Fiat fica com 20% da nova Chrysler

Sergio Marchionne disse que vai trabalhar com inovação da Chrysler e tecnologia da Fiat
  1. Home
  2. Bolso
  3. Fiat fica com 20% da nova Chrysler
Auto Informe
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Num comunicado conjunto na Itália e nos Estados Unidos, foi anunciada hoje 10 a criação da Nova Chrysler, resultado da união da Chrysler Group LLC e do grupo Fiat. Segundo o comunicado, a nova organização tem os recursos, tecnologia e rede mundial de distribuição necessários para competir com eficácia em escala global e vai começar as operações imediatamente.

A Fiat entra na sociedade com sua tecnologia de plataformas e motores para carros pequenos e médios e de baixas emissões. A Chrysler também vai se beneficiar dos conhecimentos da Fiat em gestão empresarial para reverter o negócio e acesso à rede de distribuição internacional da Fiat, com especial foco na América Latina e Rússia.

"Este é um dia muito importante, não só para a Chrysler e seus dedicados colaboradores, que perseveraram num período de incerteza durante o ano passado, mas para a indústria automotiva mundial como um todo", disse Sergio Marchionne, que hoje foi nomeado CEO - Chief Executive Officer - do Chrysler Group LLC. "Desde o início, estivemos inflexíveis que esta aliança deve ser um passo construtivo e importante para a resolução dos problemas que estão impactando nossa indústria. Nós agora pretendemos estabelecer um novo paradigma sobre como as companhias automotivas podem operar lucrativamente daqui para frente. "

O presidente da nova empresa -, que é também presidente da Fiat - disse que vai trabalhar com a cultura de inovação da Chrysler e a tecnologia e conhecimento da Fiat para expandir o portfólio de produtos da Chrysler tanto na América do Norte quanto em outros países.

"As operações da Chrysler assumidas pela nova companhia, que foram suspensas durante este processo, estarão em breve de volta a operar, e o trabalho já está em andamento no desenvolvimento de veículos amigáveis ao ambiente, eficientes no consumo de combustível e de alta qualidade, que temos a intenção de tornar a marca da Chrysler daqui para frente", disse o dirigente.

Sergio disse que os atributos dessa aliança são, entre outros, uma empresa global com tecnologia de primeira classe, uma dedicada força de trabalho, eficiência aprimorada, uma forte rede de distribuição global e uma obstinada paixão por fabricar ótimos carros que os consumidores querem.

Ele lembrou que a companhia tem o apoio do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e é um passo muito significativo para posicionar a Fiat e a Chrysler para serem líderes da próxima geração de montadoras mundiais. A Fiat entrou em uma série de acordos necessários para transferir certas tecnologias, plataformas e motores para a nova Chrysler. A participação da Fiat hoje é de 20%, mas poderá aumentar até um total de 35% no caso de certas metas mandatórias definidas no acordo serem atingidas.

A Associação de Benefícios Médicos dos Trabalhadores Automotivos Aposentados, uma associação beneficiária voluntária dos empregados VEBA, terá uma participação na Chrysler equivalente a 55%. O Tesouro Americano e o Governo Canadense terão, respectivamente, uma participação equivalente a 8% e 2%. Estes percentuais refletem a distribuição antecipada das partes, como resultado do potencial aumento da participação da Fiat uma vez atingidas as metas definidas no acordo da aliança estratégica.

A nova Chrysler será gerida por um Conselho de Diretores com nove membros, composto de três diretores nomeados pela Fiat, entre eles Sergio Marchionne, CEO da Fiat e agora da nova Chrysler, quatro diretores a serem nomeados pelo governo americano, um diretor nomeado pelo governo canadense e um diretor nomeado pela Associação de Benefícios Médicos dos Trabalhadores Automotivos Aposentados. Robert Kidder deverá ser o presidente do Conselho. O processo de determinação de membros adicionais para o conselho é contínuo e atualizações serão anunciadas conforme apropriado.

_____________________________________
Leia também:

As notícias mais importantes do mercado de automóveis

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors