquistou dois pódios

2004 - Categoria Fórmula Renault
5o lugar com a Equipe Cesário Fórmula
Oito pódios em 14 corridas na Fórmula Renault
Correu quatro vezes na F3 Sudam Light conquistou quatro pódios

2003 – Categoria Graduados A
Melhor Piloto Estreante da Fórmula Renault Brasileira
Três Pódios na Fórmula Renault
Bateu o Record da pista de Londrina
Melhor volta da prova em Campo Grande
Campeã da Copa Sorriso Petrobrás de Kart
Vice-Campeã da Seletiva Petrobrás disputada entre os 12 melhores pilotos.

2002 – Categoria Graduados A
Troféu Capacete de Ouro como a melhor piloto do Brasil
Vice-Campeã Brasileira de Kart
3o lugar no Campeonato Paulista de Kart Graduados A

2001 – Categoria Graduados A
Troféu Capacete de Ouro como a melhor piloto do Brasil
Vice-Campeã do Troféu Brasil de Kart
Pole Position no Campeonato Brasileiro Graduados A
3º lugar no Campeonato Brasileiro Graduados A
3º lugar colocação no Campeonato Paulista

2000 – Categoria Graduados B
Vice-Campeã Paulista
3° lugar na Copa Racing Parilla
6° lugar no Torneio de Primavera de Braga – Portugal
8° lugar no Campeonato Brasileiro de Graduados B
38o lugar no Campeonato Mundial, em Braga - Portugal
Prêmio Racing de Piloto mais Combativa de 2000

1999 – Categoria Júnior
4° lugar no Campeonato Paulista
13° lugar no Campeonato Brasileiro

1998 – Categoria Júnior
5° lugar no Campeonato Paulista

1997 – Categoria Júnior Menor
3° lugar no Campeonato Brasileiro

1996 - Categoria Cadete
4° lugar no Campeonato Paulista

1995 – Categoria Cadete
5° lugar no Campeonato Brasileiro
3° lugar na Copa Schincariol
6° lugar no Campeonato Paulista

1994 - Categoria Cadete
6° lugar no Campeonato Paulista

Fonte: www.biafigueiredo.com.br

_____________________________________
Leia outros “De carona com” aqui

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors