Dirigir sim, ordenhar não

6 passos para não pecar ao volante, fumar ou roer as unhas
  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Dirigir sim, ordenhar não
Adriana Bernardino
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O cigarro tem milhares de substâncias nocivas à saúde; roer as unhas é anti-higiênico e antiestético; segurar o volante da maneira errada torna a direção mais insegura, ineficiente e menos confortável. Que tal rever seus hábitos? As horas dentro do carro podem ser um ótimo momento para esse desafio.

Fácil não é; afinal, estamos lidando com hábitos repetitivos. A dica é começar a mudança pelo hábito mais fácil de perder: acabar com os pecados ao volante. Os outros dois vai diminuir naturalmente, ao menos enquanto você estiver dirigindo. Vamos à prática:


1. Comece por resgatar sua paixão por dirigir. Lembra-se das primeiras vezes ao volante, quando sair com o carro era um acontecimento? Dirigir será sempre uma novidade. Os encontros e situações de trânsito, idem. É possível não permitir que trânsito e os dissabores do cotidiano interfiram no seu prazer. Ainda que os movimentos se tornem mecânicos, sua atenção e presença são exigidas todo o tempo.

2. Com essa atenção meditativa, acomode-se de maneira que o seu punho na parte superior do volante sem que você tenha de tirar as costas do banco. Os braços, porém, não devem ficar estendidos foto 1.

3. As mãos devem segurar o volante como na posição 9h15 dos ponteiros do relógio fotos 2 e 3. Para quem insistir em deixar as mãos no alto do volante foto 4, o piloto Roberto Manzini faz um alerta: “além de dificultar a direção, o motorista cujo carro tem airbag teria as mãos disparadas violentamente contra o rosto no caso de uma colisão”. Não é por acaso que todas as alavancas e comandos no volante estão na posição 9h15.

4. Nas curvas, não pegue o volante por dentro do aro, hábito que alguns especialistas apelidaram de “ordenhar vaca” foto 5. O problema não é estético, mas funcional, Ao pegar o volante dessa maneira, o motorista não tem agilidade para virar o volante para ambos os lados.

5.  Existe uma pressão certa das mãos. Imagine que você segura um passarinho: o toque deve ser sutil para não o matar, preciso para não o deixar voar.

6. Não descanse as mãos no câmbio, na parte inferior ou superior do volante, nem apoie o braço para fora da janela. Isto é, dirija com as duas mãos no volante o que vai dificultar levar o cigarro e as unhas à boca. 
_________________
Ainda não decidiu que carro ou moto comprar? Teste a nova busca WebMotors e escolha o modelo ideal para você.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors