Vídeo: Mercedes apresenta top 5 de conversíveis

Marca aponta os 5 modelos mais importantes que já produziu, entre eles o AMG GT C Roadster. Você concorda?

  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Vídeo: Mercedes apresenta top 5 de conversíveis
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A Mercedes-Benz está produzindo a série de vídeos "Best of Benz", formando rankings dos carros e das tecnologias mais icônicas da marca alemã em diferentes segmentos. O episódio mais recente monta um "top 5" dos conversíveis mais importantes da marca da estrela de três pontas, na opinião, é claro, do pessoal de marketing da montadora.

Na lista, a quinta posição é ocupada pelo Mercedes-AMG GT C Roadster, com seu vigoroso motor 4.0 V8 biturbo de 558 cv de potência, uma fera capaz de sair da imobilidade e atingir os 100 km/h em apenas 3,6 segundos, com máxima acima dos 300 km/h.

O quarto lugar no vídeo fica com um modelo clássico, que fez história nos anos 60 e 70: o Mercedes 280 SE 3.5 Cabriolet, conversível de luxo que antecedeu o SL e o Classe S Cabriolet. Este clássico é equipado com propuosor3.5 V8 aspirado de 203 cv, com velocidade máxima de 210 km/h, tudo isso com direito a painel de madeira e vidros elétricos, um luxo para seu tempo.

A terceira posição é ocupada justamente pelo sucessor espiritual do 280 SE, o Classe S Cabriolet, com sua capota de lona, quatro assentos e muito desempenho na versão S65 AMG: motor 6.0 V12 biturbo de 630 cv, garantindo aceleração de zero a 100 km/h em 4,1 segundos.

O vice-campeonato fica com um conceito: o Vision Mercedes-Maybach 6 Cabriolet, que propõe como deve ser o conversível de luxo do futuro: elétrico, limpo e silencioso, sem abrir mão de um interior futurista e sofisticado, lembrando um iate. Esse protótipo conta com quatro motores movidos a bateria que, combinados, entregam 760 cv, com autonomia de 322 km com uma carga completa.

O primeiro lugar não é surpresa. Ficou com o 300 SL Roadster, o "pai de todos", com sua bela carroceria de formas arredondadas derivada do 300 SL "Asa de Gaivota", com capota rígida. O conversível traz portas convencionais e, como o cupê, é o primeiro modelo produzido em série a trazer injeção de combustível no lugar de carburadores, isso em meados dos anos 50.

Viu o vídeo? Qual é o seu Mercedes sem capota favorito?

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors