Guia de Compra – Honda CB 300R

Saiba porque essa street é um sucesso de vendas
  1. Home
  2. Bolso
  3. Guia de Compra – Honda CB 300R
Mídia Motor
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Desde o seu lançamento, em junho de 2009, a Honda CB 300R tinha uma missão nada fácil: substituir um dos maiores sucessos da indústria motociclística do Brasil, a CBX 250 Twister, que vendeu mais de 459.000 unidades entre 2001 e 2009.
Para repetir o sucesso de sua antecessora e manter a liderança da categoria street de 250/300 cc, a Honda decidiu construir um novo modelo praticamente do zero, começando pelo motor, completamente novo. Com maior capacidade cúbica, passando de 249 cm³ para 291,6 cm³, o que conferiu mais fôlego nas arracadas e retomadas em virtude da maior potência e torque, passando respectivamente, de 24 cv a 6.000 rpm para 26,5 cv a 7.500 rpm e de 2,48 kgfm a 6.000 rpm para 2,81 kgfm à mesma faixa de rotação.

Visando reduzir o consumo e também as emissões de poluentes — para atender leis anti-poluição ainda mais rigorosas que estão por vir —, o sistema de alimentação por carburador a vácuo, deu lugar a outro bem mais eficiente: o de injeção eletrônica de combustível.

Outra substancial mudança mecânica da CB 300R em relação a Twister, foi a adoção de um câmbio com um marcha a menos, passando de seis para cinco. Para isso, a Honda alterou todos os escalonamentos para que a última marcha não desse sinais de ser curta demais, algo que acontece com sua principal concorrente, a Yamaha YS 250 Fazer Fazer 250.
Na prática, todas essas evoluções mecânicas aplicadas na CB 300R, fizeram com que o modelo respondesse melhor aos comandos de aceleração, algo que influencia diretamente em sua inegável agilidade. Aliás, nesse assunto, a CB impressiona. Ela é capaz de se deslocar, em uma situação de tráfego pesado, tão rápido quanto uma moto de 125 cm³, e, em situações de emergência, onde as mudanças bruscas e rápidas são a única solução para se fugir de um possível acidente, ela se mostra firme e estável, transmitindo muita segurança ao seu condutor.

O que dá a ela essa qualidade, é um conjunto de fatores que demonstraram ser bem resolvidos, como a boa geometria e resistência do quadro, as bem calibradas suspensões e os ótimos pneus Pirelli Dragon, que, com medidas ligeiramente maiores que as utilizadas na Twister, garantem ótima aderência.

Mas é no design que a CB 300R demonstra ser realmente mais moderna e atual que sua antecessora CBX 250 Twister. Suas linhas são mais arrojadas e agressivas, transmitindo, não só a sensação de agilidade, mas também de robustez.
A inspiração para seu visual — um dos motivos de seu sucesso — vem de sua "irmã" maior, a CB 600F Hornet Honda Hornet. Detalhes como o conjunto óptico, a traseira esguia e o tanque volumoso não deixam dúvidas.

Apenas três meses depois de seu lançamento, a Honda apresentou uma versão da CB 300R que trazia uma grande inovação para a cetegoria e sua faixa de cilindrada: o moderno C-ABS. Este sitema impede que a roda trave em sistuações onde o piso oferece baixa aderência, e permite que se freie as duas rodas através do acionamento do pedal de freio traseiro.

Ainda que a CBX 250 Twister tenha entrado para a história das motocicletas no Brasil, não há como negar que todas estas qualidades dão todas as condições à CB 300R de manter o reinado da Honda nesta importante categoria.

Pontos positivos: A Honda CB 300R tem um visual moderno e atual, muito parecido com o da CB 600F Hornet, outro sucesso da fábrica. Seus componentes são de boa qualidade, algo perceptível no bom acabamento e no encaixe das peças. Apesar de ser uma moto de "apenas" 300 cm³, ela conta com tecnologia mais comuns em motos de maior cilindrada, como injeção de combustível, motor com duplo comando de válvulas e painel completo e moderno, e, na versão top, freio a disco nas duas rodas com C-ABS. O modelo ainda se destaca por ser ágil e fácil de pilotar, além de ser econômico e resistente.

Pontos negativos: Como acontecia com sua antecessora, a CBX 250 Twister, a CB 300R tem alto índice de roubo nas grandes capitais, o que torna seu seguro praticamente inviável. Outra característica que gera críticas ao modelo, fica por conta de seu desempenho, em algumas situações, igual ou até mesmo pior que o que era oferecido pela Twister.

Como comprar uma CB 300R usada

É muito importante verificar a periodicidade das manutenções especificadas no manual do proprietário. Isso porque possíveis problemas logo são detectados e sanados, evitando assim, que possam se agravar. No caso da CB 300R, a Honda aconselha seus proprietários a cumprirem as revisões que devem ser feitas a cada 3.000 km. Ao comprar sua CB 300R, confira se os carimbos de execução de serviços estão presentes no manual do proprietário. Isso é uma prova de que a manutenção era levada a sério.

Motocicleta falhando, engasgando ou apresentando funcionamento irregular, é um sinal de que o combustível que está no tanque pode estar adulterado. Uma simples troca de gasolina pode solucionar o problema. Caso persista, é possível que a situação seja mais grave, como uma falha no sistema de injeção, algo que deve ser reparado em uma assistência técnica especializada, onde, dependendo do diagnóstico, o custo pode ser alto.

Verifique se o motor não está emitindo ruídos excessivos e para saber se ele está queimando óleo, seja por falta de manutenção, ou por quilometragem excessiva, passe o dedo na saída do escapamento para checar se não há resíduos pretos, indicando carbonização excessiva.

Desconfie de peças mal acabadas e que não sejam originais. Isso pode ser indício de que a moto pode ter sofrido um acidente. Também verifique o estado dos freios e suspensões: em hipótese alguma eles devem apresentar vazamento de óleo ou funcionamento irregular.

Para saber se o chasi está empenado, alinhe a direção e confira se a roda dianteira está alinhada com a traseira.

Antes de fechar negócio, cheque se os documentos estão em dia, com todas as taxas pagas e se não há multas e pendências.
No mais, boa sorte!

Gosta de CB 300R?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas para este segmento:

Yamaha YS 250 Fazer

Kasinski Comet 250

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors