O Tao do trânsito – Confira 2ª reportagem da série

Caminho para felicidade está bem abaixo de nossas rodas
  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. O Tao do trânsito – Confira 2ª reportagem da série
Adriana Bernardino
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Vítima de uma briga de trânsito tinha apenas 5 anos. Nos Estados Unidos, 1.500 pessoas são assassinadas por ano em decorrência de bate-bocas no trânsito revista Época.

Briga de trânsito termina com motorista morto em Belo Horizonte. Silva desceu de seu veículo e foi de encontro com o suspeito. Segundo a PM, ele chegou a subir no caminhão e agredir o criminoso. Folha de S. Paulo.

Briga de trânsito termina em morte em Panambi. Os dois motoristas teriam descido do carro e iniciado uma discussão jornal Zero Hora.

Parece inacreditável que um simples bate-boca no trânsito resulte em tragédia. Entretanto, as ocorrências revelam que agressões fatais são mais rotineiras do que supomos. Acontecem de repente. Um gesto impensado, uma palavra atravessada. O retorno é imprevisível.

Se você não quer engrossar as estatísticas acima, é bom começar a levar a sério uma profunda mudança de comportamento frente a situações que testam seus limites. O trânsito é a mais desafiadora delas; o Taoísmo, milenar tradição filosófica e espiritual chinesa, mais um caminho que a série Viva Melhor no Trânsito acrescenta no seu guia de possibilidades para uma vida mais feliz.

Segundo o psicólogo, acupunturista e sacerdote regente da Sociedade Taoísta do Brasil, em São Paulo, Wagner Canalonga, “é possível restaurar a paz e a felicidade interior no trânsito por meio do cultivo da afetividade, da simplicidade, da humildade e da naturalidade".

Agressividade tem hora

Dos caminhos para aumentar a consciência nas situações de estresse, o Tao aponta dois: o da palavra e o da não-palavra. Caminho da palavra é o da reflexão. O que pensar ou fazer diante de nossa agressividade?

Se aplicada apropriadamente, a agressividade humana não é vista de um modo negativo no taoísmo. “Quando motivada pela afetividade, que é a nossa capacidade de nos relacionarmos e nos mobilizarmos pelo sentimento humano de amor e compaixão, arrojo para tentar buscar saídas não convencionais, a agressividade pode beneficiar muito a nossa vida, propiciando crescimento, desenvolvimento e conquistas bastante favoráveis”, explica o sacerdote.

Na contramão, entretanto, “quando motivada pelo egoísmo, a agressividade se torna violência, pois busca o benefício individual desconsiderando o outro e seus sentimentos. Isto inverte a sua qualidade: ela deixa de ser construtiva e passa a ser destrutiva, prejudicando as outras pessoas e seres com os quais nos relacionamos, o que, no fim, provoca malefícios a nós mesmos”, diz.

Caminho da não-palavra sugere que é possível atravessar os momentos mais difíceis e turbulentos com serenidade e discernimento pela prática do silêncio e da meditação.

Segundo Canalonga, “cultivando a paz interior, primeiro ela se desenvolve para o nosso íntimo, mas, com o tempo, pode extravasar, irradiando-se para o espaço ao nosso redor e fazendo-se sentir por aqueles que estão próximos a nós. A meditação no silêncio nos ajuda a esvaziar o coração, restaurando um estado de vazio sereno e propiciando a mesma tranqüilidade que sentimos quando dirigimos em uma via livre e desimpedida. Quando o nosso coração está muito cheio de julgamentos, preconceitos, exigências, desejos, ambições e tudo o mais que uma mente egoísta tem de sobra, nosso estado de espírito fica exatamente o mesmo de alguém preso em horas de congestionamentos: tenso, denso, carregado, irritado e infeliz”.

Fundindo o motor

O estresse no trânsito, do ponto de vista taoísta, pode ser motivado pelo excesso de desejo. Para o sacerdote, naquilo que chamamos de “eu” reside a fonte de todas as nossas frustrações e insatisfações. “Se quero algo e não tenho, fico insatisfeito; se tenho algo e perco, fico insatisfeito; se tenho e mantenho algo, fico preocupado querendo preservá-lo, o que nem me permite usufruir da satisfação por muito tempo. Quanto mais força conferimos a este ‘eu’, mais exigente ele fica, o que torna ainda mais difícil contentá-lo. E assim, mais insatisfeitos nos sentimos”, afirma.

Combustível para viver

Para o tao, o que vivemos no trânsito é o que vivemos na vida; suas confusões são apenas expressões menores de uma grande confusão provocada por um estilo de vida individualista. "Valoriza-se o talento, em detrimento da virtude; consume-se muito mais do que o necessário, sem consciência sobre o que isso pode provocar sobre os outros seres e o meio ambiente em que vivemos", diz Canalonga.

Assim como o carro precisa do combustível para se mover, “precisamos de energia para viver. Pela visão da medicina tradicional chinesa, cujos princípios vêm do próprio taoísmo, quando a nossa energia está em desarmonia, nossas emoções também ficam desequilibradas, gerando reações e comportamentos desarmônicos. Um modo de vida excessivamente desgastante, alimentação desregrada, hábitos sedentários, tudo isto pode contribuir para reações emocionais desarmônicas. Por isso, os cuidados com a saúde são fundamentais para o cultivo de uma vida emocional também equilibrada e feliz”, aconselha o sacerdote.

Antes durante e depois de pegar o volante

A prática mais simples, segundo indica Canalonga, é a concentração no ar que respiramos, abandonando os pensamentos e ruídos externos, mantendo o corpo relaxado e sentindo o ar que entra, sai e envolve todo o nosso corpo. No carro, música relaxante pode ser uma boa ajuda. Também vale a pena lembrar que a pressa é a maior inimiga da tranqüilidade.

“Tao significa, literalmente, caminho. Para o Taoísmo, a realização não está no fim do caminho, mas na própria jornada! Para os taoístas, o tao não está em algum lugar distante, mas aqui e agora. Caminho é exatamente aquilo que está debaixo dos nossos pés! Ou de nossas rodas”, finaliza.

Leia também:

Viva Melhor I - Guru indiano dá soluções para o caos

Por uma direção mais zen

Trânsitos da vida

Impressões do imperador romano na F1

Ouvir rádio no carro é benéfico?

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors