Trocar a roda do carro aumenta o consumo?

Quando você precisa instalar pneus maiores há maior gasto de combustível e o desempenho é prejudicado. Vaja porque.

  1. Home
  2. Bolso
  3. Trocar a roda do carro aumenta o consumo?
Guilherme Silva
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Trocar as rodas originais por um conjunto de diâmetro maior é uma das personalizações mais comuns entre aqueles que querem mudar o visual do carro. Além do estilo, que pode ficar mais interessante, rodas grandes também remetem a um desempenho superior. Mas será que trocar a roda do carro realmente influencia na dinâmica e consumo do veículo?

Sim, mas para pior. Instalar rodas maiores em um automóvel não só afeta o desempenho como também eleva o consumo de combustível. Ou seja, o efeito meramente estético acaba comprometendo o desempenho.

Roda maior é igual a menor aceleração e mais consumo

Isso ocorre porque, para colocar rodas maiores, é preciso instalar pneus de diâmetro superior ao original. E existe uma relação para explicar esse efeito: rodas maiores proporcionam menor aceleração e maior velocidade máxima; as menores favorecem a aceleração, mas reduzem a velocidade máxima.

Modelos esportivos não sofrem grandes prejuízos de desempenho por conta dos motores muito potentes, que justificam o uso de rodas de maior diâmetro para atingir altas velocidades finais.

Já os carros comuns, geralmente com motores de 1.0 a 2.0 litros, têm a aceleração prejudicada pelas rodas grandes devido à potência e o torque limitados em comparação com os dos esportivos. E o consumo é afetado negativamente.

Thumbnail Gol Roda Orbital
Carros com motores de 1.0 a 2.0 litros têm a aceleração prejudicada pelas rodas grandes
Crédito: Divulgação

Carros de alto desempenho ganham estabilidade

Nos carros de alto desempenho, os pneus e rodas maiores também são aplicados pela melhora na estabilidade, fundamental para a sua proposta. Nos carros de passeio comuns, o uso de pneus de medidas maiores que as originais não influencia consideravelmente na estabilidade, porém, implica no aumento do consumo.

Instalar rodas maiores em carros de passeio é um modismo apenas por questão estética, uma vez que muita gente gosta de modificar as características originais do veículo para satisfazer os seus gostos pessoais.

Thumbnail Audi Rs4 Dub Style By Guile Creations D1um5fv Fullview
Pneus e rodas maiores são aplicados pela melhora na estabilidade em modelos de alto desempenho
Crédito: Divulgação

Na prática, rodas grandes comprometem as arrancadas, prejuízo que não compensa frente ao pequeno ganho na velocidade máxima (vale lembrar que velocidades acima do limite legal de 120 km/h só podem ser atingidas em condições específicas, como autódromos e pistas fechadas). Além disso, aros maiores deixam a direção mais pesada em manobras, forçam componentes do sistema de suspensão e aumentam o consumo, conforme mencionado anteriormente.

Fórmula 1 usou rodas pequenas durante muito tempo

Para melhorar a performance dos carros nas pistas, os engenheiros da principal categoria do automobilismo mundial descobriram há mais de 40 anos que usar rodas de menor diâmetro (entre 13 e 15 polegadas) melhora o desempenho, ao favorecer as acelerações e reduzir o consumo de combustível.

Somente na temporada 2021, os carros de Fórmula 1 passaram a usar rodas de 18 polegadas com pneus de perfil baixo. A medida foi adotada simplesmente por questão estética, uma vez que a direção da categoria acha que os novos conjuntos deixam os carros com uma aparência mais agressiva.

Rodas Aro 13 E Aro 18 Fórmula 1
Carros de Fórmula 1 trocaram as rodas de 13 polegadas pelas de 18 com perfil baixo por questão estética
Crédito: Divulgação

Em contrapartida, o desempenho foi afetado, os carros ficaram até dois segundos mais lentos no tempo de cada volta em comparação com os modelos da temporada anterior, que usavam jogos de 13 polegadas.

Comentários