Anfavea: tudo foi recorde em janeiro

É o melhor primeiro mês da história em produção, vendas para o mercado interno e exportações
  1. Home
  2. Bolso
  3. Anfavea: tudo foi recorde em janeiro
Auto Informe
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- A indústria automobilística teve o melhor janeiro da história em produção, vendas no mercado interno e exportações. Saíram das linhas de montagem das empresas 203.703 autoveículos, crescimento de 4,2% em relação ao mesmo período do ano passado, o antigo melhor resultado. Em comparação com dezembro de 2006, a alta é de 7,5%, de acordo com dados da Anfavea Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores.

O aumento da fabricação de veículos em janeiro, segundo Rogelio Golfarb, presidente da entidade, está ligado à recuperação dos estoques das montadoras. “Em dezembro vendemos muito mais do que o esperado, então a média de carros nos pátios diminuiu bastante”, explica o dirigente.

Atualmente, o número de veículos guardados nas indústrias e nas concessionárias não é suficiente nem para 30 dias de vendas, enquanto o normal para o período é ter capacidade de atender o mercado por até 35 dias.

As exportações fecharam janeiro com US$ 826,3 milhões, alta de 3,1% em relação ao mesmo período de 2006. Em comparação com o resultado de dezembro, o valor representa queda de 24,2%. “Mas isso é normal, por conta da sazonalidade, já que o último mês do ano é sempre mais forte”, afirma Golfarb.

Enquanto os valores exportados crescem, o número de veículos vendidos para outros países diminui. As 47.751 unidades comercializadas em janeiro representam queda de 17,4% em comparação com o primeiro mês do ano passado. A exportação em dólares foi recorde por causa do aumento de preço dos carros, segundo a Anfavea.

A previsão da entidade é de que as vendas para o mercado externo não cresçam este ano, atingindo os mesmos US$ 12,1 bilhões de 2006. Embora a valorização do real perante a moeda estadunidense seja um dos principais alvos de reclamação da indústria, Golfarb acredita que a questão tributária deve ser tratada como prioridade. “Somos a favor do câmbio flutuante, mas os impostos precisam ser reduzidos, pois não podemos pagar para exportar.”

No mês passado foram licenciados no Brasil 152.931 veículos, alta de 15,1% em relação a janeiro de 2006. O presidente da Anfavea acredita em três fatores como os combustíveis para esse crescimento no período: redução da taxa Selic, que passou de 17,25% para 13%; diminuição da taxa de juro anual para carros – de 25,9% para 21,4% – e aumento do crédito disponível para financiamento de R$ 50 bilhões para R$ 64 bilhões.

Leia também:

Alta do álcool faz Inflação do Carro subir 1,15%

Os mais vendidos

Vazamentos de óleo são defeito mais frequente da frota em SP

Guia de compra - Chevrolet Tigra

Crescimento do mercado pode ser de 12%
________________________________

Receba as notícias mais quentes e boletins de manutenção de seu carro. Clique aqui e cadastre-se na Agenda do Carro!
________________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors