Genebra 4x4

Veja os 4x4 que brilharam na 80ª edição do Salão de Genebra
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Genebra 4x4
Fernando Calmon
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Quem visitou o Salão de Genebra, na edição comemorativa de 80 anos, que termina domingo, dia 14, se surpreendeu. Além das coincidências responsáveis pelo grande número de lançamentos cerca de 80 – mundiais, europeias e suíças, a exposição anual mostrou uma indústria que não se abateu em razão da crise financeira mundial, iniciada em setembro de 2008. E mesmo considerando a queda geral de vendas prevista para este ano na Europa – entre 9% e 15%, dependendo do analista –, nenhum fabricante se acomodou.

Houve várias novidades no setor 4x4, demonstração de fôlego em um segmento de mercado ainda bem ativo na Europa e outras regiões. Um dos destaques da exposição, a primeira aparição pública do Dacia Duster a ser produzido em São José dos Pinhais PR sob a marca Renault, em 2011. O Juke é uma boa resposta da Nissan à onda de modelos urbanos com características inspiradas no fora de estrada. Entre os utilitários esporte mais parrudos, Porsche e Volkswagen trabalharam juntas em versões híbridas para acatar as restritas legislações da União Europeia sobre consumo de combustível e emissão de gás carbônico CO2.

Enquanto a Toyota optou por retoques de estilo no RAV4, a Kia apresentou o Sportage todo novo. Este representa contraponto ao Hyundai ix35, marca principal do mesmo grupo sul-coreano, e com o qual compartilha a mesma arquitetura, tendo o primeiro, linhas comportadas e o segundo, ousadas. Interessante ver como se comportarão as vendas de ambos no Brasil, pois chegam ainda este ano.

DACIA DUSTER

Projetado pela subsidiária romena da Renault, o Duster pretende atacar o mercado da Europa Ocidental, a partir de maio. Embora seu desenho se imponha pelo aspecto de robustez, mostra uma boa evolução ante as linhas endurecidas do Logan, que lhe emprestou a base mecânica. Com porta-malas de 475 litros, tem 4,31 m de comprimento, o que o coloca como um compacto ágil em uso urbano, bem próximo às dimensões do EcoSport. Inclusive o motor tem a mesma cilindrada: 1,6 litro.

Sistema de tração também é igual ao da Ford: opção de 4x4 sob demanda, com bloqueio de 50% do torque para cada eixo. A distância livre do solo supera por pouco os 20 cm, enquanto ângulos de entrada e saída são de 30 graus e 35 graus, respectivamente. O preço, ainda não anunciado, o colocará numa posição privilegiada nesse segmento. Não se prevê motor de 2 litros.

NISSAN JUKE

Pode ser classificado mais como crossover, no caso cruzando características de hatch urbano de suspensão elevada, utilitário e cupê. Desenhado pela filial inglesa, tem 10 cm a mais de entre-eixos que o March novo compacto a ser importado do México e 10 cm menos que o Qashqai, crossover que a filial brasileira não se animou a trazer. O visual realmente agrada.

Também é ousado por dentro graças ao console central proeminente. Disponível em versões 4x2 e 4x4, esta se destaca pela suspensão traseira multilink e sistema de bloqueio dinâmico no diferencial traseiro chamado pela fábrica de vetoramento de torque. As vantagens são menos subesterço saída de frente e melhor dirigibilidade em curvas. Na Europa, estarão disponíveis dois motores a gasolina – o mais potente um turbo de 190 cv – e um a diesel. Câmbios manuais de 5 e 6 marchas e automático CVT continuamente variável.

PORSCHE CAYENNE

O primeiro Cayenne surgiu em 2002. A Porsche desenvolveu o utilitário esporte a partir do zero, custos divididos com a VW, gerando o Touareg e mais tarde o Audi Q7. Em Genebra se lançou a segunda geração, inclusive a versão híbrida para compradores sem interesse pelo diesel no mercado europeu há um V6 diesel, origem VW, desde 2009.

Frente e em especial a traseira receberam as maiores alterações estilísticas, assim como o interior. Laterais pouco mudaram. O peso total diminuiu impressionantes 180 kg, visando a baixar consumo e emissões. Os motores V6, V8 e V8 turbo continuam, na faixa de 300 cv a 500 cv. Oferece agora novo câmbio automático de nada menos que oito marchas, antes só disponível em sedãs de alto luxo. Mas a caixa de redução tornou-se opcional, pois nessa faixa de preço poucos partem para o uso fora de estrada exigente, onde, aliás, o Porsche Cayenne não decepciona.

VOLKSWAGEN TOUAREG

Facilmente identificado como primo do Cayenne, o Touareg tecnicamente é semelhante. Ambos agora oferecem mais espaço interno. A carroceria está 4 cm mais comprida e as novas formas da traseira permitiram ganho de 70 litros no compartimento de bagagem. O visual melhorou com o teto mais baixo. No interior pode receber nove airbags, além de opção de um sistema de monitoramento externo com quatro câmaras de vídeo.

O sistema híbrido em paralelo, de responsabilidade da Porsche, combina o motor V6 e um elétrico de 46 cv. Em baixas velocidades, só o motor elétrico movimenta o veículo, mas a autonomia é por poucos quilômetros pela limitação da bateria de íon de lítio arrefecida a água. A novidade: em velocidades constantes, em torno de 100 km/h, o motor elétrico volta a atuar sozinho a fim de diminuir consumo e emissões.

KIA SPORTAGE

Nova carroceria e estilo alinhado às tendências da marca sul-coreana – conduzidas pelo alemão Peter Schreyer, ex-Audi – estão nessa terceira geração do Kia Sportage, que pouco havia mudado desde 2004. O utilitário esporte compacto ficou mais comprido 9 cm, mais largo 1,5 cm e mais baixo 6 cm. Para economizar combustível a área frontal deve ser menor mesmo. O Cx coeficiente aerodinâmico também diminuiu de 0,40 para 0,37. Posição alta ao volante, que agrada em particular às mulheres, permaneceu.

Os motores a gasolina das versões europeias são o de 1,6 litro/140 cv ou 2-litros/163 cv. Haverá sistema automático de desligar-ligar o motor no trânsito. A nova caixa de câmbio automática supercompacta, seis marchas, oferece comando no volante. Há assistência ao partir em subidas. Tração 4x4 sob demanda é igual à oferecida no Sorento.

TOYOTA RAV4

A fábrica ousou pouco na reestilização frontal. As alterações, não muito profundas, incluem capô, faróis, grade e para-choque, aproximando seu visual aos modelos europeus da marca japonesa: Avensis, Verso e Auris ex-Corolla. Mas houve ganho em aerodinâmica, anunciou a Toyota. O acabamento interno melhorou, incluindo insertos em alcântara.

Utilitários compactos, a exemplo do RAV4, disputam uma fatia cobiçada de 5% do mercado europeu de automóveis. As versões europeias incluem o motor de 2 litros igual ao agora disponível no Corolla nacional e câmbio automático CVT aperfeiçoado.

O sistema 4x4, com acoplamento automático da tração traseira, permite bloqueio máximo de 55% nas rodas dianteiras usualmente, 50%. Para ajudar o motorista a controlar uma derrapagem, atua também na assistência da direção.

MITSUBISHI ASX E PX-MiEV

O Mitsubishi ASX tem comprimento de 4,30 m quase igual ao Duster e se coloca no mercado abaixo do Outlander. No entanto, o novo utilitário, apresentado no Japão como RVR no final de 2009, tem a mesma distância entre eixos 2,67 m do Outlander, o que lhe garante espaço interno privilegiado. O desenho do teto inclina-se para trás, melhorando o Cx para apenas 0,32, muito bom nessa categoria.

Terá sistema automático desliga-liga o motor que, para o Brasil, será o 2-litros, 147 cv. O sistema de tração 4x4 tem o controle eletrônico e de distribuição de torque já conhecido. O pacote de segurança inclui airbag para joelho do motorista.

Um posto de honra no estande de Genebra foi reservado ao modelo conceito híbrido PX-MiEV. O porte é pouco inferior ao do Pajero Sport, mas se caracteriza por tanto receber energia de uma tomada comum para carregar as baterias quanto por fornecer eletricidade, via a mesma tomada, para uma residência.

MINI COUNTRYMAN

O quarto modelo da Mini, um crossover para quatro passageiros, finalmente chega ao mercado, com opção de tração 4x4. A BMW, controladora da marca inglesa, não o apresenta como off road, mas capaz de ter aptidão superior aos outros integrantes da família – hatch, meio-station Clubman e Cabriolet – em caminhos fora do asfalto. Motores a gasolina ou diesel vão de 90 a 184 cv. É oferecido um banco traseiro inteiriço, como alternativa aos dois individuais.

_________________

Twitter
_________________

Gosta de utilitários de luxo?

Então veja aqui em nossos estoques a melhor oferta para você:

Jeep Grand CherokeeMitsubishi Pajero

Land Rover Discovery 3

Infiniti FX45

Infiniti FX35

Lexus RX 300

Volkswagen Touareg

Volvo XC90

BMW X3

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors