BMW, Mini e Hyundai adiam manutenções e garantias

Em consequência do coronavírus, serviços de manutenção terão tolerância maior de prazo

  1. Home
  2. Bolso
  3. BMW, Mini e Hyundai adiam manutenções e garantias
Renan Rodrigues
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Depois das paralisações nas produções, BMW, Mini e Hyundai anunciaram outras medidas com relação à crise causada pelo coronavírus. As três marcas estenderam os prazos de garantia e manutenção dos seus produtos, como já havia feito a Kia.

No caso da BMW e Mini, se a garantia do carro ou motor acabar entre 23 de março e 24 de abril, o prazo será estendido em até 30 dias para a realização de algum reparo coberto. O mesmo vale para os serviços de revisão, tanto para os alertas exibidos no painel dos carros, como para as motos. No entanto, há um limite de 1.200 km a mais do que o previsto.

“Neste momento, a situação de operação pode mudar de acordo com a localidade. A recomendação é sempre de que o cliente agende previamente o atendimento personalizado na rede de todas as marcas do BMW Group ”, informa Marcio Filho, diretor de Pós-Vendas para BMW e Mini no Brasil.

Hyundai também muda

Bom saientar que há distinção entre a operação da Hyundai Motor Brasil e Hyundai Caoa, esta responsável pelos veículos importados e SUVs feitos em Goiás (ix35 e New Tucson). Sendo assim, a divisão brasileira adiou o vencimento das garantias e revisões dos modelos HB20 e Creta.

Neste caso, todos os veículos em que a garantia ou a revisão estava marcada a partir de 10 de abril, estarão assegurados até 30 de abril. A tolerância de quilometragem também será ampliada em 2 mil km. Caso esta margem seja ultrapassada, o veículo deverá passar por uma inspeção na loja autorizada.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors