Guia de compra - VW Polo Classic

Leia aqui tudo o que você precisa para comprar um bom exemplar deste carro!
  1. Home
  2. Bolso
  3. Guia de compra - VW Polo Classic
Alexandre Ramos
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- O Polo Classic é um daqueles casos clássicos de boa compra, mas com ressalvas. Explica-se: importado a partir de 1997 da Argentina, esse sedã é relativamente barato hoje em dia, com preço equivalente ao de carros mais simples. Para ter uma idéia, a partir de R$ 14 mil já é possível encontrar alguns Polo Classic 1997 completos, com ar-condicionado, além de vidros, espelhos e travas com acionamento elétrico. Aliás, os únicos opcionais desse modelo, que já trazia direção hidráulica de série.

Esse valor pode ser ainda mais baixo se a intenção da compra recair sobre uma unidade básica, sem opcionais; algo em torno de R$ 12,5 mil, ou seja, praticamente o mesmo preço de um Gol 1997 CL 1.6Mi de duas portas. E, se compararmos os dois, naturalmente o Polo Classic vai se sair melhor: além de ter quatro portas, tem um porta-malas com 455 l declarados pelo fabricante apesar do ressalto do estepe no assoalho..., contra os exíguos 269 l do Gol, vidros verdes, rodas de aro 14, faróis de neblina, vidro traseiro com desembaçador, aquecimento, fog lamp luz de neblina na lanterna traseira e acabamento mais aprimorado. Sem falar no motor, que no caso do Polo Classic é um AP 1.8 brasileiro, com 97 cv de potência, contra os 88,5 cv do Gol.

Mas aí vem a pergunta natural: por que o Polo é barato até mesmo em relação aos outros modelos da mesma categoria? Bem, existem várias respostas para essa pergunta. A primeira delas está diretamente relacionada com a maior dificuldade de revenda do modelo argentino, originada talvez pela origem do Polo, mas certamente ligada ao alto preço das peças. Uma bomba de combustível, na concessionária, custa entre R$ 760 e R$ 1.050, dependendo da revenda consultada.

Para a maior parte dos proprietários desse carro consultados para esta matéria, o alto valor da mão-de-obra nas autorizadas é outro problema, inviabilizando o uso dessas oficinas para manter o carro em ordem. E o pior: nem sempre o carro sai melhor do que entrou. Carlos Magalhães Pereira, de São Paulo, proprietário de um Polo Classic 2001 desde 0 km, comentou que a oscilação da marcha-lenta sempre foi uma característica do seu carro e, apesar das diversas visitas às concessionárias, o problema nunca foi resolvido. “Desisti de perder tempo e hoje já me acostumei”, diz ele, que desistiu das revendas autorizadas desde o término da garantia.

Outros defeitos que irritam os donos de determinados Polo Classic são a dificuldade de dar a partida, falhas no funcionamento do alarme à distância, cabo da embreagem que apresenta freqüência anormal de defeitos e botão dos vidros elétricos traseiros que deixam de funcionar, entre outros.

Por todas essas razões, ao se decidir pela compra desse modelo, tenha em mente que, em caso de problemas, é necessário dar uma boa verificada na unidade escolhida. Uma vez adquirido, em caso de problemas pesquise muito o preço das peças para não acabar sendo “esfolado”.

Os Polo Classic importados entre 1997 e 2000 não apresentam mudanças significativas. Somente em 2001 é que esse carro sofre mudanças, ganhando novos faróis dianteiros, com piscas agregados, novas lanternas traseiras, tampa do porta-malas redesenhada e novo interior, com um painel de instrumentos surpreendentemente arrojado para as linhas externas do modelo, que foi importado até 2002.

Seat Cordoba, o “irmão-gêmeo”

O Polo Classic e o Seat Córdoba apresentam muitas semelhanças entre eles a mesma carroceria e a motorização 1.8, entre outras. Mas eles têm origens diferentes: enquanto o Polo Classic era feito na Argentina e tinha motor 1,8-litro brasileiro embora por lá existisse também o Polo 1.6, com a mesma motorização do Polo Van, que era vendido por aqui e câmbio argentino, o Córdoba era montado na Espanha e tinha motor e câmbio alemães.

Além disso, o Córdoba tinha um grupo maior de opcionais coluna de direção regulável, freios ABS e airbag para motorista, pára-choques, grade dianteira, lanternas traseiras, calotas, tampa do porta-malas e uma infinidade de itens de acabamento diferentes em relação ao Polo. Por isso, na hora de comprar peças, um aviso: nas concessionárias, todos os componentes que servem nos dois carros têm o mesmo código e o mesmo preço. As peças que possuem códigos diferentes – e portanto preços diferentes – são específicas de cada modelo.

Comprando um Polo Classic usado

A bomba de combustível é origem comum de defeitos no Polo Classic, sendo que alguns proprietários o enfrentaram desde que seus veículos eram novos. O alto custo da bomba nas concessionárias entre R$ 760 e R$ 1.050 assusta e é um problema difícil de ser detectado com antecedência. De qualquer forma, é possível achar a bomba por cerca de R$ 150 no mercado paralelo.

Verifique se os ventiladores elétricos do motor e do condensador do sistema de ar-condicionado estão funcionando corretamente, pois a falha nesses componentes também não é incomum no Polo Classic. Se a temperatura de funcionamento estiver alta demais, desconfie. Deixe o motor em funcionamento até que a ventoinha entre em ação. E, no caso da ventoinha do ar condicionado, basta ligar o equipamento para que ela passe a funcionar.

Com o uso, as maçanetas do Polo Classic podem apresentar problemas. Ao verificar um carro para compra, cheque se todas elas estão em ordem e veja se não apresentam folgas, rachaduras ou sinais de consertos.

O câmbio do Polo Classic é um MQ, de fabricação argentina, com trambulador acionado por cabos. Justamente pelo fato de o trambulador ser de plástico, e relativamente frágil, ele é sujeito a quebras. Levantando a coifa da alavanca é possível ver se o trambulador não apresenta nenhuma rachadura ou sinal de “gambiarras”.

Atuador da marcha-lenta e bicos injetores também devem ser verificados cuidadosamente nesse modelo. Veja se, com o motor em temperatura normal, a marcha-lenta não apresenta oscilações. E desligue o carro e tente religá-lo novamente. Ele deve pegar imediatamente. Caso contrário, pode haver problemas também nos bicos injetores.

Gosta do Polo Classic e do Seat Córdoba?

Então veja aqui em nossos estoques a melhor oferta deste modelo para você:

VW Polo Classic

Seat CórdobaVeja nossa lista completa de guias de compra:

Peugeot 206
Fiat Brava
Mitsubishi Eclipse 2G
Citroën Xsara Picasso
Land Rover Defender
VW Polo
Chevrolet Omega
Kia Sportage
Fiat Uno Mille
VW Golf
Ford EcoSport
Chevrolet Zafira
Fiat Palio Weekend
Chevrolet Celta
Ford Focus
Fiat Stilo
Volkswagen Parati
Peugeot 307
Chevrolet Astra - 1995-2006
Toyota Corolla - 1998-2002
Vectra II - 1996-2005
Honda Civic - 1997-2005
Chevrolet Corsa 1994-2005
Ford Fiesta - 1995-2002
Fiat Palio 2001-2004
Fiat Palio 1996-2000
VW Gol Geração III
VW Gol Geração II
VW Gol BX - Geração I
_______________________________
Receba as notícias mais quentes e boletins de manutenção de seu carro. Clique aqui e cadastre-se naAgenda do Carro!

_______________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

Comentários