Mercado lançou 272 modelos em 2004

  1. Home
  2. Bolso
  3. Mercado lançou 272 modelos em 2004
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Ao todo foram feitas 490 mudanças nos catálogos das 30 montadoras que atuam no mercado interno: foram 272 lançamentos mais de um carro por dia útil!!! e 218 carros deixaram de ser fabricados ou importados. A GM foi empresa que mais fez alterações: fez 111 lançamentos e tirou de linha 81 modelos.

Falta de opção não foi o motivo para não comprar carro no ano passado. As 30 empresas que atuam no Brasil – como fabricantes ou importadoras – lançaram no mercado interno nada menos que 272 modelos durante o ano, entre carros novos, mudanças de configurações, versões de acabamento, séries especiais, novas motorizações etc. Não estão incluídos nesse número a simples mudança de linha. Isso quer dizer que o consumidor teve mais de um carro novo por dia no ano passado foram 252 dias úteis.

Outros 218 modelos deixaram de ser produzidos ou importados, totalizando 490 mudanças nos catálogos das montadoras. Esse balanço, resultado do levantamento feito pela Agência AutoInforme www.autoinforme.com.br mostra o dinamismo do mercado brasileiro, que não vive apenas dos grandes segmentos e dos carros campeões de venda, mas tem nos nichos de mercado um elemento importante do ponto de vista comercial.

A procura de espaços no mercado foi uma constante pelos dirigentes de vendas da indústria, procurando reposicionar os seus produtos a cada momento, enxergando brechas para a atuação no mercado e driblando a concorrência. E com isso, oferecendo muito mais opções consumidor.

Imagine que a picape Ranger teve nada menos que 27 alterações durante os doze meses do ano passado. A empresa que mais modificou a tabela foi a GM, com 81 lançamentos no ano, enquanto retirou de linha 30 modelos. A Ford alterou seu catálogo de ofertas 56 vezes e a Fiat passou a oferecer 17 opções novas ao consumidor, retirando 28 carros do mercado. Em agosto chegou ao mercado a picape Strada reestilizada, que passou a contar com motor flex em três versões: Trekking 1.8 cabine simples e estendida e a Adventure 1.8. Em 2004 chegou também o Palio na versão bicombustível, o Palio Flex, com motor 1.8.

A Volks mexeu 40 vezes no seu catálogo de ofertas. A montadora lançou, entre outros, o utilitário esportivo Touareg. Entre os nacionais, o maior destaque da Volks foi o Fox, que ao longo do ano teve todas as versões movidas a gasolina substituídas por versões com motor bicombustível.

A Renault também fez 40 alterações sendo o Clio maior responsável pelas mudanças, já que ganhou versões bicombustíveis, o Clio Hi-Flex, com motor 1.6, nas versões hatch de duas e quatro portas e sedã. Foram nove versões bicombustíveis que entraram no catálogo da Renault. Destaque também para a série especial Clio O Boticário, que foi lançada em junho, destinada ao público feminino.

Outra montadora francesa, a Peugeot, teve 36 mudanças. Grande parte dessas alterações foi com a linha nova do 206, que inclusive mudou a nomenclatura, de Selection, Soleil, Quicksilver, Techno e Passion, para Sensation, Presence e Feline.

O destaque da Peugeot foi o 307, que chegou na versão hatch em junho, nas configurações Presence, Feline e Rallye. A perua 307 chegou três meses depois, em setembro. Em novembro foi a vez do 307cc, um carro que tem duas configurações, cupê e cabriolet.

A Toyota alterou suas opções de modelos apenas duas vezes, com a inclusão da perua Corolla no seu catálogo de ofertas, a Fielder. O carro começou a ser vendido no Brasil em maio, nas versões com câmbio manual e automático.

A Kia fez 27 alterações. O maior responsável pelo número de mudanças foi a Besta, que alterou o catálogo 15 vezes. A Nissan também trouxe novidades para o Brasil em 2004. A primeira chegou em junho, o coupé 350Z. Em outubro foi a vez do sedã Sentra, que foi apresentado no Salão do Automóvel. Outra novidade da marca foi a Frontier Serrana. A Nissan alterou seu catálogo de ofertas três vezes.

A Mercedes fez 28 alterações no seu catálogo de ofertas. Dos nacionais, a única alteração foi a saída do Classe A 190 Classic. Entre os importados 18 novas versões entraram no catálogo, como o roadster SLK, que ganhou a versão 200K. O Classe C foi o carro que mais teve mudanças no ano: chegaram cinco novas versões e saíram duas.

Entre os comerciais leves da Mercedes apenas uma alteração: a Sprinter 313 CDI Luxo 15+1, que deixou de ser vendida.

A Mitsubishi fez 12 alterações em seu catálogo; trouxe algumas versões novas, como a L200 Sport RS. O Lancer Evolution VII deixou de ser vendido no País logo no início do ano, em janeiro.

A Volvo alterou seu leque de opções 14 vezes. Destaque para as versões T6 Executive do XC90 e do S80.

A Honda fez uma única alteração na linha. A versão EX do Civic 2005 ganhou faróis de milha.

A BMW mudou seu catálogo de ofertas 11 vezes: trouxe o utilitário esportivo X3, que chegou em fevereiro, e o sedã Série 6, que chegou na versão 645i, em abril.

A Audi fez 23 alterações no seu catálogo. Proporcionalmente, a montadora foi a que mais retirou modelos do mercado: colocou cinco novas versões de carros e retirou 18. Os modelos que perderam versões foram o A3, A4, A6, S3 e S6.

As novidades da Citroën foram a nova motorização e as opções de versões automáticas da Picasso, o C8 e a série especial Ocimar Versolato do C3. A empresa também deixou de importar a linha Xsara. Ao todo foram seis lançamentos e três opções que deixaram o catálogo.

A Porsche colocou oito carros novos no mercado em 2004. Destaque para o Cayenne V6 e a nova linha 911 Carrera. Deixou o mercado a linha Carrera 4, que soma duas versões.

A Hyundai deixou de importar diversos modelos: Tiburon, Sonata, Porter e Matrix, totalizando seis saídas. O único lançamento foi o Terracan com motor 2.9. A Subaru modificou o catálogo uma vez apenas com o lançamento do Outback 3.0.

A coreana Ssangyong lançou o Chairman e uma nova versão da picape Musso.

As novidades da Ferrari foram a chegada da 612 Scaglietti e a 360 Challenge Stradalle e na Maserati a chegada da Quatroporte e a Gransport.

__________________________________
E-mail: joelleite@autoinforme.com.br

Joel Leite é diretor da agência de notícias especializada no setor automotivo AutoInforme. Produz e apresenta o quadro sobre automóveis no programa Shop Tour e fornece informações para vários veículos de comunicação. É especialista no mercado de automóveis desde 1984, quando começou no Jornal do Carro do Jornal da Tarde. Joel é formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero e pós-graduado em Comunicação e Semiótica

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors