Siglas nos carros: entenda o que elas significam

ABS, ESC, EBD, ACC, entre outras siglas, podem fazer você se sentir em uma sopa de letrinhas automotiva

  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Siglas nos carros: entenda o que elas significam
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Uma sopa de letrinhas automotiva. Essa é a melhor forma de definir as siglas que representam diversos sistemas nos automóveis. ABS, EBD, ESC, são os codinomes mais populares e que você já deve ter ouvido e lido por aí. Nada mais são do que abreviações de nomenclaturas enormes. WM1 listou alguns desses significados para ajudar a entender melhor o que essas siglas significam. Confira!

ABS

Essa, talvez, seja a sigla mais popular do mundo automotivo. É a abreviação das palavras em inglês Anti-lock Braking System, que significa sistema antitravamento de freio. Sensores instalados nas rodas identificam que a frenagem é brusca e encaminham as informações para uma central eletrônica, que determina a soltura do freio gradativamente. Esse movimento permite a roda girar sem travar, diminuindo a distância necessária para parar o carro.

BMW Night Sky

O ABS evita que as rodas travem durante frenagens de emergência

BAS

O Brake Assist System é um sistema assistente de freio. Mais simples, funciona através de sensores de curso e aplicação de força no pedal. Dessa forma, o sistema potencializa a força utilizada no pedal de freio até que o carro pare ou o motorista tire o pé do pedal.

Disco de freio do carro sem rodas
icon photo
Legenda: BAS aumenta a força exercida no freio

EBD

Outro representante dos sistemas de freio é o Eletronic Brake Force Distribuition. Esse sistema, basicamente, distribui eletronicamente a força de frenagem. Ele funciona de forma complementar ao ABS, proporcionando uma distribuição melhor dos freios em situações de frenagens bruscas.

Foto mostra disco de freio e pastilha
icon photo
Legenda: O EBD distribui melhor a frenagem do carro
Crédito: Divulgação

ESC

Saindo do segmento dos freios, mas nem tanto. O ESC (Electronic Stability Control), como já é possível perceber pelo nome extenso, é o controle eletrônico de estabilidade. Ele é o responsável por deixar o carro controlável pelo motorista em situações adversas.

Para conseguir isso, diversos sensores analisam as condições de rodagem do carro. Caso algum identifique que uma roda está perdendo tração, ele corta a potência do motor e, se necessário, freia as outras para manter o carro no prumo correto. Também é conhecido como ESP (Electronic Stability Program), mas essa sigla é patenteada pela Bosch.

icon photo
Legenda: O controle de estabilidade evita com que o carro derrape e saia do controle

ACC

O Adaptive Cruise Control, como o próprio nome já diz, é o controle de velocidade adaptativo. Além de ser um item de segurança, também pode ser considerado de conforto. Com ele ativado, o carro mantém uma velocidade pré-determinada e reduz a velocidade automaticamente caso algum veículo na frente esteja mais devagar.

icon photo
Legenda: ACC monitora os carros próximos e diminui a velocidade do carro, se necessário
Crédito: Divulgação

SRS

O Supplemental Restraint System é o famoso airbag. O sistema infla bolsas de ar para proteger os ocupantes do carro em caso de colisão. Por conta da sua sigla não ser tão representativa, ela é menos utilizadas que as citadas anteriormente.

icon photo
Legenda: Os airbags ajudam na segurança dos ocupantes em caso de colisões fortes
Crédito: Reprodução
Comentários