Audi AS4

Tuning em versões conversível, sedã e perua!
Alexandre Ramos
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Nem bem a nova geração do A4 desembarcou no Brasil e os alemães já estão tunando essa nova caranga, que em sua estréia na agressiva DTM o campeonato de turismo alemão já faturou o título em todas as categorias: piloto, equipe e marcas.

A ABT, uma tradicional preparadora dos modelos fabricados pela VW e Audi, localizada em Kempten, na Alemanha, não poderia deixar esse modelo de lado para um bom preparo e lançou o AS4 nas versões sedã, Avant – a station wagon da linha – e Cabrio, que neste caso ainda é realizado sobre a versão antiga, uma vez que o novo A4 conversível ainda não foi apresentado. Dessa forma existem algumas diferenças entre os trabalhos realizados entre o sedã/Avant e o Cabrio.

A preparadora alemã iniciou seu trabalho no A4 pela estética. Na dianteira uma nova grade, redesenhada e pintada na cor do carro, além dos spoilers integrados ao pára-choque, dão o tom das modificações. Da mesma forma nas laterais foram agregadas saias que, além do efeito estético, são efetivamente aerodinâmicas. Aliás, o mesmo acontece com o spoiler dianteiro e demais acessórios aerodinâmicos que equipam o AS4. Segundo a empresa, além do visual esses componentes melhoram o comportamento do veículo em altas velocidades.

Além dos apetrechos na dianteira e lateral, o AS4 também recebeu o chamado side-skirt no pára-choque traseiro. Aqui esse acessório aerodinâmico apresenta os recortes apropriados para que as quatro saídas de escape ganhem ainda mais destaque. E a tampa do porta-malas também não foi esquecida e ganhou um discreto defletor, que acompanha a curvatura da peça. Na Avant o spoiler está localizado sobre o vidro traseiro, na extremidade do teto.

Ainda no campo da estética, o feliz proprietário do AS4 pode optar por vários tipos de rodas. No caso do sedã da foto, foram utilizadas as SP 1 8,5 X 19, calçadas com pneus Dunlop, fabricante fiel à ABT mesmo no campo das competições. Apesar disso a ABT também trabalha com a linha Continental.

Mecanicamente o AS4 também pode apresentar inúmeros pacotes, que variam de acordo com o bolso e o gosto do consumidor. O motor de 2,0 litros turbo FSI a gasolina vai a 230 cv, mas o top de linha é o V6 equipado com supercharger, que pode chegar a 290 cv. Mas na Europa os motores a diesel é que estão na moda e, por incrível que pareça, os esforços dos preparadores têm se mostrado mais intensos nessa área.

Para o AS4 estão disponíveis o 1,9-litro TDI 140 cv, 2,0-litros TDI 170 cv e 3,0-litros TDI, que ganha 48 cv e passa a 252 cv. Pode parecer pouco, mas lembre-se que são motores a diesel, que oferecem torque abundante por natureza. O 3,0 litros TDI tem nada mais nada menos que 50 kgfm, o que é quase o dobro do torque oferecido pelo motor do nosso conhecido Chevrolet Opala seis cilindros a álcool. A velocidade máxima vai a 243 km/h e a aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 7,5 segundos. Num carro a diesel!

Para quem quer mais, a ABT oferece ainda freios mais potentes e kits de suspensão com várias cargas de molas e amortecedores, além de reguláveis em altura: o AS4 pode ser socado no chão em até 40 mm em relação ao carro original.

É bom lembrar que todas essas mudanças são vigiadas de perto pelo rigorosíssimo TÜV, um instituto técnico de verificação independente daquele país, que tem de aprovar tudo para comercialização. Ou seja: ou o carro melhora a performance com segurança e durabilidade, ou nada feito. Coisas de primeiro mundo...
_______________________________
E-mail: Comente esta matéria

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors