Motor turbo precisa ficar ligado para resfriar?

Unidades mais modernas dispensam esse comportamento graças à bomba elétrica do fluido de arrefecimento

  1. Home
  2. Graxa
  3. Motor turbo precisa ficar ligado para resfriar?
Renan Rodrigues
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Os primeiros motores turbo no Brasil enfrentaram alguns problemas devido ao “cozimento” do óleo. Isso acontecia devido ao calor extra das turbinas quando o carro era desligado. Por isso, os fabricantes recomendavam que o carro ficasse ligado durante um tempo para resfriar o óleo parado ao redor da árvore do turbocompressor.

Será que ainda hoje se mantém assim? É prudente chegar em casa, após vários quilômetros rodados, e apenas desligar o veículo?

Apenas após viagens longas

Em geral, no uso comum, não é mais necessário manter o carro ligado para resfriar o lubrificante. Isso graças a uma bomba elétrica de fluido de arrefecimento. O dispositivo fica ativo mesmo quando você desliga o carro, o que garante, assim, o resfriamento do óleo.

Outro dispositivo de segurança desenvolvido com a tecnologia está presente em carros com sistema start-stop. Motores turbo dotados com esse recuso dispõem de uma proteção eletrônica que impede que o conjunto seja desligado caso a temperatura esteja muito elevada.

No entanto, há uma situação em que se recomenda manter o carro em funcionamento em marcha lenta por uns cinco minutos para ajudar a resfriar o óleo. Depois de dirigir muitos quilômetros, como em uma viagem, com o carro em sua capacidade máxima de carga. Nesse cenário, o conjunto mecânico é muito exigido, por isso, é prudente adotar essa medida.

Comentários