BMW testa sistema que evita “cochilo” ao volante

Equipamento reconhece quanto alerta ou sonolento o motorista está
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. BMW testa sistema que evita “cochilo” ao volante
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

-
A unidade de pesquisa da BMW está testando um sistema que visa reduzir o risco de o motorista “cochilar” ao volante. De acordo com um estudo realizado pela divisão da montadora alemã, esses “cochilos” são a causa de 24% dos acidentes fatais ocorridos nas estradas da região da Bavária, na Alemanha.

O equipamento desenvolvido pelo Grupo BMW e a Universidade de Würzburg é capaz de reconhecer quanto alerta ou cansado o motorista está. O “grau de cansaço” é obtido de maneira simples: por meio de exame contínuo da forma como o motorista está piscando. Se o sistema percebe que o motorista está ficando ou está cansado, ele imediatamente dá o “resultado” em um display.

O objetivo desse projeto de pesquisa é o reconhecimento e a redução dos riscos de segurança originados no cansaço o quanto antes possível. O primeiro resultado da pesquisa é um sistema que informa ao motorista em qual “estágio de cansaço” são quatro estabelecidos ele está.

O diretor da Pesquisa Veicular do Grupo BMW, Dr. Raymond Freymann, enfatiza que o sistema não pode e nem deve tirar das mãos do motorista a responsabilidade, mas, sim, alerta-lo em caso de cansaço. Assim, o motorista teria tempo hábil para interromper sua viagem e descansar.

O Grupo BMW está desenvolvendo e testando o sistema como parte do projeto ConnectedDrive – que engloba serviços “online” e uma série de operações monitoradas por computador.

O sistema funciona da seguinte maneira: assim que o motorista se senta, uma câmera instalada no painel do veículo focaliza seus olhos. A câmera automaticamente segue os movimentos de cabeça do motorista e grava seus olhos novamente, se, por exemplo, eles se moverem rapidamente em uma manobra.

Por meio da freqüência e da velocidade do piscar de olhos do motorista, e quanto suas pálpebras estão abertas, o sistema reconhece seu grau de alerta ou cansaço. Basicamente, uma pessoa que está desperta pisca espaçadamente, mas de forma rápida. Quanto mais cansados ficamos, piscamos em maior freqüência e de maneira cada vez mais lenta. Ao mesmo tempo, nossos olhos começam gradualmente a se fechar.

A pesquisa distingue em quatro os estágios de alerta ou cansaço: 1 – desperto; 2 – menos alerta; 3 – cansado e 4 – sonolento. Motoristas no quarto estágio estão em risco iminente de cochilar ou mesmo de dormir.

Uma possibilidade em estudo para o ConnectedDrive é a inclusão de informações como o próximo estacionamento ou hotel, em um sistema de navegação que auxiliaria o motorista.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors