Risk Auto nasce homenageando Aston Martin DBR2 Le Mans

Fabricante do Arizona, nos EUA, usa tecnologia de ponta para criar réplica do supercarro britânico
  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Risk Auto nasce homenageando Aston Martin DBR2 Le Mans
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- O Aston Martin DBR2 Le Mans 1957 foi festejado em sua época não apenas pelos resultados expressivos nas pistas, mas também porque era bonito de doer. Pois a Risk Auto, de Phoenix, no Arizona, resolveu repetir a receita já seguida pela Superior Glass Works, com a Chevrolet Corvette Nomad, e pela Gullwing GmbH, da Alemanha, com os modelos Mercedes-Benz 300 SL tanto o cupê, o Asa-de-Gaivota, quanto o Roadster com sua réplica do mítico modelo britânico. Mas, assim como as réplicas citadas, a produzida pela Risk Auto traz aperfeiçoamentos significativos.

Para começar, o sistema elétrico não é Lucas. Motivo de piada entre os antigomobilistas, os componentes elétricos desse fabricante eram tão sujeitos a falhas que o fato de os ingleses beberem cerveja quente é atribuído à marca porque a geladeira é Lucas. Mas, como se pode imaginar, as melhorias vão bem além disso.

O chassi, em vez de ser tubular, é um monocoque de fibra de carbono, o que o torna leve, muito resistente e caro. A carroceria também é feita com esse componente, o que torna o carro extremamente leve só 953 kg com o motor padrão, um Jaguar de seis cilindros em linha, três carburadores SU, 4,2 litros, 269 cv a 5.400 rpm e 348 Nm a 4.000 rpm. Para um veículo de 4,47 m de comprimento, com 2,53 m de entreeixos e 1,04 m de altura, é muito pouco. E certamente muito divertido!

Além do motor Jaguar, o carro aceita também propulsores V8 do Corvette ou V12 também da Jaguar. Com cofre do motor revestido de aerogel, o isolante térmico mais eficiente do mundo criado pela NASA, o carro tem suspensões independentes nas quatro rodas cromadas, se o cliente assim o quiser, com sistema de freios também moderno, com discos.

Privilegiando a ergonomia, o Risk Auto tem coluna de direção regulável em altura, pedais reguláveis em distância e bancos reguláveis em altura, distância e inclinação do assento e do encosto. Como último toque de sofisticação, todo o sistema de regulagens é semelhante ao usado pelas cadeiras Herman Miller, famosas entre os executivos com problemas nas costas em todo o mundo. Tomara que elas sejam tão boas para dirigir quanto são para passar um dia inteiro no escritório...

Siga a gente no Twitter! Novidades, segredos e muito mais: www.twitter.com/WebMotors

Gosta de clássicos e de esportivos?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas para esses carros míticos:

Austin

Alfa Romeo

Americar réplicas

Bentley

Bianco

Chamonix réplica

DKW-Vemag

Dodge

Ferrari

Leia também:

Superior Glass Works recria a Chevrolet Corvette Nomad

Ícones do estilo e da velocidade serão leiloados em setembro nos EUA

Coleção de woodies mais importante do mundo será vendida em agosto

Hurtan Grand Albaycin, inspirado no Jaguar XK 120, é moderno

Ferrari 250 TR se torna o carro mais caro do mundo

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors