Conheça todos os carros-conceito mostrados em Detroit

Veja o que o salão mais importante dos EUA aponta como futuro
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Conheça todos os carros-conceito mostrados em Detroit
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Apesar de ninguém poder comprá-los, os carros-conceito frequentemente são as maiores estrelas de salões de automóveis justamente porque fazem um exercício de futurologia que a imensa maioria das pessoas adora. Afinal, quem não quer saber o que o futuro reserva, ainda que seja o carro que poderemos dirigir em cinco ou dez anos? No Salão de Detroit, que termina no próximo dia 21, não foi nada diferente.

Muitos desses carros-conceito eram tão inovadores ou interessantes que mereceram reportagens especiais, caso do Chevrolet Volt, do Ford Interceptor, dos chineses da Changfeng Liebao, do Chevrolet Camaro Convertible, do Honda Accord Coupé, do Jaguar C-XF, do Toyota FT-HS Concept, do Lincoln MKR, do Mercedes-Benz Ocean Drive, do Mitsubishi Prototype X e do Volvo XC60. Mas seria uma injustiça deixar de citar os outros conceitos, muitos deles também com propostas muito interessantes. Eles foram divididos em dois grupos, típicos na preferência dos consumidores norte-americanos: esportivos e utlitários:

Esportivos

1 - Lexus LF-A: com uma de suas versões exibida anteriormente, inclusive no Salão do Automóvel de São Paulo, em 2006, o esportivo da Lexus ganhou linhas mais arredondadas, que dão a entender que o carro pode conhecer os caminhos da linha de produção. Isso se reforça com o lançamento do IS-F, sedã nervoso como alguns dos carros alemães mais cobiçados, como BMW M3 e o Mercedes-Benz C 55 AMG leia mais sobre esse carrão aqui

2 – Mazda Ryuga: o nome do carro, em japonês, significa “fluxo gracioso”, remetendo ao modo como o carro poderia se comportar em rodovias. Afinal de contas, a empresa dá como quase certa a produção de algo muito próximo do Ryuga, que é uma evolução do conceito Nagare. Segundo a Mazda, o Nagare era alta-costura, enquanto o Ryuga é prét-a-porter pronto para sair. Uma das opções de motor para este veículo seria um flexível em combustível, capaz de usar gasolina ou o E85, composto de álcool e gasolina na proporção 85%/15%. Pena que a Mazda não tem mais uma representação oficial no Brasil. É verdade que ela nunca negou que pudesse voltar. Quem sabe o Ryuga também não marca um “gracioso retorno”?

3 – Chrysler Nassau: aparentemente compacto, este conceito é, na verdade, um gigante. Só de entreeixos ele tem 3,05 m; em comprimento, chega a 4,98 m. O motor, então, é objeto de desejo entre os que gostam de motores potentes: trata-se do V8 Hemi 6,1-litros de 425 cv a 6.200 rpm e 78,7 kgm a 4.800 rpm. Segundo a marca, o Nassau é o que um Chrysler deve ser, o que denuncia alguma intenção de colocar o carro em linha de produção, a depender da receptividade do público. Em se tratando da Chrysler, que tem tradição em colocar conceitos em prática, convém não duvidar. No caso do Nassau, vale até torcer para isso.

4 – Acura Advanced Sports Car: a tração traseira, o estilo de carroceria e o motorzão V10 dão a pista. A marca, divisão de luxo da Honda nos EUA, está preparando o sucessor do NSX, esportivo famoso por ter sido um desafiante de peso em termos de desempenho a carros míticos, como os Ferrari, por ser fabricado pela Honda e vendido sob essa marca em vários mercados e por ter tido a participação de Ayrton Senna em seu desenvolvimento. Não há nenhuma informação sobre potência, desempenho, aceleração ou qualquer outro desses números que tanto alegram os fãs de velocidade, mas é provável que, nos EUA, o único número que interesse seja a data de lançamento da versão de produção do carro.

5 – Chevrolet WTCC: criado para exibição no Salão de Paris de 2006 leia reportagem sobre esse evento aqui, o WTCC é equipado com um motor turbodiesel de 190 cv, potência que, comparada com a de outros modelos aqui apresentados, seria insuficiente para despertar muita atenção. O fato é que o conceito tem um desenho muito agressivo e interessante. Se tiver peso baixo, pode até se tornar um carro divertido de dirigir.

6 – Holden EFIJY: objeto de reportagem no WebMotors, de tão legal que é leia-a aqui, o carro-conceito, criado pela divisão australiana da GM, foi levado a Detroit para mostrar aos americanos o que tem de bom do outro lado do mundo. Não que eles não conheçam, já que andam comprando um Holden travestido de Pontiac GTO, mas o EFIJY tem alma americana. Além do motor do Corvette, o LS2, de 6 litros, o chassi também vem deste ícone esportivo. Com compressor, o LS2 pulou de 400 cv para 645 cv de potência a 6.400 rpm, com torque de 77,5 kgm a 4.200 rpm. O carro é uma homenagem ao Holden FJ 1953.

Utilitários

7 – Ford Airstream: mistura de furgão e utilitário esportivo, como o Nissan Bevel, o Airstream é equipado com célula a combustível, mas de um modo diferente do que ela vinha sendo utilizada. Em vez de alimentar diretamente o motor elétrico, o que exigia muito do sistema e diminuía sua durabilidade, a célula carrega uma enorme bateria de íon-lítio, semelhante à usada no Chevrolet Volt. Essas baterias, aliás, parecem ter reanimado os carros elétricos, que surgem como alternativas reais de transporte, tendo sua baixa autonomia vencida de maneiras diferentes. No Airstream, a bateria é recarregada na tomada e consegue dar ao veículo uma autonomia de 40 km. Quando a bateria descarrega, entra em ação a célula a combustível, que dá ao carro uma autonomia de mais 450 km. O sistema é chamado de HySeries Drive.

8 – Jeep Trailhawk: este conceito deve dar pistas sobre as futuras gerações de veículos Jeep. Equipado com motor a diesel Bluetec 3-litros de 215 cv, o carro tem 4,86 m de comprimento, rodas de aro 22” e um bocado de estilo, como a carroceria mais baixa, indicação de que a marca caminha cada vez mais para modelos de alta performance. O conceito foi inteiramente desenvolvido em computador, sem a ajuda de moldes em argila ou outros sistemas semelhantes.

9 – Kia Kue: o estilo é de utilitário, mas o motor... Com um V8 de 4,6-litros supercomprimido de mais de 400 cv, o conceito coreano serve mais para mostrar como o Kia Sorento e outros modelos da marca vão ficar em suas próximas gerações do que para mostrar novas tecnologias. Assim, é certo que os futuros utilitários da empresa serão mais potentes, oferecendo um bom pacote de vantagens pelo valor que é cobrado por eles, como câmbio automático de cinco marchas e tração nas quatro rodas. O estilo, por sua vez, será apenas uma evolução do que hoje já está presente na linha coreana.

10 – Suzuki Flix: baseado no novo XL7, utilitário que evoluiu do conhecido Grand Vitara, o Flix é apenas uma maneira que a Suzuki encontrou para mostrar a versatilidade de seu novo veículo. Uma delas, bastante inusitada, é se prestar a sala de cinema, com os quatro bancos podendo ser virados para trás, onde fica uma tela de LCD de 60 polegadas. É outro exemplo de carro-conceito mais voltado ao presente que ao futuro.

11 – Nissan Bevel: ao contrário do que o aspecto futurista deste misto de monovolume e utilitário esportivo podem sugerir, se fosse fabricado ele teria como alvo homens de 45 a 60 anos, com filhos já criados. O desenho assimétrico da carroceria visa um uso bastante voltado para o atendimento dos hobbies e ocupações deste motorista, que não tem mais a necessidade de transportar crianças ou muitos passageiros, mas sim de carregar ferramentas, para pequenos reparos, animais de estimação. Freios, direção e acelerador não têm conexões físicas com o carro, seguindo o sistema “by-wire”, enquanto a força viria de um motor 2,5-litro V6 aliado a um motor elétrico. A transmissão é uma CVT, continuamente variável, sem relações de marcha fixas.

12 – Holden T2X: outra obra australiana, o T2X mostra que a GM deve produzir em não muito tempo utilitários com apenas duas portas e uma proposta francamente esportiva. Este cruzamento de SUV com cupê tem 4,32 m de comprimento e, sem informações sobre motorização, tornou-se em Detroit apenas uma bela demonstração de design. Não que os americanos pudessem reclamar por conta disso, mas é sempre melhor saber que motor acompanha um carro tão bonito.

13 – Opel Antara GTC: outro veículo exibido em Paris leia mais sobre ele aqui, o conceito GTC bem que poderia inspirar um modelo fabricado pela Chevrolet para concorrer com o EcoSport, mas o anti-EcoSport da GM já foi mostrado: será o Prisma Y leia mais sobre esse carro aqui. Seus motores são a gasolina, 2,4-litros de 140 cv e V6 3,2-litros de 227 cv, e a diesel de 2 litros e 150 cv.
Leia a matéria sobre o salão de Detroit

Salão de Detroit 2007

Outras novidades de Detroit

Lexus IS-F

Honda Accord Coupé Concept

Porsche Cayenne

Liebao CS6 e Fiebao CT5

Mercedes-Benz GL 420 Bluetec

Ford apresenta novo Focus em Detroit

Chevrolet Volt

Ford apresenta sua versão do 300C, o Interceptor

BMW Série 3 Cabriolet

Chevrolet Camaro Convertible

Mercedes-Benz Ocean Drive

O Phantom Drophead da Rolls-Royce

Toyota FT-HS Concept

Jaguar C-XF

Mitsubishi Prototype X

Volvo XC60

Leia também:

SEGREDO! - Novo Fiesta

Ford anuncia compra da fabricante cearense Troller

KTM X-Bow

Opel Corsa OPC, o SuperCorsa!

Thunderbirds FAB 1
________________________________
Receba as notícias mais quentes e boletins de manutenção de seu carro. Clique aqui e cadastre-se na Agenda do Carro!
________________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors