Dodge mineiro?

O compacto Hornet seria o melhor substituto do Classe A para a fábrica da Mercedes-Benz em Juiz de Fora. Saiba por quê.
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Dodge mineiro?
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- A DaimlerChrysler anuncia planos de expansão de suas marcas pelo mundo desde que Dieter Zetsche assumiu sua presidência, no início deste ano. Pouco depois, em fevereiro, a empresa apresentou o carro-conceito Dodge Hornet, um veículo compacto com ares de utilitário esportivo. Mais recentemente, o mercado ouve que a Chrysler desenvolverá para a Volkswagen uma minivan em troca de ajuda no desenvolvimento de um carro compacto, possivelmente baseado no Hornet. Em que isso o afeta, leitor? Simples: o Dodge Hornet tem grandes chances de ser feito no Brasil.

Em primeiro lugar, e esse é o fator mais importante, a fábrica da DaimlerChrysler em Juiz de Fora, de onde saía o Mercedes-Benz Classe A, é hoje subaproveitada. Ali é montado apenas o Classe C para garantir o cumprimento de acordos comerciais com o governo de Minas Gerais. É um desperdício enorme dos recursos investidos, considerando que a fábrica nasceu com uma capacidade inicial de 70 mil unidades por ano, com possibilidades de expansão, e conta com equipamentos modernos e uma mão de obra mais do que qualificada. Basta ela ter um produto de grandes volumes para deslanchar. Quem melhor para isso que um carro pequeno com jeitão de fora-de-estrada e a praticidade de uma minivan que o Hornet também tem? O EcoSport, da Ford, e os recentes lançamentos de carros com aparência de utilitários esporte que o digam.

Em segundo lugar, o Hornet usa um motor 1,6-litro produzido pela Tritec Motors, fábrica instalada em Campo Largo que fornece motores para carros da Mini, controlada pela BMW, e da DaimlerChrysler, além da chinesa Chery leia mais sobre a empresa aqui. A BMW já anunciou que a próxima geração do Mini não terá mais os motores Tritec, o que tiraria da fabricante do Paraná um de seus principais clientes. Como a empresa também pertence à DaimlerChrysler, um carro compacto poderia fazer bom uso dos motores que deixarão de ser comprados pela BMW.

Em terceiro lugar, a engenharia brasileira da Volkswagen é uma das mais aptas a desenvolver carros compactos, como o Fox comprovou. Se a fábrica que montará o Hornet estiver no Brasil e o carro for desenvolvido aqui, isso facilitará todo o processo de produção, além de reduzir custos, já que os salários de nossos engenheiros são mais baixos que no resto do mundo. Em troca dessa ajuda, a Volks teria uma minivan fabricada nos EUA, possivelmente numa das unidades da DaimlerChrysler. A definição dessa parceria será dada até o final deste ano, segundo o COO da divisão Chrysler, Eric Ridenour.

A produção do carro no Brasil seria estratégica para a DaimlerChrysler. Em primeiro lugar, porque o carro poderia ser exportado para toda a América do Sul. Devido ao acordo comercial com o México, ele também poderia chegar lá em regime de CKD, onde poderia ser montado e enviado aos EUA como se fosse mexicano.

Os carros compactos no Brasil são chamados de subcompactos pelos americanos. Com a alta do petróleo e a desvalorização do dólar, esse mercado tem crescido muito por lá, o que garante um mercado expressivo para o Hornet. Até o Honda Fit foi escalado para disputá-lo, mas, para os EUA, ele chega do Japão.

A Dodge, por sua vez, tem de crescer para não desaparecer do mercado. Para isso, ela precisa ser vendida no maior número possível de países. O Brasil, que já tem uma fábrica praticamente ociosa, seria um excelente ponto de partida.

Há em todas essas questões raciocínios muito mais complexos do que os que nos permitimos fazer com vocês e já foram apontados para a fábrica de Juiz de Fora mais produtos do que os que ela seria capaz de produzir. O que nos resta é torcer para que essa possibilidade ganhe força e se torne viável, o que salvaria muitos empregos e daria ao consumidor mais uma opção interessante de compra.
_______________________________
E-mail: Comente esta matéria

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors