Citroën Ami: seu elétrico por apenas R$ 99 ao mês

Modelo que seria apresentado em Genebra é a grande novidade da marca para o futuro da mobilidade: não precisa nem de CNH

  1. Home
  2. Elétricos
  3. Citroën Ami: seu elétrico por apenas R$ 99 ao mês
André Deliberato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Para celebrar seu aniversário de 101 anos, a Citroën decidiu revelar o Ami, projeto de carro 100% elétrico inspirado no Ami One Concept, apresentado no Salão de Genebra do ano passado.

Curiosamente, a revelação do Ami definitivo acontece após a oficialização de cancelamento do Salão de Genebra deste ano, onde provavelmente seria apresentado.

A ideia do Ami é revolucionária: ele não exigiria licença (CNH) para dirigir e poderia ser compartilhado sem a necessidade de compra, por valores que começariam em 19,99 euros (R$ 99 na cotação atual).

icon photo
Legenda: Ami é solução para o futuro da mobilidade segundo a Citroën
Crédito: Divulgação

O formato do Ami é curioso: dois assentos, propulsão 100% elétrica, carroceria compacta e ágil. O compartilhamento seria feito pela empresa Free2Move ou mesmo por meio de um aluguel de longo prazo com parcelas mensais, como mencionamos, a partir de € 19,99 (R$ 100) - mas é importante mencionar que no Velho Continente as empresas de compartilhamento pedem um depósito de 2.644 euros (pouco mais de R$ 13 mil) como garantia.

Para a Citroën, o Ami é uma resposta prática às novas expectativas de mobilidade para centros urbanos ou mesmo viagens curtas, uma alternativa real a scooters, bicicletas, ciclomotores ou mesmo transporte público.

Segundo a empresa, essa solução também tem custo razoável, com novos modos de consumo voltados para o mundo digital. E o futuro chegou: vendas começam nos próximos meses.

O nome Ami, aliás, também não é estranho aos europeus, afinal já foi usado pela marca para batizar um compacto entre os anos 1960 e 1970.

icon photo
Legenda: Ami tem portas que se abrem no sentido contrário
Crédito: Divulgação

Quer comprar?

O cliente europeu que quiser levar um Ami para casa também pode: ele custa 6.900 euros (R$ 34 mil na conversão direta, sem taxas ou impostos).

E como falamos, em alguns países não vai exigir nem a CNH de condutor, já que é classificado como ciclomotor - o que, aqui no Brasil, por exemplo, permitiria até que menores de idade ou pessoas sem carteira pudessem guiá-lo.

Tecnicamente falando, suas capacidades são modestas: ele tem autonomia de 70 quilômetros e sua velocidade máxima é de 45 km/h. O motor, totalmente elétrico, tem 8,2 cavalos e pode ser inteiramente recarregado em 3 horas. Não há airbags, sistema de som ou ar-condicionado. Suas vendas devem acontecer somente pela internet.

icon photo
Legenda: Citroën Ami: de frente ou de costas: desenho é muito parecido dos dois lados
Crédito: Divulgação
Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors