Ford lançará carro pequeno para aumentar participação

  1. Home
  2. Bolso
  3. Ford lançará carro pequeno para aumentar participação
Auto Informe
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Em entrevista exclusiva à Agência AutoInforme, o gerente geral de Vendas da Ford, Antonio Baltar, disse que o futuro lançamento da empresa será um grande impulsionador do aumento de participação da marca no mercado de automóveis de passeio. “Vamos passar a ter um carro para brigar na maior fatia de mercado, que representa 50% do volume de carros vendidos no Brasil, o segmento de entrada, com os carros mais baratos.”

O dirigente disse que a expectativa da empresa com o futuro carro de entrada é vender “um volume bem expressivo”, que vai ajudar a Ford a galgar outros patamares de participação.

Baltar falou também sobre o Fiesta 2008, lançado em janeiro. Informou que a fábrica teve o cuidado de acabar com o estoque do carro antigo em dezembro do ano passado, para que não houvesse nenhum modelo 2007/2007 no mercado e assim amenizar o impacto de quem acabou de comprar um modelo 2007 e está vendo o 2008 chegar antes da hora.

AutoInforme - Por que a Ford está lançando o Fiesta modelo 2008 em janeiro de 2007?

Antonio Baltar -
O primeiro ponto é a inovação. A Ford tem buscado inovar em tudo o que faz, desde a nossa assinatura, o “Viva o Novo”, e não poderia ser diferente com o Fiesta. Nós temos uma briga muito grande no mercado para trazer alguma coisa adicional para o consumidor que compra o carro e identificamos uma possibilidade de lançar o Fiesta já como modelo 2008. Estamos tendo uma repercussão muito boa no mercado, vinda tanto dos nossos consumidores quanto dos distribuidores. Como o modelo do carro é o que determina o preço dele, você já sai com um modelo um ano à frente.

AutoInforme - Mas quem acabou de comprar o 2007 não vai ser prejudicado?

Antonio Baltar -
Não vai ser prejudicado. A gente tomou um cuidado muito grande com isso, tendo em vista que a linha 2007 não sofreu nenhuma mudança. Quando tem um carro com alteração muito grande, como é agora o modelo 2008, o 2007 passa a ser vendido a preço promocional, para fazer a troca da linha. Esse veículo é visto pelo mercado como carro de oportunidade, com preço muito competitivo. Hoje as últimas unidades dele estão sendo vendidas, praticamente acabamos com nosso estoque em dezembro, impulsionados pela indústria, que foi muito forte, e também pelo preço. A diferença do valor do carro antigo para o novo está em cerca de dois ou três mil reais, o que é muito para esse segmento.

AutoInforme - O que o senhor espera do Fiesta 2008? Com ele e os outros produtos da Ford, vocês esperam crescer no mercado brasileiro?

Antonio Baltar -
O investimento que foi feito no carro é muito grande e a gente busca um crescimento de vendas. As primeiras unidades do Fiesta já chegaram no mercado, e o “feedback” que já tivemos foi muito bom. Acreditamos muito no Fiesta, ele é um pilar para a Ford e para tudo o que conquistamos no Brasil. E não vai ser diferente com o modelo 2008. Vamos chegar a ponto de brigar com os competidores, oferecendo um carro de qualidade por um preço super competitivo. Acreditamos que essa fórmula é bem eficiente para brigar no mercado.

AutoInforme - A Ford teve um crescimento espantoso nos últimos cinco ou seis anos, com o projeto da fábrica de Camaçari BA, com o Fiesta e o EcoSport. Mas, no ano passado, ela cresceu abaixo do mercado. Vocês estacionaram nisso, ou pretendem crescer?

Antonio Baltar -
Hoje trabalhamos com nossa fábrica de Camaçari já em três turnos, em capacidade plena. Mas realmente aconteceu isso, perdemos um pouco de mercado, apesar do nosso crescimento de vendas. Tivemos alta de 15%, em relação a 2005, mas a indústria cresceu mais do que isso, próximo de 20%. Isso fez com que perdêssemos um pouco de participação, o que não foi significativo, na nossa avaliação. Estamos buscando algumas ferramentas para expandir nossa capacidade produtiva, haja vista o anúncio do carro novo, que vai ser feito em São Bernardo SP, que vai dar o impulso para continuarmos em crescimento.

AutoInforme - Antes de chegar o carro novo, dificilmente vocês vão aumentar em participação?

Antonio Baltar -
Temos uma manutenção de volumes e de “market share”. Vamos acompanhar a indústria, que é o grande denominador, então dependemos dela. Nosso volume já está garantido, temos todas as negociações já feitas com mercados exportadores, temos até alguma chance de conseguir algum volume desses mercados. Mas a idéia de 2007 é fazer a manutenção dos volumes, já preparando para a chegada do carro novo nos próximos anos.

AutoInforme - O carro novo vai contribuir para o aumento da participação da Ford já em 2007?
Não, esse projeto é mais para frente. Não falamos de futuro, vamos divulgá-lo oportunamente. Mas, com certeza, ele é um grande impulsionador de volume, porque vamos passar a ter um carro para brigar na maior fatia de mercado, que representa 50% do volume de carros vendidos no Brasil, o segmento de entrada, com os carros mais baratos. O volume que estamos planejando são bem expressivos e vão ajudar a Ford a conquistar, nos próximos anos, outros patamares de participação.

Leia também:

Alta do álcool faz Inflação do Carro subir 1,15%

Os mais vendidos

Vazamentos de óleo são defeito mais frequente da frota em SP

Guia de compra - Chevrolet Tigra

Crescimento do mercado pode ser de 12%
________________________________

Receba as notícias mais quentes e boletins de manutenção de seu carro. Clique aqui e cadastre-se na Agenda do Carro!
________________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors