Mobi abandona GSR e Uno fica mais barato

Fiat reajustou tabela de preços dos modelos, apesar de mais barato na versão de entrada. Uno ficou mais caro nas demais

  1. Home
  2. Bolso
  3. Mobi abandona GSR e Uno fica mais barato
Renan Rodrigues
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Depois de alterar a tabela de preços do Argo e acabar com o câmbio GSR, a Fiat promoveu mudanças na linha Uno e Mobi. Aliás, o segundo também deixa de oferecer a transmissão automatizada, mas perdeu o cargo de carro mais barato do Brasil.

A versão Easy, de entrada, subiu R$ 1.500 em relação a tabela anterior e agora custa R$ 34.990. Sendo assim, o Renault Kwid Life, que custa R$ 34.790, passa a ser o modelo mais barato do mercado brasileiro.

Vale ressaltar que nenhum deles tem sequer ar-condicionado ou direção assistida nas versões mais básicas. Já a configuração Easy Comfort, que adiciona os itens de conveniência, subiu R$ 350 e sai por R$ 39.340.

A opção Like teve o maior aumento: R$ 1.700. Agora custa R$ 43.690, contra R$ 41.990 da tabela anterior. As versões Way e Drive passam a custar R$ 43.840 e R$ 46.340, respectivamente. Isso significa aumento de R$ 350 em cada.

Fiat Uno Sporting 1.3 Dualogic
icon photo
Legenda: Câmbio GSR vai aos poucos deixando de ser oferecido. Apenas o Cronos ainda tem essa opção
Crédito: Fiat Uno Sporting 1.3 Dualogic

Apenas o Mobi Drive usa o novo motor Firefly 1.0 de três cilindros com até 77 cv. As demais ainda seguem com o Fire 1.0 de quatro cilindros com até 75 cv.

Uno fica mais barato

A configuração Attractive do Uno, que também usa o motor Fire, agora está R$ 2.300 mais barata, saindo por R$ 44.190. Por outro lado, a versão Drive, essa sim com motor Firefly, subiu R$ 1.150 e agora custa R$ 46.840.

As derivações aventureiras Way, tanto 1.0 como 1.3, tiveram reajuste de R$ 350, cada. Desta forma, são tabeladas em R$ 50.340 e 54.340, respectivamente.

 

Comentários