Como levar os pets em viagens de carro?

Nada de focinho pra fora: dicas para transportar os pets em viagens e por que é arriscado deixá-los soltos no veículo

  1. Home
  2. Dicas
  3. Como levar os pets em viagens de carro?
Lucas Cardoso
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O feriadão de Carnaval está chegando e logo as estradas estarão abarrotadas de carros. Nesse cenário, não é incomum ver bichinhos de estimação tomando vento na janela dos veículos. Mas você sabia que isso é proibido e pode até gerar multa para o condutor?

Pois é, pode parecer inofensivo, mas esse tipo de prática vai totalmente contra o procedimento indicado para o transporte de bichinhos de estimação em carros. E, segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), pode ser enquadrado em dois tipos de infração: grave e média.

Pets Carro Viagem F1
A lei de trânsito considera infração média transportar animais no colo do motorista
Crédito: Reprodução
toggle button
  • Comprar carros
  • Comprar motos
Ver ofertas

Multa e pontos na carteira

A primeira pode ser vista no artigo 235, que considera infração grave a condução de veículo com pessoas, animais ou carga para fora, "salvo em casos devidamente autorizados". Nesse caso, a multa é de R$ 195,23, com cinco pontos na CNH.

Mesmo no colo do motorista, a prática é proibida pelo artigo 252. No texto, fica definido que "dirigir transportando pessoas, animais ou volume à sua esquerda, ou entre os braços e pernas" é infração média, com R$ 293,47 de multa e perda de sete pontos.

Pets Carro Viagem F2
O tutor deve optar pelo meio de transporte mais confortável para o tamanho do seu pet
Crédito: Reprodução
toggle button

Risco para todos

Além do risco de multa, uma vez soltos na cabine os bichinhos podem representar um risco à vida de todos no carro. Isso porque, em batidas, qualquer ser vivo ou objeto solto dentro do carro pode ser arremessado e, nessa condição, ter seu peso aumentado em até 50 vezes.

É mais ou menos como dizer que um cão de porte médio, de uns 25 quilos, passaria a pesar cerca de 1,25 tonelada em um acidente. É quase o mesmo que um hipopótamo adulto! O bichinho solto na cabine ainda pode distrair o motorista, gerando situações inesperadas ou até causando um acidente.

Como transportar?

Sendo assim, qual é o jeito certo de transportar os pets no carro? Bom, segundo a veterinária Patrícia Rocha Pontes, do Instagram @veterinariadescomplicada, assim como os ocupantes humanos, os bichinhos também devem usar cinto de segurança:

"O animal não pode viajar solto no carro nem no colo. O cinto de segurança é obrigatório para a família humana e também para a família pet. Existem vários produtos no mercado pet que proporcionam segurança no transporte de animais e também minimizam riscos de acidentes, como cadeirinhas, cinto de segurança e caixa de transporte para o pet, além de manta ou capa protetora para bancos", explica.

Por serem mais ariscos, os gatos ser levados em caixas de transporte
Crédito: Reprodução
toggle button

A profissional detalha que, normalmente, os bichos de estimação maiores, como os cães de porte médio e grande, costumam se sentir mais confortáveis com as coleiras peitorais. Já as cadeirinhas, assentos e fivelas são mais indicadas para os cães de pequeno porte.

"Como os gatos são mais ariscos e se assustam com mais facilidade, melhor o transporte em caixas apropriadas, feitas com material resistente e bastante ventiladas, presas ao cinto de segurança", orienta.

Em viagens longas, a especialista sugere ainda que o tutor procure um veterinário para se informar sobre a possibilidade de ministrar medicamentos que tranquilizem o animal.

Tags:Dicas
Comentários