Golf MK1: diversão de sobra a bordo do hot hatch

Confira um passeio com um exemplar de 1982 e motor 1.8 de 90 cavalos

  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Golf MK1: diversão de sobra a bordo do hot hatch
Renato Bellote
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon


Muitas coisas já foram ditas sobre as qualidades do Golf. Pequeno, leve e rápido são três delas. Desde que foi lançado em 1974, para substituir o Fusca, se tornou um ícone e também um símbolo de que a Volkswagen poderia fazer algo simples e divertido.

 

No ano seguinte a versão GTI escreveria seu próprio capítulo nessa história. E foi nesse ponto que a expressão hot hatch ganhou todo sentido. Ele era veloz, estimulava o pé cravado no pedal direito e, ainda por cima, desafiava os carros maiores em trechos sinuosos.

 

A geração MK1 vendeu 6,8 milhões de unidades, Mas infelizmente não chegou por aqui, visto que passávamos por um período de importações fechadas. Desse modo se tornou um item raro e extremamente cobiçado quando aparece à venda na internet.        

Impressões ao volante

 

O exemplar da matéria, ano 1982, além de MK1, é um cabriolet. Multiplique-se a raridade por dois. O estilo lembra bastante o do nosso Gol da época, com especial atenção para as rodas de tala larga de quatorze polegadas. O motor de 1,8 litro e 90 cv encara as subidas com disposição.

 

A transmissão de cinco marchas é bem escalonada, com um pequeno “segredo” na segunda. Mas a sensação de andar com a capota abaixada escutando o motor girando alto é prazerosa. Em poucos minutos é fácil notar que o pequeno Golf tem o pedigree da marca alemã.        

 

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors