IPVA 2005

Começo de ano é hora de pagar o imposto. Saiba como
  1. Home
  2. Bolso
  3. IPVA 2005
Cesvi Brasil
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- O Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores IPVA tem como fator gerador a propriedade do veículo automotor. Ou seja, paga-se IPVA pela aquisição de qualquer veículo que tenha motor, seja ele um carro, motocicleta, caminhão, embarcação e, em alguns estados, até mesmo aeronaves.

A competência de legislar e de arrecadar é de cada Estado, sendo este o motivo pelo qual o IPVA deve ser pago antes da transferência do veículo para outra unidade da Fcaptionação. A arrecadação é dividida em partes iguais entre o Estado e o município de registro.

O IPVA incide a partir da data da compra que consta na nota fiscal ou no ano em que o veículo é adquirido zero km, e é calculado de acordo com o chamado valor venal do veículo, ou seja, o valor expresso na nota fiscal. A porcentagem do imposto varia de Estado para Estado, mas situa-se entre 2% e 4%.

Em alguns Estados, como São Paulo, há valores diferenciados para veículos equipados com motores a gasolina, álcool ou a gás natural. Os primeiros pagam mais, modelos a álcool pagam menos e os a gás menos ainda. Os veículos equipados com motores flexíveis pagam, na maioria dos Estados, o mesmo valor dos movidos a gasolina.
O IPVA 2005 pode ser pago de três formas. A primeira é o pagamento à vista que pode ser feito tanto em janeiro como em fevereiro.

Em alguns Estados, como é o caso de São Paulo e Rio Grande do Sul, basta levar o número do Renavam Registro Nacional de Veículos Auto Motores do seu veículo ao caixa das agências bancárias, terminais eletrônicos, casas lotéricas ou utilizar a Internet para efetuar o pagamento. Em outros será necessário o preenchimento de uma guia, que pode ser retirada nos bancos credenciados ou através da Internet.

Se for pago antecipadamente, o proprietário terá desconto que varia conforme o Estado de licenciamento do veículo. Em São Paulo, com o pagamento integral antecipado, o motorista terá um desconto de 3,5% sobre o valor, já no Rio de Janeiro, o desconto será de 10%.

No Rio Grande do Sul, quem pagar o IPVA nos meses de janeiro, fevereiro e março terá desconto de 9%, 6% e 3%, respectivamente. Na Bahia, o desconto é de 10% para quem pagar oIPVA integral até 11 de fevereiro e de 5% para quem pagar também integralmente na data do vencimento da primeira parcela.

Caso deixe para efetuar o pagamento em fevereiro, o motorista deverá quitar o imposto à vista, mas não terá desconto nem direito a parcelá-lo, porém não haverá acréscimo de multas ou juros por atraso.

O IPVA também pode ser dividido em três parcelas fixas e sem juros que devem ser quitadas entre janeiro e março de 2005.

No entanto, se você perder o prazo de pagamento de uma das parcelas, perderá o direito ao parcelamento e deverá quitar o restante do débito à vista, acrescidos de multa e juros. Sendo assim, se o atraso ocorrer na parcela de janeiro, restará a alternativa de pagar o imposto à vista em fevereiro para fugir da cobrança dos encargos por atraso.

O imposto deve ser pago nas agências bancárias credenciadas ou em casas lotéricas até a data do vencimento. A maioria dos bancos recebe o IPVA tanto nos caixas como nos terminais eletrônicos, pelo telefone ou pela Internet. A forma varia entre os bancos.
A data varia conforme o final da placa. No entanto, o proprietário que quiser antecipar a quitação para janeiro, fevereiro ou março, poderá efetuá-lo no momento do pagamento à vista ou na quitação da última parcela do IPVA.

Podem ser licenciados veículos com até 15 multas municipais, estaduais ou fcaptionais. Caso possuam mais de 15 multas, estas devem ser quitadas separadamente para efetuar o licenciamento. Caso o motorista esteja em débito com o IPVA, este também deve ser colocado em dia para concluir o licenciamento.
O licenciamento de qualquer veículo só poder ser feito após efetuado o pagamento do IPVA. Teoricamente não seria necessário portar o comprovante de quitação desse tributo para poder transitar por todo o território nacional, mas na prática isso não acontece.

Com exceção de São Paulo e alguns outros poucos estados, que não exigem o porte desse documento, a maioria considera ilegal o trânsito de veículos sem o comprovante de pagamento do IPVA. Incoerência ou não, é bom manter sempre junto com os demais documentos do veículo esse polêmico documento, pois, além de um grande aborrecimento, o motorista poderá ter o veículo apreendido e receber multa, que varia conforme o estado.
O pagamento do seguro obrigatório, ou DPVAT - Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres, vence na mesma data que o IPVA, porém, não está vinculado a ele e pode ser pago separadamente.

O atraso do seu pagamento não está sujeito a multas ou encargos. O veículo, contudo, poderá ter problemas com a fiscalização, pois não será considerado devidamente licenciado. Além disso, em caso de acidente, o proprietário não terá direito à cobertura, não estando, contudo, isento do ressarcimento das indenizações pagas às vítimas.
As Secretarias da Fazenda de todos os estados brasileiros também oferecem atendimento on-line. É possível encontrar calendários com os prazos de pagamento, histórico do imposto, relações de agências bancárias conveniadas, regras específicas de cobrança, telefones úteis e postos de serviço espalhados pelas cidades, bem como o valor da taxa a ser paga.

Bahia: http://www.sefaz.ba.gov.br

Central de Atendimento 0800-710071

Mato Grosso: http://www.sefaz.mt.gov.br

Goiás: http://www.sefaz.go.gov.br

Minas Gerais: http://www.sef.mg.gov.br

Paraná: http://www.fazenda.pr.gov.br

Pernambuco: http://www.sefaz.pe.gov.br

Rio de Janeiro: http://www.sef.rj.gov.br

Rio Grande do Sul: http://www.sefaz.rs.gov.br

Disque IPVA RS: 51 3323-7900

Santa Catarina: http://www.sef.sc.gov.br

São Paulo: http://www.fazenda.sp.gov.br

Disque IPVA SP: 11 3243-3977

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors