Fusíveis protegem carro de danos e até de incêndio

Vejam como funcionam esses pequenos - e baratíssimos - componentes e a importância de evitar gambiarras com essas peças

  1. Home
  2. Dicas
  3. Fusíveis protegem carro de danos e até de incêndio
Guilherme Silva
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Assim como as casas possuem disjuntores para proteger as suas redes elétricas, os carros também são dotados de dispositivos que previnem os sistemas eletrônicos de danos provocados por curtos-circuitos ou sobrecargas de energia: os fusíveis.

Essas peças são os componentes responsáveis pela proteção da parte elétrica do automóvel em caso de pane. Pequenos e baratos, os fusíveis são projetados para “segurar a bronca” em caso de uma descarga elétrica excessiva, e, assim, evitam a queima de módulos e equipamentos do veículo.

Não é possível prever a vida útil de um fusível, uma vez que é um componente que deixa de cumprir a sua função quando recebe uma sobrecarga de eletricidade. Quando isso ocorre, um filamento metálico se rompe dentro do fusível para impedir que essa energia chegue aos sistemas do carro.

Como descobrir se há fusíveis queimados?

Geralmente é muito fácil descobrir se um fusível está queimado. Basta verificar se algum item, como o rádio, os limpadores de para-brisa, entre outros, pararam de funcionar sem um motivo aparente. Faróis e lanternas que não acendem mesmo com lâmpadas novas também são um indicativo de problema nos fusíveis.

De qualquer forma, é recomendado levar o carro a uma oficina especializada para confirmar se não há um problema mais grave na parte elétrica, principalmente se fusíveis trocados queimam com frequência.

Thumbnail Caixa Fusiveis
A especificação correta dos fusíveis utilizados no seu carro pode ser encontrada no manual do proprietário
Crédito: Divulgação

Caso a solução seja a simples troca do fusível, basta consultar o manual do veículo para ver a especificação correta do componente. Os fusíveis têm cores e tamanhos diferentes de acordo com a amperagem (corrente elétrica) que cada um suporta.

O que você não deve fazer quando os fusíveis queimam

Fique atento para um detalhe: jamais coloque um fusível com amperagem maior que a indicada pelo fabricante do veículo. Em caso de sobrecarga de energia, o componente não se romperá e isso pode provocar superaquecimento da fiação e até mesmo um incêndio.

Por incrível que pareça, motoristas desleixados apelam para a famosa gambiarra ao invés de substituir o fusível queimado por um novo (que chega a custar alguns centavos, dependendo do modelo).

Em alguns casos, o dono do veículo coloca um pedaço de fio ou até mesmo um parafuso no lugar do fusível. Esse “recurso” pode até funcionar por um tempo, mas aumenta consideravelmente o risco de superaquecimento na parte elétrica, o que aumenta o risco de os fios e cabos pegarem fogo.

Uma dica é guardar alguns fusíveis de reserva no porta-luvas do veículo. São peças pequenas e baratas que podem fazer a diferença caso algum equipamento do carro pare de funcionar durante uma viagem, por exemplo.

Comentários