Decreto argentino contradiz o Tratado de Assunção

Brasil admite falhas na redação do acordo automotivo com Argentina
  1. Home
  2. Bolso
  3. Decreto argentino contradiz o Tratado de Assunção
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- O acordo automotivo entre Brasil e Argentina continua gerando desavenças. O principal motivo da discussão é o decreto publicado pelos argentinos, no qual consta que o produto produzido no país será argentino, mesmo que tenha uma maior parte de matéria-prima importada.

Segundo um funcionário do governo brasileiro, que chegou a participar de reuniões para a confecção do acordo, “o que a Argentina está propondo é, no fundo, a adoção de um regime de origem que não existe no Mercosul, porque é diferente do que se dispõe o Tratado de Assunção” carta que criou o Mercosul e que rege todos os demais modelos comerciais estabelecidos pelo bloco.

De acordo com a mesma fonte, o Brasil favoreceu a Argentina, por causa da grave crise que a indústria de autopeças do país atravessou depois da desvalorização do real, “mas da forma como está o decreto, o acordo torna-se inviável porque os prejuízos para o Brasil se tornariam muito grandes”.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors