Quando charme, estilo e elegância se misturam

Karmann-Ghia marcou época pelas ruas brasileiras com motor boxer 1.2 de 36 cv

  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Quando charme, estilo e elegância se misturam
Renato Bellote
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon


Estilo. Elegância. Charme. É possível falar muita coisa sobre o Karmann-Ghia. Especialmente se levarmos em conta seu projeto ao mesmo tempo clássico e com toques de esportividade, algo que parece se manter intocado pelo tempo.

No Brasil ele chegou em 1962, com toda a atenção da imprensa e olhares de desejo do público. A combinação do desenho refinado do Estúdio Ghia com a praticidade e resistência do motor boxer da Volkswagen fez dele um sonho de consumo instantâneo.

Impressões ao volante

O exemplar da matéria é raro, exatamente por ser da primeira série. Vale destacar o teto saia-e-blusa, além das rodas de 15 polegadas e o charme da silhueta esportiva. O interior tinha teto baixo e dava uma impressão mais elegante do que o primo Fusca.

A primeira impressão ao volante é positiva. Apesar do motor boxer com 1.200 cm³ de cilindrada e 36 cv e sua aceleração de 0 a 100 km/h em 30 segundos, o clássico esbanja vitalidade e prazer ao dirigir.

Falando nisso, os pedais típicos da linha refrigerada a ar são ótimos para a prática do punta-tacco, com especial atenção para o ronco compassado do motor em funcionamento no acerto de giro. Passados 52 anos, não dá pra negar que o Karmann-Ghia continua sendo um dos maiores ícones da Volkswagen de todos os tempos.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors