LatinNCAP: impacto negativo

Carros brasileiros vão mal em crash-test e expõem grandes deficiências
  1. Home
  2. Bolso
  3. LatinNCAP: impacto negativo
Auto Press
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

– No Brasil, equipamentos de conveniência ou estilísticos – como ar-condicionado, sistemas de som e rodas em liga leve –, rivalizam com os sistemas de segurança na hora da compra. Tratados por compradores e vendedores como itens de luxo, freios com ABS e airbags figuram na lista de equipamentos de série apenas de modelos mais caros ou versões topo de de alguns compactos. Esse desleixo com a segurança dos consumidores foi recentemente exposto com as baixíssimas notas obtidas nos testes realizados pela Latin NCAP – ligada à Global NCAP – entidade especializada em testes de segurança em carros vendidos nos mercados latinoamericanos. A cada carro testado é atribuída de zero a cinco estrelas, de acordo com o nível de proteção oferecido. Segundo os testes, modelos que figuram entre os mais vendidos do Brasil representam um real perigo para motoristas e passageiros no caso de acidentes.

Além de não oferecerem airbags ou freios com ABS de série – alguns nem como opcional –, os chamados "populares", como Chevrolet Celta e Fiat Uno, demonstraram baixa rigidez estrutural. Os veículos foram submetidos a uma colisão frontal com uma barreira deformável a 64 km/h atingindo apenas parte da frente do carro, para simular um veículo no sentido contrário. A maneira como a carroceria se deformou nesses testes revelou que podem ocorrer sérias lesões nos ocupantes dianteiros, já que pedais e coluna de direção avançaram na cabine com a força do impacto. O Fiat Palio Fire – da antiga geração – e o Volkswagen Gol também tiveram as mesmas notas quando não equipados com airbags, caso de 90% das unidades vendidas. Nos modelos testados com as bolsas infláveis, a nota subiu para três estrelas. "Os veículos da marca atendem à legislação brasileira no que diz respeito à proteção dos ocupantes", se manifesta a Fiat de forma lacônica. E, de certa maneira, tem razão. Quem deveria zelar pela segurança dos consumidores, em primeiro lugar, seriam mesmo os governantes. Isso, claro, em um país "ideal".

A surpresa negativa do teste foi o recém-lançado Nissan March. O compacto, cuja marca se gaba de ser o único atualmente a oferecer airbags frontais de série em todas as versões, recebeu apenas duas estrelas no teste. O pior é que o modelo oferecido na Europa foi saudado pelo Euro NCAP com cinco estrelas, a nota máxima possível, o que leva à óbvia conclusão de que o modelo fabricado no México, e trazido ao Brasil, tem sérias diferenças estruturais em relação ao similar europeu. "A Nissan está ciente dos resultados da Latin NCAP e trabalha junto à organização para entender o que aconteceu", declaram os representantes da marca japonesa, dando a entender que o problema é no método de testar.

Outros modelos à venda no Brasil se saíram melhor. Ford Focus e Chevrolet Cruze conseguiram até respeitáveis quatro estrelas. Porém ainda uma a menos que na Europa, onde estão no grupo dos cinco estrelas. Segundo a Latin NCAP, foram encontradas diferenças estruturais entre os carros fabricados aqui e na Europa, ainda que o Cruze avaliado tenha sido fabricado na Coreia e importado para a Argentina, e não o Cruze produzido em São Caetano do Sul. Também é válido lembrar que o Focus vendido aqui é de uma geração já descontinuada na Europa – mas que, ainda em 2004, quando foi lançada por lá, obteve as cinco estrelas. A discrepância nesses resultados, dada a igualdade no procedimento dos testes, também leva à conclusão de que os carros feitos aqui são réplicas imperfeitas de seus originais. O Nissan Tiida conseguiu as mesmas quatro estrelas que nos testes realizados pelo NHTSA, principal órgão de segurança do tráfego norte-americano. mas somente quando equipado com duas bolsas frontais – aqui o equipamento de série contemplava apenas o airbag para o motorista. Ano que vem, o Tiida deve ter airbag duplo. Procuradas, Ford e Chevrolet não se pronunciaram sobre os resultados.

O governo brasileiro mostrou alguma preocupação com o tema ainda em 2009, quando o então presidente Luis Inácio Lula da Silva, um ex-operário da indústria automobilística, sancionou uma lei que prevê a obrigatoriedade do airbag duplo e freios com ABS em todos os modelos lançados a partir de 2012. Para modelos anteriores, a regra é a seguinte: 30% dos modelos vendidos este ano devem ter os dispositivos. Em 2013, este índice sobe para 60%. E em 2014, a totalidade dos modelos deve ter os sistemas. Entretanto instalar os dispositivos não é a solução para todos os problemas de segurança. Na Europa, onde não há lei que obrigue os fabricantes a produzir carros com tais equipamentos, a preocupação é com os resultados dos testes, que medem as probabilidades de lesões em caso de acidentes. "A rigidez da estrutura ainda é fundamental para manter a integridade dos ocupantes", afirma Dirceu Rodrigues Alves, diretor da Abramet – Associação Brasileira de Medicina do Tráfego. As melhores notas só podem ser alcançadas com sistemas suplementares. E os airbags, não só frontal, são apenas um deles.

Resultado dos testes
Peugeot 207 – uma estrela / com airbags – duas estrelas / 206+ equivalente na Europa – quatro estrelas
Volkswagen Gol sem airbag – uma estrela/Volkswagen Gol com airbags – três estrelas
Fiat Palio sem airbag – uma estrela / Fiat Palio com airbags – três estrelas
Chevrolet Celta – uma estrela / Chevrolet Corsa da segunda geração com estrutura equivalente ao na Europa – duas estrelas
Chevrolet Classic – uma estrela / Chevrolet Corsa da segunda geração com estrutura equivalente na Europa – duas estrelas
Ford Ka – uma estrela / Ford Ka de antiga geração com estrutura equivalente na Europa – três estrelas
Fiat Uno – uma estrela / Fiat Panda europeu – quatro estrelas em função da falta do ESP
Nissan Tiida – três estrelas / com airbag duplo – quatro estrelas / nos EUA – quatro estrelas
Ford Focus – quatro estrelas em função da falta do ESP / na Europa – cinco estrelas
Chevrolet Cruze – quatro estrelas em função da falta do ESP / na Europa – cinco estrelas
Nissan March –duas estrelas / na Europa – cinco estrelas
Chevrolet Meriva com airbag duplo – três estrelas / na Europa – quatro estrelas

As opiniões expressas nesta matéria são de responsabilidade de seu autor e não refletem, necessariamente, a opinião do site WebMotors.
_________________

Ainda não decidiu que carro ou moto comprar? Teste a nova busca WebMotors e escolha o modelo ideal para você.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors