Honda quer o Civic de novo na liderança

  1. Home
  2. Bolso
  3. Honda quer o Civic de novo na liderança
Auto Informe
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- A Honda está disposta a levar o Civic novamente à liderança do segmento de sedãs médios. Para isso, a montadora japonesa fez um carro com condições para tal. A oitava geração do Civic é moderna, bonita, inovadora e de boa dirigibilidade.

O vice-presidente da Honda do Brasil, Kazuo Nozawa, acha que para este ano não dá mais tempo de recuperar a posição, mas que isto acontecerá em 2007.

Algumas inovações devem ser destacadas. O carro tem agora a alavanca do freio de mão no console, deixando um generoso espaço entre os bancos do motorista e do passageiro para os porta-objetos. Mas o freio de mão, posicionado onde está, não proporcionou apenas mais espaço. Ele ficou prático e bonito.

Outro destaque é o painel. A Honda dividiu em duas partes a área onde estão os equipamentos de leitura. Na parte superior estão o velocímetro, a marcação de combustível e a temperatura, os três itens mais utilizados pelos motoristas. Mais abaixo estão os chamados equipamentos secundários, como o conta-giros.

O interior do carro tem um desenho futurista, a começar pelo volante de três raios, menor do que o seu antecessor. Forrado de couro e com 360 mm de diâmetro, ele deu mais esportividade ao carro. Além disso, podem ser reguladas sua altura e profundidade. Ao entrar no carro, o painel se acende parcialmente e continua gradativamente, assim que a chave é introduzida, ficando totalmente aceso quando o carro é ligado.

Apesar da regulagem dos bancos dianteiros ser manual, ela tem uma boa flexibilidade, deixando o motorista numa posição confortável de dirigir, de acordo com o seu tamanho. O condutor pode contar também com o descanso de braço. O mesmo acontece nos bancos traseiros.

A cor cinza, predominante no interior do carro, dá um estilo suave ao veículo, ressaltando os detalhes. O mesmo bom gosto foi empregado no desenho externo. A frente, que teve o pára-brisas aumentando em 17%, ficou mais elegante. O mesmo não acontece com a traseira, que continua com o aspecto da versão anterior.

Andamos na versão com câmbio manual, e ela se mostrou eficiente. Com relação de marchas mais curta, o carro dá mais conforto. O motor agora é um 1.8 i-vetec de quatro cilindros. Com 140 cv a 6.300 rpm, ele parece ser valente e não deixa o motorista com a sensação de que ainda falta um pouco.

A versão automática EXS tem o Paddle Shift instalado atrás do volante, que dá a opção ao motorista de dirigir com maior esportividade, mudando de marcha como nos carros de Fórmula-1.

Com a mudança feita no seu perfil, o Civic ficou com uma aerodinâmica mais eficiente, que ajudou na beleza das linhas. As rodas de 17” de alumínio ajudam a dar elegância ao carro, que parece ter ficado muito maior do que na realidade é.

Com preço partindo de R$ 59,6 mil, já incluindo pintura e frete para Sul, Sudeste e Centro-Oeste, e chegando aos R$ R$ 77,6 mil, o Civic já está nas concessionárias, com previsão de vendas de 23 mil unidades até o final do ano.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors