Cuidados ao comprar um carro híbrido usado

Dicas do que observar no seminovo eletrificado antes de fechar negócio, como histórico de manutenção e quilometragem

  1. Home
  2. Bolso
  3. Cuidados ao comprar um carro híbrido usado
Fernando Miragaya
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O consumo de combustível é um fator relevante na hora da escolha do automóvel seminovo. Se  o quesito for muito importante, modelos híbridos podem se tornar uma boa opção de veículos confortáveis e econômicos. Porém, é preciso ter cuidados ao comprar um carro híbrido usado.

As recomendações são muito parecidas com as que damos para quem vai comprar qualquer seminovo. Mas é preciso ter atenção especial a detalhes como histórico de manutenção, quilometragem e até a rede de assistência da marca. Veja nossas dicas para comprar um carro híbrido usado.

Revisões

A primeira providência antes de comprar o carro híbrido usado é pesquisar sobre as revisões do veículo. É imprescindível que o modelo tenha feito todas as manutenções obrigatórias nas concessionárias. Isso pode ser verificado junto a uma loja da marca ou no Manual do Proprietário.

Essa preocupação serve não só para manter a garantia da bateria (geralmente de oito anos). A rede autorizada é a mais capacitada e com profissionais treinados para mexer em veículos que mesclam motor a combustão e elétrico, o que evita dores de cabeça.

Concessionária

Verifique se há uma concessionária da marca com oficina próxima ao seu endereço - e que esteja credenciada para fazer manutenção do modelo desejado. Lembre-se que você não terá um veículo comum, que possa levar em qualquer mecânico.

Luz estranha

Vire a chave e observe se há alguma luz estranha acesa no quadro de instrumentos. Também fique atento ao nível de carga da bateria e se é compatível com a autonomia estimada - essas informações estão no Manual do Proprietário. Se estiver muito discrepante, pode ser sinal de que a bateria está nas últimas.

Quilometragem

Ao comprar um carro híbrido usado deve-se ter cuidado especial com a quilometragem. Um automóvel mais rodado significa bateria com vida útil mais curta. E trata-se da peça mais cara nesse tipo de veículo, se passada a garantia. Para se ter uma ideia, a bateria de um Toyota Prius custa R$ 9.548. Quer saber a de um Ford Fusion Hybrid? R$ 61.572,23.

Assista ao nosso teste com o Toyota Prius

 

Comentários