Aceleramos os 530 cv do BMW M850i em Interlagos

Cupê de 4,85 metros e motor 4.4 V8 Turbo de 530 cv de potência, BMW M850i xDrive chega ao Brasil por R$ 799.950

  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Aceleramos os 530 cv do BMW M850i em Interlagos
Marcelo Monegato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Pupilas dilatadas, pernas levemente trêmulas e mãos úmidas de suor. Abro a porta e o cheiro de pneus, freios e combustível invade a cabine com a mesma sutileza e sedução dos melhores perfumes franceses. Ainda um pouco ofegante, bato no cinto, desço e por alguns segundos contemplo – e mentalmente reverencio – a máquina que é o novo BMW M850i xDrive, que chega ao Brasil por R$ 799.950.

OFERTAS WEBMOTORS

Cupê de 4,85 metros de comprimento, o ‘The 8’ impressiona pelo prazer que pode proporcionar em uma pista sem renegar a tecnologia e o conforto que um BMW de luxo é obrigado a entregar. E olha que eu não acelerei em qualquer asfalto, mas no piso cultuado do Autódromo de Interlagos, em São Paulo, durante o M Festival, evento realizado para clientes em potencial da marca e aficionados pela Divisão M (Motorsport), responsável pelos canhões de alta performance da fabricante alemã.

Mas me permita contar essa história do princípio...

icon photo
Legenda: BMW M850i xDrive custa R$ 799.950
Crédito: Divulgação/BMW/Denis Ribeiro

30 MINUTOS ANTES

Chego aos boxes de Interlagos e o ronco das criaturas ‘M’ rasgando a reta aguça meus ouvidos. M5, X3 M, X5 M e outros brutos orquestram uma sinfônica com afinação perfeita. ‘Vestindo’ um Azul Sonic Speed, o mesmo do BMW 330i M Sport que acelerei recentemente, o ‘The 8’ me espera no pit lane sob um Sol forte, assim como um crocodilo finge estar paralisado apenas aguardando o melhor momento para abater sua caça.

Fato: o M850i impressiona não somente pelas medidas, mas também pela beleza. Tem quem ache os grandalhões ‘temperamentais’ de duas portas desproporcionais e até desengonçados, mas eu, particularmente, gosto. Esses ‘caras’ têm personalidade forte. E este BMW em particular me conquistou pela carroceria toda vincada, capô longo, duplo rim (grade frontal) preto, para-choque musculoso como manda o manual de etiqueta de um ‘M’ legítimo, traseira curtinha e teto com caída ‘sexy’ da coluna ‘C’.

 BMW M850i xDrive tem 4,85 metros de comprimento, sendo 2,82 metros de distância entre os eixos
Legenda: BMW M850i xDrive tem 4,85 metros de comprimento, sendo 2,82 metros de distância entre os eixos
Crédito: Divlgação/BMW/Denis Ribeiro

Abro a porta, que não tem moldura para os vidros – trata-se de um cupê na essência – e me deparo com um interior refinado, que mescla o preto espalhado pelo painel central, teto e volante, com o couro em tom caramelo que reveste os bancos e parte das portas. Cromado, black piano, fosco e até Alcantara se fundem com harmonia e requinte, em uma tentativa nítida de tocar a perfeição com tudo milimetricamente encaixado.

Já de capacete, entro no M850i pronto para desfrutar dos 4.309 metros de pista. Com ajustes elétricos do banco e da coluna de direção, o BMW me veste como um terno feito sob medida por Alexander Won. Coloco o cinto e no ‘click’ da trava, como em um estalar de dedos, as medidas antes intimidadoras – 1,90 metro de largura, 2,82 metros de distância entre os eixos – desaparecem. O ‘Bávaro’, por dentro, é menos ameaçador.

VÍDEO RELACIONADO

‘NÃO MENOSPREZE O DESCONHECIDO’

Taxiando pelo pit lane antes de pedir autorização para decolar em ‘Interlakes’, o M850i fala manso. Saio dos boxes e o modo de condução está no Comfort. Não preciso dizer que mesmo pensando em entregar comodidade, o ‘The 8’ é insano. Piso fundo no acelerador ainda na reta oposta em direção à curva do lago e o motor 4.4 V8 Turbo (TwinPower) com injeção direta de combustível e 530 cv ronca bonito, enquanto a transmissão automática de 8 marchas da ZF (conversor de torque) trabalha tranquila entregando a performance desejada, mas com transições suaves e quase que imperceptíveis.

icon photo
Legenda: BMW M850i xDrive tem 'duplo rim' (grade frontal) em preto
Crédito: Divulgação/BMW/Denis Ribeiro

Os descomunais  76,5 kgf.m de torque são mais que suficientes para dar agilidade aos 1.890 kg do BMW. Na parte mista do circuito, o ‘bólido’ está vivo sempre por conta de toda essa força estar disponível em uma ampla faixa de giro, mais precisamente entre 1.800 e 4.600 rpm. É possível dar o pé antes nas saídas de curva, pois a eletrônica (controles de tração e estabilidade) atua de maneira firme, se necessário, para impedir graves erros.

icon photo
Legenda: BMW M850i xDrive tem para-choques de um modelo 100% 'M'
Crédito: Divulgação/BMW/Denis Ribeiro

Antes do mergulho para encarar a junção, levanto o pé e seleciono o modo Sport. Puxo a manopla para a esquerda e chamo as trocas manuais pelas aletas atrás do volante. A personalidade muda. A direção fica mais pesada e as respostas do acelerador, imediatas. A eletrônica não desliga completamente, porém fica um pouco mais permissiva. E é assim que o M850i fica mais à vontade no asfalto paulistano. É possível desabilitar os controles, mas o motorista assume toda a responsabilidade pelos seus atos.

Apesar de ser tração integral, o diferencial M Sport da BMW faz uma distribuição de torque entre os eixos e nitidamente o sistema privilegia jogar o torque para as rodas traseiras – uma das mais saborosas características de um típico veículo tocado pelos conceitos da Motorsport. Mesmo assim, o ‘The 8’ revela uma tendência de sair de frente se abusar do acelerador antes da hora, como no meio do Laranjinha.

 Interior é extremamente bem acabado. Painel de instrumentos tem 12,3 polegadas e é 100% configurável
Legenda: Interior é extremamente bem acabado. Painel de instrumentos tem 12,3 polegadas e é 100% configurável
Crédito: Divulgação/BMW/Rodrigo Aguiar Ruiz

Fico impressionado com a capacidade de mudar de direção com extremo equilíbrio nas sequências de curva. A carroceria praticamente não rola e em nenhum momento o BMW insinua que poderá deixar a traseira se perder. Mesmo aliviando o acelerador no meio da curva – algo que fui obrigado a fazer uma vez ao avistar carros mais lentos à frente –, o comportamento do ‘The 8’ é exemplar.

É neste momento que lembro da tecnologia de rodas traseiras esterçantes, algo que tive contato pela primeira vez em um Porsche 911 e achei incrível. Em baixas velocidades, as rodas de trás viram para o lado oposto das rodas dianteiras, auxiliando em uma manobra, por exemplo. Já em velocidades altas elas apontam para o mesmo lado, permitindo um contorno mais eficiente e, claro, veloz.

icon photo
Legenda: BMW M850i xDrive tem cinco modos de condução: Sport, Comfort, Eco, Adaptive e Individual
Crédito: Divulgação/BMW/Rodrigo Aguiar Ruiz

Na saída do Bica de Pato assumo o modo Individual de condução. Rodando a 20 km/h, entro no configurador e seleciono para que motor e transmissão trabalharem em modo Sport Plus. Volto a dar carga máxima e o ronco do motor já é outro. Ao montar no freio – o ‘The 8’ utiliza discos ventilados nas quatro rodas – e espetar uma marcha para baixo, os pipocos impressionam e arrancam um leve sorriso da até então face carrancuda que imaginava estar dominando meu rosto.

Subo a junção e os oito ‘canecos’ trabalham alucinados, produzindo um ronco visceral. Alivio o pé na entrada do Café por conta de alguns cones, mas volto a pisar fundo e entro rasgando na reta dos boxes. Por curiosidade, bato o olho no velocímetro e vejo que pouco depois de passar da entrada do pit já estou a mais de 200 km/h. De acordo com a BMW, a velocidade máxima é de 250 km/h e o 0 a 100 km/h acontece em apenas 3,7 segundos. Estúpido demais!

 BMW M850i xDrive acelera de 0 a100 km/h em 3,7 segundos
Legenda: BMW M850i xDrive acelera de 0 a100 km/h em 3,7 segundos
Crédito: Divulgação/BMW/Rodrigo Aguiar Ruiz

Pouco depois da placa dos 150 metros, monto no freio e começo uma série de reduções cadenciadas de marchas. Os estouros das duas saídas de escape são um tempero extra na condução. Espeto terceira e entro no ‘S do Senna’. Equilibro o ‘The 8’ e pouco antes de beliscar a zebra da segunda perna já estou novamente acelerando em direção à curva do Sol.

LEIA MAIS

No meio da reta oposta começo a resfriar o carro. Coloco no modo ECO, focado em eficiência energética, e aproveito o final da manhã ensolarada em Interlagos. O ronco some, o câmbio volta a atuar em ritmo de passeio. O ar-condicionado digital, até então desligado, funciona em carga máxima e em temperatura mínima. A cabeça continua acelerada, mas tentando imaginar o quanto obsceno em termos de performance é o já anunciado M8 e seus 625 cv de potência.

Chego nos boxes e...

Bom, o resto da história já contei para você no primeiro parágrafo desta matéria: "Pupilas dilatadas, pernas levemente trêmulas e mãos úmidas de suor..."

icon photo
Legenda: BMW M850i xDrive
Crédito: Divulgação/BMW/Denis Ribeiro
Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors