Ford Fusion 2010 é oficialmente apresentado em Los Angeles

Motor de quatro cilindros passa de 2,3 litros para 2,5 litros e potência sobe para 175 cv; derivado do Fusion, Mercury Milan também sofre mudanças
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Ford Fusion 2010 é oficialmente apresentado em Los Angeles
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- No final de outubro, nós avisamos mais uma vez: o Ford Fusion ia mudar em breve. A apresentação oficial, marcada para o Salão de Los Angeles, acontece agora e mostra que, além de ficar mais bonito, o Fusion tem duas versões muito interessantes, para atender tanto ao gosto de quem quer economizar combustível e poupar petróleo e para quem quer mesmo é ver o que a gasolina tem. São respectivamente o Hybrid e o Sport.

O Hybrid, como o próprio nome diz, tem motor a combustão conjugado a um elétrico para ajudar a mover o Fusion. No sedã, o motor elétrico consegue atuar sozinho a velocidades de até 76 km/h. É quase o dobro da velocidade de alguns concorrentes. O motor, um Duratec 2,5-litros, é diferente dos demais. Em vez de ciclo Otto, ele usa o ciclo Atkinson.

No ciclo Otto, o curso de compressão é igual ao da expansão. No Atkinson, o de expansão é maior. Trocando em miúdos, o motor de ciclo Atkinson aproveita melhor a queima de combustível. Ele é considerado hoje o motor a combustão mais eficiente em produção. Tanto é assim que ele é o padrão dos veículos híbridos.

O preço que o ciclo Atkinson cobra é uma potência mais baixa. Em vez dos 175 cv e 194 Nm do motor normal o que deve vir ao Brasil, inclusive, ele gera 155 cv e 154 Nm. Pouco para um motor 2,5-litro, mas, como ele atua em conjunto com o elétrico, e só em velocidades mais altas, isso nem deve ser notado. Bom seria se tivéssemos a chance de avaliar este carro algum dia, mas a possibilidade de híbridos no Brasil é bem remota.

Com esses fatores combinados, o carro consegue uma autonomia surpreendente. Na cidade, segundo a Ford, ele pode percorrer até 1.126 km com um tanque de gasolina. Lembrando que o Fusion sofreu apenas uma reestilização, e que a Ford não divulgou a ficha técnica do modelo novo, o tanque deve continuar com o mesmo tamanho do do modelo atual, com 66,2 l. Isso dá quase 17 km/l de consumo na cidade, consumo comparável ao dos automóveis a diesel e muito melhor do que o de muito carro de motor 1-litro no Brasil...

Sport

O Sport, por sua vez, tem um motorzão V6 de 3,5 litros que desenvolve 263 cv. Aliado ao novo câmbio automático de seis velocidades, presente em todas as versões, o carro deve ter um belo desempenho, que a Ford, surpreendemente, ainda não divulgou. Todo o resto, como o interior azulzinho, é perfumaria. As rodas de aro 18” até seriam, mas elas devem dar ao carro um comportamento mais agressivo, dependendo do perfil dos pneus.

Além dos Fusion, a Ford aproveitou para mostrar também o Mercury Milan, um modelo muito mais conservador. Veja-o no final da galeria ao lado. Ajuda a entender porque a Mercury está ameaçada de desaparecer.

Nenhuma destas duas versões apetitosas do Fusion deve vir ao Brasil, mas o modelo básico, assim como os outros, é feito no México e tem mais ou menos a mesma aparência. Como o novo sedã começa a ser vendido nos EUA no começo do ano que vem, aqui ele também chega em 2009, ainda que um pouco mais para a frente.

Gosta de sedãs importados?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas para esse segmento:

Citroën C5

Peugeot 407

VW Passat

Ford Fusion

Honda Accord

Renault Laguna

Toyota Camry

Leia também:

Secma F16, com 2,75 m de comprimento, vai a 100 km/h em 5,9 s

Harmon Splinter revela suas formas definitivas

eRUF, o Porsche 911 elétrico da RUF

Aston Martin One-77: saem novas informações e fotos do supercarro

GTbyCitroën, do mundo dos videogames para o Salão de Paris

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors