Guia de compra - Fiat Brava

Leia aqui tudo que você precisa saber para comprar uma boa unidade deste carro!
  1. Home
  2. Bolso
  3. Guia de compra - Fiat Brava
Alexandre Ramos
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Pouco antes da apresentação do Brava a Fiat chegou a efetuar a importação do Bravo, que na verdade era o mesmo carro, mas com carroceria de duas portas e traseira com desenho diferenciado. Todos eles são derivados do Marea, ou seja, usam a mesma plataforma desse modelo. O Brava começou a ser produzido aqui em 1999, como modelo 2000, com motor 1,6-litro de 16 válvulas e 106 cv, nas versões SX e ELX.

E aqui cabe uma curiosidade: por causa da carga tributária, a Fiat logo em seguida produziu este modelo com o mesmo motor 1.6 16V, só que com apenas 99 cv. Quando mudaram as regras do IPI Imposto sobre Produtos Industrializados, a empresa “pôde” aumentar a potência do veículo novamente, sem aumento de preço. Foram produzidos ao redor de 600 Brava com motor mais “fraco”, o que pouca gente sabe.

Em fevereiro de 2000 a empresa começa a produzir o novo Brava HGT, com motor 1.8 16V e acabamento mais esportivo, realçado pelas rodas de liga-leve de desenho exclusivo. Ainda em 2000, para o modelo 2001, a Fiat apresenta um novo motor 1.6 para o Brava, com mais torque em baixos regimes de giro e, portanto. mais gostoso de dirigir na cidade. Era o chamado “Corsa Lunga” curso longo, com 106 cv. Em setembro de 2003 o carro deixa de ser produzido, para dar lugar ao Stilo.

Comprando um Brava usado

Um dos maiores defeitos desse modelo não está no produto propriamente dito, mas no preço de peças. Um jogo de juntas do motor italiano pode chegar a R$ 718 e o do nacional fica em R$ 499. Outro cuidado é com a correia dentada, que quando quebra ou salta da polia causa grandes estragos. Um prejuízo que fica entre R$ 1.900 a R$ 4.000. Há a recomendação para trocar a correia a cada 60.000 quilômetros, o que nem todos os donos cumprem à risca. Mas não são raros casos de quebra antes dessa quilometragem. Na dúvida, o melhor é trocar a correia ao comprar um usado.

A legislação brasileira diz que o recall é obrigatório apenas nos defeitos que envolvem a segurança. Quando atingem a mecânica ou o acabamento, a montadora geralmente orienta a concessionária, por meio de boletins técnicos, a reparar o defeito. É o "recall branco". No caso do Brava, houve pelo menos três deles: para o cabo do quadro de instrumentos, para os botões dos vidros elétricos e para problemas na lubrificação dos tuchos e no variador de fases do comando do motor 1.8, que gerava ruído em excesso. Nos Brava que foram às concessionárias mesmo após a garantia, houve a orientação para que fosse feito o conserto de graça. Mas esses defeitos não foram notificados aos proprietários que não estiveram nas revendas - e às vezes nem aos que foram. Por isso, vários desses Brava apresentam defeitos até hoje.

Assim, na hora de verificar o estado de um Brava “candidato”, cheque os botões dos vidros elétricos, pois às vezes eles funcionam, outras vezes não. Há casos em que eles deixam de operar de uma vez; os marcadores de combustível e o de temperatura do motor também costumam deixar de funcionar em algumas unidades. E, finalmente, cuidado com ruídos provenientes do motor, que podem significar problemas nos tuchos e no variador de fases do comando.

Mas há outros cuidados que devem ser tomados. A principal fonte de ruídos que partem da dianteira está nas bandejas, que têm buchas frágeis demais para nosso piso. Isso já seria um problema, mas o quadro pode ser pior: cada bandeja custa, na autorizada, R$ 530. A bomba de gasolina apresenta defeitos freqüentes, mesmo nos carros que estavam na garantia. O motor começa a falhar e, num determinado momento, pode deixar de funcionar de vez. Nos modelos que têm o equipamento original de fábrica, o sistema que puxa o disco pode danificar o CD e ainda não tocá-lo. Portanto, não se esqueça de levar um disco quando fizer o test-drive. Boa sorte!

Gosta do Brava?

Então veja aqui em nossos estoques a melhor oferta deste modelo para você:

Fiat Brava

Veja nossa lista completa de guias de compra:

Guia de compra – Eclipse 2G
Guia de compra – Citroën Xsara Picasso
Guia de compra – Land Rover Defender
Guia de compra - VW Polo
Chevrolet Omega
Kia Sportage
Fiat Uno Mille
VW Golf
Ford EcoSport
Chevrolet Zafira
Fiat Palio Weekend
Chevrolet Celta
Ford Focus
Fiat Stilo
Volkswagen Parati
Peugeot 307
Chevrolet Astra - 1995-2006
Toyota Corolla - 1998-2002
Vectra II - 1996-2005
Honda Civic - 1997-2005
Chevrolet Corsa 1994-2005
Ford Fiesta - 1995-2002
Fiat Palio 2001-2004
Fiat Palio 1996-2000
VW Gol Geração III
VW Gol Geração II
VW Gol BX - Geração I
_______________________________
Receba as notícias mais quentes e boletins de manutenção de seu carro. Clique aqui e cadastre-se naAgenda do Carro!

_______________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors