Evento reuniu antigos da Volks no Dia Nacional do Fusca

Na noite da última terça-feira, comemoração do Dia Nacional do Fusca, Sambódromo de SP ficou cheio de antigos da marca Volkswagen
  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Evento reuniu antigos da Volks no Dia Nacional do Fusca
Marcos Camargo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Mesmo sob intensa garoa, o Dia Nacional do Fusca foi comemorado com uma noite especial, que reuniu pouco mais de 70 modelos em impecável estado de conservação, prato cheio para os fãs dos clássicos Volkswagen. Quem esperava ver apenas uma fila de Fusquinhas expostos se surpreendeu e viajou no tempo.

Para quem não os conhecia, vários modelos alemães, mexicanos e também outros representantes da linha com motor a ar estavam expostos na passarela do Sambódromo de São Paulo. Um dos mais raros era um Fusca Cabriolet em um tom de azul escuro e capota preta, um dos últimos fabricados na Alemanha, em 1978. O modelo chamou a atenção pelo fato de ser conversível e também pelos vidros, maiores do que os do modelo nacional. Outro Fusca sem capota era um amarelo, fabricado no Brasil e modificado por uma empresa de São Paulo na década de 1970.

Um Volkswagen alemão fabricado em 1971 também foi admirado pela multidão, já que, além dos vidros maiores e do capô mais largo que o da versão brasileira, o carro, que pertence ao colecionador Gabriel Marazzi, tem câmbio automático.

Uma idéia 100% nacional também se destacou. Era um dos primeiros modelos da Brasília, em estado impecável de conservação, inclusive na pintura, um tom acobreado que era comum na época.

Quem queria um carro “referência” para restaurar o seu Fusquinha encontrou um lindo modelo fabricado em 1967. Na cor bege, com interior preto e seus característicos parachoques reforçados e calotas ovais, o carro tinha até os pneus radiais da marca Tornaldo Alfa originais.

Para os fãs dos pioneiros, um Fusca fabricado em 1953 com sua janela oval e rodas esportivas também foi um dos mais fotografados.

Um dos destaques do evento foi a Kombi 1961, a primeira de seis portas fabricadas no país. Com cor azul royal combinando com branco, cortinas típicas da época e placa preta, o utilitário chamou a atenção e ganhou lugar de destaque, já que é muito difícil ver uma perua dessas rodando em bom estado. Vale lembrar que a idéia da Volkswagen era atender principalmente às famílias, que eram maiores das décadas de 1960 e 1970.

Falando em Kombi, a Volkswagen deu exemplo de apoio aos antigomobilistas que promovem a marca e levou para o sambódromo a Kombi que foi exposta no Salão do Automóvel de São Paulo, com bancos do tipo concha individuais, interior modificado, suspensão a ar, faróis de xenônio e uma prancha de surfe colocada sob o teto.

Como não poderia faltar, alguns Karmann-Ghia também representaram com dignidade a linha mais exótica de carros com motor boxer. Um dos mais bonitos era da cor roxa com teto branco. Também se destacou um “vovô” das pistas, o Karmann-Ghia Dacon, com motor de Porsche, que ainda conserva a carroceria de carro de corrida e o motor vigoroso.

Na passarela, outros modelos desfilaram, como o fastback TL esportivo, com vários adereços de época e sua faixa preta sobre a pintura branca. Uma Variant 1979 em cor marrom, com toda a família a bordo, também marcou presença.

Mesmo não equipados com motor boxer refrigerado a ar, veículos da linha Passat e outros modelos da Volkswagen receberam aplausos do público na noite que homenageou o carro mais simpático do Brasil. Aliás, como dizia um comercial da época “O Fusca agradece as manifestações de carinho e apreço, e comunica que continua a fazer o que sabe, que é andar, andar, andar....”

Siga a gente no Twitter! Novidades, segredos e muito mais: www.twitter.com/WebMotors

Gosta de carros com DNA VW?

Então veja abaixo as nossas ofertas de antigos que o possuem:

Bianco S Tarpan

Chamonix

Miura

MP Lafer

Puma

VW Brasília

VW SP2

VW Karmann-Ghia

VW Fusca

VW Kombi

Leia também:

Bucciali TAV-8-32, um dos pioneiros da tração dianteira

Monza USA: o nome não tem a ver com o automóvel criado para cá

Eterna Kombi: confira modelo fabricado em 1960

Jeep Willys 1959: mais dessa raridade do mundo 4x4

Ford Country Squire, o exagero do conforto dos anos 1970

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors