Mercedes-Benz F-CELL Roadster refaz jornada de Bertha Benz

Esposa de Carl Benz ajudou a provar que veículos a combustão eram viáveis e seguros com viagem em 1888
  1. Home
  2. Bolso
  3. Mercedes-Benz F-CELL Roadster refaz jornada de Bertha Benz
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- O ano de 1888 foi rico. No Brasil, a princesa Isabel libertava os escravos, enquanto Bertha Benz ajudava a humanidade a se libertar de um tipo mais sutil de escravidão: a falta de mobilidade. Esposa de Carl Benz, ela ajudou a provar que veículos a combustão eram viáveis como meio de transporte e seguros no reabastecimento. Tudo isso com uma viagem de Mannheim a Pforzheim no Patent Motor Car, considerado o primeiro automóvel do mundo. Acompanhada dos dois filhos, vale ressaltar. Em homenagem a ela, a Mercedes-Benz repetiu a viagem feita por Bertha no F-CELL Roadster, carro por sua vez criado para homenagear o veículo que a transportou.

Criado por mais de 150 trainees da Daimler AG, empresa que controla a Mercedes-Benz, o F-CELL é impulsionado por células de combustível de 1,2 kW. Com sua carroceria de plástico reforçado por fibra de vidro, é capaz de atingir a velocidade máxima de 25 km/h mais ou menos o que o primeiro automóvel do mundo fazia e percorrer 350 km.

Bertha não tinha uma autonomia parecida com que contar. Não havia postos de abastecimento na época e o reservatório de Ligroin, nome da gasolina, na época, era de apenas 4,5 litros. Para comprá-la, era preciso ir a farmácias, como a visitada pelo F-CELL Roadster em Wiesloch, a mesma que, em 1888, vendeu gasolina, ou melhor, Ligroin, a Bertha Benz. Ainda em funcionamento, a Stadt Apotheke se orgulha de ter sido o primeiro posto de gasolina do mundo.

Em vez de um volante, o F-CELL Roadster traz uma alavanca, assim como o Patent Motor Car. A diferença é que a alavanca do modelo retrofuturista não tem ligação mecânica com as rodas. Tudo é comandado pelo sistema drive-by-wire, ou seja, os comandos são totalmente elétricos.

Isso demonstra que, assim como o pioneiro no mundo dos automóveis, o F-CELL também teria a dura missão de convencer as pessoas a mudar seus hábitos. No caso do Bez Patent Motor Car, a missão era convencer que motores a combustão eram seguros, que gasolina podia ser manipulada sem riscos demasiados e que aquela coisa então barulhenta chamada automóvel poderia substituir as carruagens. Para isso, o carrinho contou com a ajuda dessa corajosa mulher. A viagem correu sem problemas e Bertha voltou para casa em segurança, o que ajudou as pessoas da época a olharem para o automóvel não como uma máquina estranha, mas como uma carta de alforria contra distâncias intransponíveis ou difíceis de vencer.

No caso do F-CELL, troque motor a combustão por sistemas drive-by-wire e células de combustível e gasolina por hidrogênio. Hoje, como na época, é preciso criar uma rede de abastecimento energético, que forneça o gás, assim como os postos hoje fornecem combustível. O desafio, como se vê, será muito parecido, se não for maior.

Siga a gente no Twitter! Novidades, segredos e muito mais: www.twitter.com/WebMotors

Gosta de antigos?

Então veja abaixo as ofertas de preciosidades no WebMotors:

Nissan 300ZX

Ford Maverick

Chevrolet Opala

Chevrolet Chevette

Dodge Le Baron

Dodge Magnum

Fiat 147

Ford Corcel II

Ford Landau

VW Passat

Leia também:

Ford Fusion Hybrid roda 2.326,6 km com um tanque de gasolina

Pininfarina BlueCar já tem 3.300 pedidos de compra

JJAD revela traseira definitiva do P1-E

Tesla Model S, sedã totalmente elétrico, é promessa para 2011

Hyundai mostra no Salão de Seul o BLUE-WILL, seu primeiro híbrido plug-in

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors