Álcool em gel pode ressecar acabamentos do carro

Produto se popularizou para ajudar a combater o Covid-19, mas precisa de cuidados ao ser utilizado na cabine do veículo

  1. Home
  2. Graxa
  3. Álcool em gel pode ressecar acabamentos do carro
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O álcool em gel se tornou um dos produtos mais desejados pelos brasileiros de dois meses pra cá. De suma importância para manter a higiene das mãos no combate ao Covid-19, o produto tem sido utilizado de diversas formas. Mas fique atento, ele pode prejudicar alguns acabamentos do seu carro.

Bastante funcional nas mãos, o álcool em gel deve ser evitado para higienizar o carro. Tudo devido a sua fórmula, que, com o passar do tempo, leva ao ressecamento dos acabamentos. Tanto plásticos quanto de couro.

Com isso, além de perderem a cor, as peças podem apresentar rachaduras ao serem expostas ao sol e o calor.

produto é borrifado para higienizar o carro
icon photo
Legenda: Produtos especiais evitam que o acabamento do carro seja prejudicado
Crédito: iStock

Para a higienização da cabine do carro, o recomendado é utilizar o álcool isopropílico - caso haja alguma eletrônica na área a ser limpa - e produtos específicos para automóveis com este fim.

Há diversas opções de desinfetantes que não prejudicam nenhum acabamento do veículo. Alguns, inclusive, têm sido utilizados até na higienização da casa, tamanha a eficiência e o cheiro agradável.

Só nas mãos

O álcool em gel pode estar presente no carro, mas deve ser utilizado apenas para higienizar as mãos ao entrar no veículo.

Comentários