Conheça as regras para usar o reboque no carro

Carretinhas precisam seguir leis e determinados padrões de características e equipamentos

  1. Home
  2. Graxa
  3. Conheça as regras para usar o reboque no carro
Renan Rodrigues
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A família cresceu ou então você quer levar mais bagagens do que seu porta-malas comporta? A ideia mais óbvia é partir para uma carretinha, o reboque, como é tratado pelo Código Brasileiro de Trânsito (CTB).

Afinal, nele você pode levar malas, motos, barcos e tudo o que necessitar para uma viagem inesquecível. No entanto, preste muita atenção: há diversas leis que precisam ser seguidas. O WM1 vai te mostrar todo o passo a passo necessário e quais regras seguir para fazer uma viagem tranquila.

Registro do reboque

Novo aplicativo Carteira Digital de Trânsito agrega o CRLV eletrônico e a CNH digital
icon photo
Legenda: CRLV é documento obrigatório para a carretinha
Crédito: Divulgação

Do mesmo modo que acontece com carros e motos, as carretinhas precisam ser registradas no Detran. Inclusive, o reboque tem que ter o Certificado de Registro de Veículo (CRV), documento que permite o emplacamento, e o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), que deve ser renovado anualmente. No entanto, não há seguro obrigatório ou IPVA.

Para fazer o registro, o proprietário precisa apresentar os seguintes documentos:

  • Nota fiscal fornecida pelo fabricante ou revendedor, ou documento equivalente – original e cópia simples
  • Documento de identificação pessoal – original e cópia simples
  • Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) – original e cópia simples
  • Comprovante de endereço – original e cópia simples, com data de até 3 meses anteriores
  • Decalque do número do chassi – original
  • Comprovante de pagamento de débitos – original e cópia simples
  • Formulário Renavam – duas vias originais preenchidas
  • Lembre que o prazo para fazer o registro é de até 30 dias após a emissão da nota fiscal. E, assim como os carros, é necessário pagar o licenciamento, agendar o emplacamento e buscar os documentos. Além disso, é preciso expedir nova documentação quando mudar o proprietário, trocar o domicílio ou alterar características do veículo.

    Equipamentos obrigatórios

    Reboque possui características obrigatórias
    icon photo
    Legenda: Reboque tem regras próprias e características obrigatórias
    Crédito: Reprodução

    Não adianta simplesmente improvisar uma carretinha. Segundo o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), os reboques têm de trazer itens obrigatórios para circular nas vias:

    • Freios de estacionamento e de serviço, com comandos independentes, para veículos com capacidade superior a 750 quilogramas e produzidos a partir de 1997
    • Luzes de freio, de cor vermelha
    • Lanternas de posição traseiras, de cor vermelha
    • Iluminação de placa traseira
    • Lanternas indicadoras de direção traseiras, de cor âmbar ou vermelha
    • Lanternas delimitadoras e lanternas laterais, quando suas dimensões assim o exigirem
    • Pneus que ofereçam condições mínimas de segurança
    • Protetores das rodas traseiras
    • Para-choque traseiro
    • Fiscalização

      Multa Baixa Velocidade
      icon photo
      Legenda: Carros com reboque devem seguir velocidade máxima para veículos pesados
      Crédito: Reprodução

      Algumas coisas mudam na fiscalização quando há um reboque. A primeira é que, em termos de velocidade, o carro passa a ser considerado um veículo pesado. Portanto, deve seguir os limites máximos indicados nas rodovias para evitar multas.

      O segundo é que se você tiver uma habilitação categoria “B”, o peso bruto do carro mais o do reboque não pode ultrapassar os 3.500 quilos. A partir disso, somente os que tem CNH tipo “C” podem conduzir.

      Comentários