Opala de Luxo 1973, um sedã de alta patente

Conheça um modelo que tem muita história para contar
  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Opala de Luxo 1973, um sedã de alta patente
Marcos Camargo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Conservar um carro durante três décadas é um grande desafio, ainda mais quando se trata de um veículo de uso diário. No entanto, ao observar este belo Opala de Luxo 1973, concluímos que isto é possível.

O final da década de 1960 foi especialmente importante para a indústria automotiva brasileira, que passou a fabricar modelos atualizados em relação aos mercados internacionais. Dos Estados Unidos, recebemos o Galaxie, apresentado em 1966 e que era idêntico ao norte-americano. E para concorrer com o luxuoso Ford, a GM trouxe para o Brasil uma versão do Opel Rekord, um sedã que fez história por aqui, tal como esse carro das fotos.

Adquirido em São Paulo, em 1973, este Opala é um modelo de alta patente, já que pertenceu a um militar paulistano, que dirigiu o carro durante trinta anos. O estado de conservação revela o zelo do seu proprietário, que o utilizava tanto na cidade quanto em viagens com sua família. Hoje o carro é conservado por outro dono, igualmente zeloso. “Só ando com o Opala nos finais de semana e jamais deixo esse carro estacionado na rua, principalmente embaixo de uma árvore”, explica o sargento Alexandre Magno.

Uma volta neste carro prova que o tempo não foi capaz de deteriorar as maiores virtudes do Chevrolet. O veículo ainda mantém a suspensão firme, mesmo com o habitual molejo de um veículo desse porte. Por dentro e por fora, tudo está conservado como novo, desde os bancos especiais em courvin preto até o painel, os carpetes, os vidros com os selos originais de fábrica e as pestanas vermelhas, accessório muito usado na época.

O funcionamento do motor quatro cilindros é silencioso e econômico. São 2.509 cm³, que desenvolvem 80 cv a 3.800 rpm. Não chega a empolgar como o seis cilindros de 125 cv, mas é mais do que suficiente para sua proposta. No mais, tudo é característica de carro antigo: câmbio de trës marchas com acionamento na coluna, freio hidrovácuo a tambor e bancos inteiriços.

Este automóvel também tem alguns diferenciais, como a leve blindagem nas portas traseiras, que tinham o objetivo de proteger seus ilustres passageiros. Nos tempos da “ativa”, o sedã levou alguns personagens conhecidos das Forças Armadas. Por ser um veículo fabricado no Brasil, era preferência entre os militares.

Para maior conforto a bordo, o carro conta com um modelo especial de rádio, que sintoniza diversas estações de outros países da América Latina.

Com trajetória de sucesso, o Opala na versão quatro portas foi fabricado entre 1969 e 1992, quando foi sucedido pelo Omega.

A manutenção do Opala, mesmo bastante simples, requer atenção e disciplina constante. Na rotina de Alexandre Magno estão itens como troca de filtros, de óleo, revisão do motor e tudo o mais para deixar o carro sempre zero quilômetro. Tudo isso garante um rodar tranqüilo, com todo o prazer que um veículo especial pode proporcionar. Ao ver este lindo Opala passar pelas ruas, muita gente ainda presta continência.

Gosta de antigos raros?

Então veja abaixo as ofertas de preciosidades no WebMotors:

Veja ofertas dos carros citados na matéria:

Chevrolet Chevette

Chevrolet Opala

Dodge Le Baron

Dodge Magnum

Ford Maverick

Fiat 147

Ford Corcel II

Ford Landau

VW Passat

Leia também:

Saga de um veterano das ruas: Opala Comodoro

A saga de um Opala: parte II


A saga de um Opala: parte III

A saga de um Opala: parte IV

A saga de um Opala: o paraíso das peças

A saga de um Opala: quase no fim da reforma

A saga de um Opala: de volta às ruas!

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors