Para enfrentar a selva de pedra

Veja opções de trails urbanas que oferecem robustez e agilidade
  1. Home
  2. Bolso
  3. Para enfrentar a selva de pedra
Agência Infomoto
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

511mundomoto Honda Xre190 8
icon photo
Legenda: 511mundomoto Honda Xre190 8

Prontas para encarar os obstáculos do dia-a-dia, como lombadas, valetas, ondulações no asfalto e até ruas alagadas, modelos com suspensões de longo curso, pneus de uso misto, mas com o conforto das motos street estão virando tendência no mercado nacional. Prova disso é o mais recente lançamento da Honda, a XRE 190, que a marca classifica como “trail urbana”.

Essas motos, as tais trail urbanas, estão conquistando a preferência do consumidor, como também mostra o Índice Webmotors. Desde fevereiro, a Honda NXR 160 Bros ESDD desbancou a Kawasaki Ninja 300 e passou a liderar o ranking de motos “0 km” mais buscadas no site. De acordo com o Índice Webmotors, o modelo da Honda representou 6,72% das buscas realizadas em abril.

Essa popularidade do modelo Honda vem do seu pioneirismo, pois a Bros foi originalmente lançada em 2003, mas já com essa filosofia. Depois veio a Yamaha Crosser 150, em 2014, e agora a XRE 190. 

Os motociclistas descobriram as vantagens desse tipo de moto para rodar na “selva de pedra”. O principal trunfo destes modelos é unir as suspensões de longo curso com roda aro 19 na dianteira e 17, na traseira, oferecendo assim bom amortecimento, mas sem prejudicar a agilidade.

Palavra de quem usa

Dono de uma Honda CG 125, Cléber Santos, de 37 anos, sonha com uma Bros. Morador da Zona Leste de São Paulo, o manobrista roda diariamente 42 quilômetros entre sua casa e o local de trabalho próximo a Avenida Paulista. Com constantes dores na região lombar, Cléber quer uma opção mais confortável. “Hoje a Radial Leste – corredor que liga o bairro ao centro – tem centenas de buracos. Você desvia de um e cai no outro. Uma suspensão de longo curso e um assento mais largo e macio diminuiria os impactos e, consequentemente, minhas dores nas costas”, explica o manobrista.

Assim como Cléber, muitos motociclistas enfrentam as ruas esburacadas das periferias nos grandes centros. Eles vêem nas trails urbanas uma opção mais segura e confortável, porém mais ágeis do que as antigas motos de trilha que serviram de inspiração para esses modelos.

AS OPÇÕES

Honda NXR 160 Bros ESDD

A NXR 160 Bros ESDD está equipada com um propulsor monocilídrico, OHC (comando único de válvula) de 162,7 cm³ de capacidade. É arrefecido a ar, conta com injeção eletrônica e sistema bicombustível. Quando abastecido com gasolina, o propulsor gera 14,5 cv as 8.500 rpm e torque de 1,46 kgf.m aos 5.500 giros. Na prática, a NXR Bros com motor de 160cc ganhou força para encarar subidas e ultrapassagens. Na parte ciclística, a moto conta com garfo telescópico com 180 mm de curso, na dianteira, e 125 mm de curso na suspensão traseira (monochoque). Outro diferencial da Bros ESDD são os freios a disco em ambas as rodas. O preço sugerido é de R$ 11.257.

XTZ 150 Crosser ED

A Yamaha também tem sua arma para encarar as armadilhas das ruas e avenidas. A XTZ 150 Crosser oferece bom desempenho e desenho agressivo. O banco largo, um avantajado suporte para bagagens e bom acabamento ajudam a reforçar a impressão que ela é mais do que uma 150 cc. Aliás, o desempenho é elogiável, principalmente nas marchas baixas quando o pequeno motor de um cilindro (bicombustível), com 149,3 cm³ de capacidade, trabalha em giros mais elevados. Oferece a potência máxima de 12,2 cv de potência máxima a 7.500 rpm e torque máximo de 1,28 kgf.m a 6.000 giros. O propulsor é esperto nas arrancadas e se mostra vigoroso para ganhar giros. No complicado trânsito das grandes cidades, essa agilidade é um trunfo para sair de situações de risco. Na ciclística, garfo telescópico tradicional com 180 mm de curso e freio a disco de 230mm e, na traseira, balança monocross com 89 mm de curso e freio a tambor. Custa R$ 10.515.

Honda XRE 190

Vislumbrando ampliar sua participação neste segmento, a Honda lançou no início deste mês a XRE 190. O lançamento conta com novo motor de 190 cm³, sistema de freios com ABS (antitravamento) na roda dianteira, suspensão de longo curso e visual jovem. O fabricante espera comercializar 32 mil unidades da nova XRE 190. Equipada com motor de um cilindro 184,4 cm³ de capacidade, alimentado por eletrônica e tecnologia bicombustível. Abastecido com gasolina oferece potência de 16,3 cv a 8.500 rpm com torque de 1,65 kgf.m a 6.000 rpm.

Na parte ciclística, a XRE 190 traz chassi do tipo berço semi-duplo, produzido em tubos de aço. Pesando apenas 127 kg (a seco), o modelo tem suspensão traseira monoamortecida com curso de 160 mm e ajuste na pré-carga da mola. Na dianteira, o garfo telescópico tem 180 mm de curso. O grande diferencial do modelo é o sistema de freio ABS na roda dianteira. A XRE 190 ABS está disponível em três cores com preço sugerido de R$ 13.300.

Consulte preços de motos novas e usadas na Tabela Fipe e Webmotors.

 

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors