10 carros confiáveis que custam até R$ 30 mil

Selecionamos diferentes modelos de anos distintos para você ver qual cabe melhor na sua garagem - e no seu bolso

  1. Home
  2. Bolso
  3. 10 carros confiáveis que custam até R$ 30 mil
Fabio Perrotta Junior
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

R$ 30 mil. Se esse é o dinheiro que você tem para comprar seu novo carro, é possível que você se pergunte qual a melhor opção por este valor. O WM1 elaborou uma lista para te ajudar.

O modelos listados não levam somente em consideração o seu valor de mercado. Pensamos também no quesito manutenção e até mesmo desvalorização.

  • Espalhada por todas os pontos de táxi do Brasil, o Cobalt, claramente, é uma ótima opção até os R$ 30 mil. Com espaço de sobra para cinco pessoas mais bagagens, o sedã da Chevrolet se destaca pela farta oferta de peças e mecânica robusta. Só vale ter cuidado na hora de comprar para não cair do golpe do hodômetro adulterado.

  • O Gol foi, por 27 anos, o carro mais vendido no Brasil. E é claro que ele não poderia ficar de fora dessa lista. Sinônimo de confiabilidade, o hatch da Volkswagen passa por um período de ostracismo aguardando uma nova geração. Apesar disso, continua sendo uma ótima opção para quem procura um carro diário de até 30 mil.

  • Um Honda não poderia ficar de fora dessa lista. Não há palavra melhor para definir o Honda Fit que não seja versátil. O monovolume japonês atende bem desde um solteiro a uma família com dois filhos. Pouco desvalorizado e bastante confiável, o Fit se encaixa bem no gosto do consumidor brasileiro.

  • Lançado em 1996, o Palio foi um colosso de modernidade em relação ao Uno. Seu visual redondinho fez sucesso e, de cara, virou concorrente do queridinho Gol. Foram mais de 3 milhões de unidades vendidas em diversas carrocerias. Saiu de linha em 2018, mas continua sendo uma boa opção para quem busca um carro até R$ 30 mil.

  • Sucesso entre os motoristas de aplicativo, o Etios se destaca pela robustez. Não é raro ouvir alguém falando que o carro nunca quebrou e que só faz a manutenção de óleo periodicamente. Disponível nas hatch e sedã, o modelo pode ser uma boa opção para quem busca ter um carro que não dá dor de cabeça. Ambas as carrocerias podem ser encontradas por R$ 30 mil.

  • Projetado e fabricado no Brasil desde 2002, o Fox continua vendendo bem. Sua mística está relacionada a posição de dirigir, mais altinha como nos SUVs, mas em um hatch. Versátil e espaçoso, o Fox é uma boa opção também para quem não quer se preocupar com manutenção. Só fuja das versões equipadas com câmbio automatizado I-Motion.

  • Sucessor do Clio, o Sandero foi um dos responsáveis pela ascensão da Renault no Brasil. Com boas vendas anuais, o modelo se destaca pelo conjunto da obra. Tem bom consumo, bom nível de conforto e espaço, além de não ser frágil em uso intenso. Peca um pouco pela simplicidade no acabamento, mas continua sendo uma boa opção até R$ 30 mil.

  • Quer um SUV, mas não pode gastar muito? O Tucson é a sua melhor opção. Fabricado no Brasil e com um bom desempenho em vendas nos últimos 10 anos, o modelo não tem um histórico alarmante de quebras. Além disso, a farta oferta de peças é uma tranquilidade a mais. Com espaço para a família e bagagens, pode ser uma boa opção para quem tem R$ 30 mil para gastar no carro novo. Só fique atento ao consumo.

  • A Strada, sem dúvidas, é uma opção para quem busca um carro para trabalhar. Líder de vendas no segmento de veículos comerciais, a picape da Fiat é robusta no sentido mais fiel da palavra. Alguém carregar peso na caçamba e ainda leva duas pessoas. Por R$ 30 mil, já possível encontrar até a Strada com cabine dupla, que quebra um galho e carrega mais duas pessoas - com aperto - no banco traseiro.

  • Principal produto da Ford no Brasil, o Ka sempre é uma boa opção para quem busca um carro urbano. Com mecânica confiável e bom consumo de combustível, o modelo é uma boa opção para quem não quer gastar muito com gasolina ou etanol. E se quiser diversão, por R$ 30 mil, é possível até encontrar modelos com motor 1.5.

    Comentários