Usado na troca desvaloriza mais; veja porquê

Vender seu veículo usado ou seminovo para cliente pessoa física geralmente rende mais dinheiro, mas vale a pena negociar

  1. Home
  2. Bolso
  3. Usado na troca desvaloriza mais; veja porquê
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Ao vender seu carro, moto ou utilitário usado, a regra sempre se aplica: para obter o melhor preço possível, é preciso fechar negócio com um cliente particular, pessoa física. Fazer negócio com uma loja multimarcas ou concessionária, inclusive dando o carro como parte do pagamento por outro veículo, mais caro, acaba rendendo menos dinheiro.

Porque isso acontece? Segundo Ilídio dos Santos, presidente da Fenauto (Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores), a resposta é simples: é preciso remunerar o lojista e bancar a comissão do vendedor, além de cobrir custos da transação. Por isso, o valor menor.


icon photo
Legenda: Top Ofertas de Verão
Crédito: Divulgação


"Ao receber um veículo dado como entrada, o lojista tem de prepará-lo para venda a outro cliente. Dependendo das condições mecânicas, é preciso fazer uma revisão, eventualmente trocar pneus e outros componentes, o que tem um custo", afirma Santos.

Ele também destaca outros gastos durante o processo. “Ao emitir a nota fiscal, é preciso recolher encargos e tributos, como ICMS, PIS/Confins e Imposto de Renda", salienta. A maior parte desses custos não incide sobre uma venda feita de pessoa física para pessoa física, já que não tem nota fiscal. Para completar, existem os gastos operacionais, como pagamento de aluguel da loja e contas de água e luz, por exemplo.

icon photo
Legenda: Vender o carro para pessoa física rende mais
Crédito: iStock

Porém, dependendo do caso, diz o especialista, dá para negociar valores mais atraentes, especialmente ao dar o veículo na troca. Em concessionárias, mas também nos pontos de venda multimarcas, há promoções dando bônus e maior valorização do usado para a aquisição de um carro zero-quilômetro, que vai gerar a maior parte do lucro.

"Depende de cada caso, sempre há margem para negociação. O lojista precisa de mercadoria para vender e girar estoque e fará de tudo para convencer o cliente”, complementa.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors