Esportividade apenas de corpo

Renault Fluence ganha opção GT Line; sedã tem motor 2.0 16V de até 143 cv de potência e custa R$ 78.990

  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Esportividade apenas de corpo
Marcelo Monegato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon


Apostando na boa aceitação do Sandero GT Line, a Renault passa a comercializar no Brasil o Fluence GT Line por R$ 78.990.

 

Ao contrário da versão GT, que oferece comportamento esportivo a partir da adoção de um motor 2.0 Turbo (gasolina) de 180 cv de potência e transmissão manual de seis marchas, a configuração GT Line adota apenas mudanças visuais para sugerir esportividade, já que o propulsor é o 2.0 16V Flex de até 143 cv a 6.000 rpm e torque de 20,3 mkgf a 3.750, quando abastecido com etanol. O câmbio é automático CVT (continuamente variável).

 

Tal combinação técnica garante ao sedã médio acelerar de 0 a 100 km/h em 10,1 segundos e atingir a velocidade máxima de 195 km/h.

 

Por fora, o Renault Design América Latina (RDAL), sediado no Brasil e responsável pela transformação do Fluence, adotou regras básicas para invocar de leve o visual. O para-choque dianteiro, por exemplo, ganhou spoiler na parte inferior. Já a traseira adota extrator preto e leve aerofólio na tampa do porta-malas (uma saída dupla ‘apimentaria’ o visual). As rodas de 17 polegadas têm desenho exclusivo e mostram parte do disco de freio.

 

Por dentro, pouca esportividade. O revestimento cinza escuro se mistura a detalhes cromados e em preto brilhante. O painel de instrumentos traz velocímetro digital, assim como os demais veículos da linha – nada de especial. Entre os itens de série quatro air bags, freios com ABS, direção elétrica, faróis de neblina, ar-condicionado de duas zonas, faróis de neblina e controlador de velocidade. 

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors