Mestrado da Poli para aumentar confiabilidade de veículos

Nova metodologia está sendo aplicada em plataformas da GM
  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Mestrado da Poli para aumentar confiabilidade de veículos
Adriana Bernardino
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Metodologia testada durante o curso de Mestrado Profissional em Engenharia Automotiva da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo Poli/USP pode aumentar a confiabilidade de veículos globais.

Responsável pela pesquisa, o engenheiro Joel Soares dos Anjos, da área de Qualidade de Novos Programas da General Motors do Brasil, criou um método para descrever o comportamento de um veículo exportado e predizer as falhas que podem ocorrer. A GM iniciou em 2008 a implantação da nova metodologia em diversas plataformas.

Quando um veículo é desenvolvido em determinado país, mas produzido e comercializado em outros, alguns fatores – como diferença de altitude, clima, topografia, percepção dos clientes, mercado – podem influenciar sua confiabilidade.

Por isso, se as fabricantes considerarem tais diferenças na fase de desenvolvimento do veículo podem evitar falhas excessivas ou específicas durante a vida útil do veículo.

A metodologia criada por Joel dos Anjos é capaz de descrever o comportamento de um veículo exportado e predizer as falhas que podem ocorrer no campo. “Esses dados de confiabilidade devem orientar projetos futuros, para que sejam desenvolvidos veículos que atendam ao mercado global ou, no mínimo, os requisitos de cada país importador”, diz.

“É uma ferramenta confiável e de baixo investimento, que assegura a tomada de decisões estratégicas sobre o desenvolvimento de novos produtos. Seu principal benefício é a melhoria da qualidade”, diz Joel dos Anjos, que aplicou a metodologia para comparar a confiabilidade da suspensão de um veículo compacto no Brasil e na Argentina.

Metodologia

A nova metodologia usa dados de falhas de campo ocorridas durante o período de garantia, que oferece dados reais, coletados pelas concessionárias autorizadas. “É o melhor período para verificar o desempenho de um veículo”, garante o engenheiro.

De posse da estimativa de confiabilidade para o veículo e seus respectivos subsistemas em cada país participante do estudo, é feita a análise de detecção de diferenças entre confiabilidades, atestando as razões pelas quais o veículo pode apresentar desempenhos diferentes.

“Esse estudo permite às fabricantes detectar qual subsistema merece mais atenção, fazer ajustes que prolongam a vida dos componentes, enfim não causar descontentamento ao cliente. Como também aproveitar as conclusões em projetos futuros”, diz o engenheiro.

Ele recomenda realizar a validação do projeto no país onde o veículo foi desenvolvido, como também no país de destino. “Além disso, a fabricante deve ficar atenta para a avaliação dos clientes, principalmente dos aspectos considerados críticos e específicos de cada mercado consumidor, como, por exemplo, o ruído de freios.

__________________________

Confira mais reportagens do canal Meu Primeiro Carro

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors